Jennifer Maia revela estratégia para chocar o mundo e bater Valentina Shevchenko neste sábado: ‘Chegou a minha vez’

Em entrevista exclusiva ao SUPER LUTAS, brasileira mostra confiança na disputa do cinturão no peso mosca e prevê grande confronto no UFC 255

Representante brasileira no UFC 255, Jennifer Maia pode fazer história neste final de semana. No sábado (21), nos Estados Unidos, a curitibana terá a dura tarefa de trocar forças contra a temida Valentina Shevchenko, na disputa pelo cinturão do peso mosca (até 56,7kg.) feminino. Em entrevista exclusiva ao canal no YouTube do SUPER LUTAS, a desafiante falou sobre a expectativa para a maior luta da sua carreira até o momento e deu pistas sobre a estratégia para bater a atual campeã.

Veja Também

Vídeo: Nocaute em apenas três segundos marca edição do Bare Knuckle FC
Após salvar o UFC Las Vegas 14, Paul Felder critica atletas que não batem o peso: ‘Façam o que é certo!’
Gilbert Durinho faz duras críticas a juiz que deu vitória a Paul Felder contra Dos Anjos: ‘É loucura’

‘Azarão’ nas casas de apostas, Jennifer poderá entrar para a lista de atletas que conseguiram chocar o mundo e tomar o título contra grandes campeões da organização. Esta será a primeira disputa de título de Maia com as luvas do Ultimate.

Favoritismo de Valentina

Chegando à sua sexta apresentação pelo UFC, Jennifer mostrou total consciência sobre as dificuldades que irá enfrentar contra um dos maiores nomes da história recente do MMA feminino. A brasileira, no entanto, se mostrou tranquila quanto ao favoritismo da campeã, jogando a responsabilidade para a quirguistanesa.

“Isso (o favoritismo) me incentiva. Eu deixo ficar a pressão de invencível para ela. Para mim, entrar como se fosse uma pessoa difícil de ganhar dela, não tenho obrigação nenhuma. Vou fazer meu trabalho, treinei bastante para isso. Tenho muita chance de ganhar, não é à toa que estou disputando esse título. Já fui campeã quando não tinha essa categoria (moscas) dentro do UFC. Fui campeã do Invicta (FC). É uma luta de campeã para campeã”, afirmou.

Evolução no Ultimate

Maia, que chegou à organização como uma grande promessa brasileira para a companhia, avaliou sua trajetória no Ultimate. Mesmo com início difícil, a curitibana conseguiu se recuperar e, hoje, ocupa o lugar de desafiante ao cinturão.

“Eu não tive um início tão feliz, perdendo na minha estreia (para Liz Carmouche, em 2018). Eu acho que senti bastante a pressão de estrear dentro do UFC, mas foi questão de tempo para conseguir mostrar e chegar até aqui”, contou a atleta.

Estratégia contra a campeã

Vindo de grande vitória sobre Joanne Calderwood, no confronto que credenciou a curitibana a enfrentar Valentina, Jennifer não esconde a área que irá apostar para surpreender a campeã. Faixa-preta no jiu-jitsu, a brasileira, embora já tenha mostrado outras qualidades, quer chocar o mundo com a ‘arte suave’.

“Ela é uma atleta muito difícil, inteligente. É difícil falar de uma superioridade sobre ela. A gente tem estudado muito o jogo dela para chegar lá e vencer round a round. Eu acho que não posso deixar ela gostar da luta. Quero me impor e gostar em pé também. (…) A gente acredita que o jiu-jitsu seja um ponto forte para nós. Levar para o solo, eu posso ter vantagem contra ela. (…) É um caminho onde eu posso levar a vitória também”, descreveu a curitibana.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments