Stipe Miocic não se empolga com luta contra Francis Ngannou: ‘Quero um novo desafio’

Depois de elogiar próximo adversário, campeão dos pesados afirma que luta não é empolgante, já que derrotou o franco-camaronês no passado

S. Miocic (esq.) desdenha de nova luta contra F. Ngannou. Foto: Reprodução/Instagram

Embora ainda não tenha data para sua próxima defesa de cinturão, Stipe Miocic já sabe quem será seu adversário, mas a ideia não empolga o campeão. Depois de derrotar Daniel Cormier e manter o título no UFC 252, o campeão dos pesados (até 120,2kg.) deixou claro que enfrentar Francis Ngannou não seria sua primeira escolha.

Veja Também

IMAGEM FORTE: Peso pesado do UFC e seu filho escapam ilesos de acidente com quadriciclo
Mesmo com aposentadoria encaminhada, Anderson Silva volta a sugerir luta contra McGregor
Técnico de Daniel Cormier apoia decisão de pupilo em se aposentar: ‘Ele não é o mesmo’
Charles do Bronx se irrita e critica atletas do top 5 dos leves: ‘Só lutam entre eles’
Volkanovski responde Patrício ‘Pitbull’ e pede que Dana promova superluta: ‘Dinheiro fácil’

“Francis não é empolgante para mim. Eu já mostrei por 25 minutos como derrotá-lo. Quero um novo desafio. Adoraria lutar boxe”, escreveu o norte-americano em suas redes sociais, respondendo pergunta dos fãs.

Miocic e Ngannou se enfrentaram pela primeira vez em janeiro de 2018, no UFC 220. Na ocasião, o campeão dominou o temido franco-camaronês durante cinco rounds e saiu vencedor na decisão unânime dos juízes.

Mais de dois anos depois, Francis, agora, está em outro estágio de sua carreira. O gigante conseguiu se recuperar e vem de quatro nocautes fulminantes em suas últimas apresentações. Desde o último resultado positivo, em maio, o presidente do Ultimate, Dana White, garantiu que o franco-camaronês lutaria pelo cinturão na sequência.

O campeão dos pesados também respondeu sobre a possibilidade de enfrentar Jon Jones no futuro. Sem mostrar muita empolgação, Miocic falou sobre a situação.

“(Jones) tem um ótimo currículo, mas outros caras trabalharam duro para chegarem onde precisavam. Não marco as lutas, então, não posso falar nada. Eu luto. Se eu marcasse as lutas, eu não estaria lutando. Faço o que o UFC decidir”, encerrou.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments