Israel Adesanya cita USADA e ataca Paulo ‘Borrachinha’ de forma pesada

Campeão dos médios questiona questiona brasileiro sobre número de exames antidoping realizados e fala que mineiro 'só é valente em grupo'

É tarde demais para voltar atrás. A medida que a luta entre Israel Adesanya e Paulo Borrachinha, válida pelo cinturão do peso médio (83,9kg), no UFC 253, que acontecerá no dia 26 de setembro, se aproxima, o trash talk entre eles fica mais pesado. Se, anteriormente,  o brasileiro havia prometido matar o rival, dessa vez, o campeão da categoria não ficou atrás. Ao site norte-americano Submission Radio, Adesanya acusou a Agência Antidoping dos EUA (USADA na sigla em inglês) de não estar testando o desafiante, colocando a culpa na atual situação do Brasil.

Veja Também

Anderson Silva narra roteiro dos sonhos para o fim de sua carreira
Volkanovski responde Patrício ‘Pitbull’ e pede que Dana promova superluta: ‘Dinheiro fácil’
Atletas do Bellator respondem Dana White e Patrício Pitbull dispara: ‘Posso destruir seus melhores atletas’
Paulo Borrachinha promete matar Israel Adesanya no UFC 253
Mesmo com aposentadoria encaminhada, Anderson Silva volta a sugerir luta contra McGregor

“Paulo não soube me responder quando foi a última vez que foi testado. Fui testado duas vezes nas últimas três semanas, à noite, porque estão tentando me pegar desprevenido. Cadê a camiseta (dada pela USADA aos atletas após 25 testes limpos consecutivos) dele? Já fui testado mais de 30 vezes, mas onde está a dele? Sou de Lagos, Nigéria, então sei como é estar em alguns países onde o dinheiro fala mais alto. Quando você mostra sua arma, as pessoas agem de uma certa maneira. Você já ouviu histórias sobre o Brasil. Pessoas vão para as academias fazer os testes e não cumprem por causa de certas coisas. Não me importo. Só gosto de trazer isso à tona, porque quero que todos saibam. Já disse que vou pegá-lo antes da USADA. Vencerei e, quando a USADA pegá-lo no futuro, o terei surrado com esteróides. Será uma grande história”, disse Adesanya.

‘The Last Stylebender’ revelou que gostaria de ter feito uma turnê mundial para promover o duelo, porque considera ‘Borrachinha’ fácil de irritar, mas não acha que ele tenha coragem de fazer algo pessoalmente. Caso tente, ameaçou o desafeto.

“Eu estava sendo entrevistado por um repórter e ficava encarando Paulo, que seria entrevistado pelo mesmo repórter. Estávamos perto, mas ele não olhou pra mim e sim pra parede. Ele me evitou, porque sabia quem eu era. Ele gosta de agir como durão, quando há pessoas e câmeras por perto, mas, se corrermos para pegar o mesmo elevador, ele irá pegar outro ou não fará nada. Ele sabe quando causar. Estou na cabeça de Paulo. Queria que essa luta tivesse acontecido antes da pandemia, porque faríamos um tour mundial, coletivas de imprensa e eu poderia vê-lo pessoalmente e provocar. Ele se irrita facilmente. Provavelmente, o corte de peso o deixará sem energia. Ele estará cansado e seco até os ossos. Aposto que ficará quieto ou vai dizer algo e se calar, mas, se nos encontrarmos, não me importo. Se Paulo quiser briga, podemos brigar. Minha equipe, minha gangue está comigo. Se tentar algo estúpido, com o cara de óculos branco (Eric Albarracin) e o rei da vergonha (Henry Cejudo), minha gangue estará pronta. Uma contra a outra, mas eu ainda prefiro acabar com ele no octógono”, finalizou.

A rivalidade entre Israel Adesanya e Paulo Costa é de longa data e os números acirram ainda mais a disputa. Os atletas estão invictos no MMA e, enquanto o campeão do peso médio disputou oito lutas no UFC e nocauteou três vezes, o desafiante atuou em cinco combates pela organização e nocauteou quatro vezes.

PODCAST SUPER LUTAS DEBATE A POLÊMICA VITÓRIA DE FRANKIE EDGAR SOBRE O BRASILEIRO PEDRO MUNHOZ

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments