Neil Magny respeita Robbie Lawler, mas se defende: ‘Venci agora e o venceria há cinco anos’

Lutador não gostou de ver seu triunfo sobre o ex-campeão do peso meio-médio diminuído pelos fãs do esporte

N. Magny domina R. Lawler no UFC Las Vegas 8. Foto: Reprodução/Twitter @UFC

Sem dúvida, Neil Magny foi um dos grandes vencedores do UFC Las Vegas 8, realizado no sábado (29), nos EUA. Apesar de não ter conquistado nenhum dos bônus do evento, o atleta impressionou ao dominar Robbie Lawler, ex-campeão do peso meio-médio (77kg) e não escondeu a felicidade. Na coletiva de imprensa, Magny elogiou sua mais nova vítima, considera essa a maior vitória de sua carreira e defendeu seu feito.

Veja Também

Polyana Viana nega pressão por vitória e explica finalização no UFC Las Vegas 8
Após vitória no UFC Las Vegas 8, Aleksandar Rakic pede luta por cinturão dos meio-pesados
Aleksandar Rakic não se expõe e controla Anthony Smith no UFC Las Vegas 8
Em despedida, Ricardo Lamas fatura bônus de ‘Luta da Noite’ do UFC Las Vegas 8
Polyana Viana brilha e finaliza Emily Whitmire no card preliminar do UFC Las Vegas 8

“Essa é a maior vitória da minha carreira. O que Lawler conquistou, o tempo que foi campeão tornam essa vitória marcante. O legado de Lawler no MMA é grande. O respeito muito e estou feliz com a minha atuação. As pessoas estão dizendo que Lawler está em fim de carreira, que lutou mal, mas eu é que lutei bem. O venci agora e o venceria há cinco anos, mas seria legal lutar contra Neal. Ele está com uma boa sequência e também posso dar conta da nova geração”, disse Magny.

Conhecido por ser um dos lutadores mais ativos do UFC, o norte-americano disputou sua terceira luta em 2020, venceu todas e quer mais. Impulsionado pelo importante resultado, Magny pediu para enfrentar um top-10 da divisão.

“Lawler é um daqueles atletas que você não pode deixar controlar a luta. Ele é perigoso em todos os momentos. Quando percebi que tive sucesso no chão, fiquei confortável. Essa foi uma performance de top-10 e quero enfrentar um antes de 2020 acabar. Quero avançar e lutar pelo cinturão ano que vem. O ruim é que os atletas que estão perto do cinturão têm lutas marcadas. Não me importo. Posso enfrentar qualquer top-10 para lutar pelo cinturão e estou pronto. Mereço isso”, finalizou.

14º no ranking do peso meio-médio, Neil Magny deve ganhar posições após vencer Robbie Lawler. Vale lembrar que essa não foi a primeira vez que o atleta derrota um ex-campeão/campeão interino. Anteriormente, Johny Hendricks e Carlos Condit também ficaram pelo caminho.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments