Em luta franca, Renato Moicano perde por nocaute para Rafael Fiziev no UFC 256 | SUPER LUTAS

Em luta franca, Renato Moicano perde por nocaute para Rafael Fiziev no UFC 256

Brasileiro aceita duelo em pé com rival, mas acaba levando a pior no primeiro round; atleta reclama de decisão do árbitro

R. Fiziev (esq.) derrotou R. Moicano (dir.) no UFC 256. Foto: Reprodução/Instagram

Não deu para Rafael Moicano. No confronto contra Rafael Fiziev, realizado neste sábado (12), pelo UFC 256, em Las Vegas (EUA), o brasileiro aceitou a trocação franca e acabou sucumbindo com um nocaute no primeiro round. O lutador reclamou bastante após o duelo, sugerindo que o árbitro se precipitou em interromper o confronto.

Veja Também

Havia muita expectativa para a apresentação de Moicano, que migrou recentemente para o peso leve (até 70,3kg.). Depois de vencer em sua estreia na nova divisão, em março, Renato precisava de mais um resultado positivo para seguir sua trajetória rumo ao topo de um dos grupos mais perigosos do Ultimate. Com o revés, Renato chega à terceira derrota nas últimas cinco apresentações.

Em sua quarta luta pelo UFC, Fiziev confirmou sua boa fase. Derrotado apenas em seu debute na companhia, o quirguiz, agora, tem três vitórias em sequência.

A luta

Os lutadores começaram o confronto se estudando no centro do octógono. Fiziev tomou a iniciativa com um chute baixo e o brasileiro respondeu na mesma moeda. Rafael seguiu apostando nos chutes, mas o tupiniquim não se abalava. O brasileiro conectou um direto de esquerda potente no rosto do adversário, que respondeu com uma sequência de socos e chutes. Na metade do assalto, Renato bloqueou um chute do oponente e atacou Rafael com dois socos, que obrigaram o rival a caminhar para trás. No minuto final, Moicano aceitou a trocação franca, mas acabou desabando após uma sequência de socos, finalizado com um cruzado de Fiziev. Observando a situação, o árbitro optou por interromper o duelo.

Cub Swanson bate Daniel Pineda com nocaute devastador

C. Swanson em vitória pelo UFC. Foto: Reprodução/Instagram

Veterano no MMA, Cub Swanson deu mais uma prova de que ainda tem lenha para queimar. Aos 37 anos, o atleta precisou de dois rounds para superar Daniel Pineda com um nocaute devastador.

Com começo lento, Swanson precisou de alguns minutos para entrar, de fato, no confronto. Conforme o tempo passava, o veterano começou a se soltar e quase liquidou a fatura no fim do primeiro assalto. Após o intervalo, Cub precisou de menos de dois minutos para sacramentar o revés do rival, com um direto, que explodiu no rosto do adversário e o levou a nocaute.

O triunfo marcou a segunda vitória consecutiva de Swanson, enquanto Pineda teve encerrada uma série invicta de sete lutas.

Gavin Tucker vence Billy Quarantillo em luta franca

G. Tucker (dir.) e B. Quarantillo (esq.) fizeram uma das lutas mais movimentadas do UFC 256. Foto: Reprodução/Instagram

Na terceira luta do evento, um show de trocação. Durante três rounds, Gavin Tucker e Billy Garantillo promoveram o confronto mais agitado até então. Após 15 minutos, Tucker foi declarado o vencedor na decisão unânime dos juízes.

Com o resultado, Gavin confirmou a boa fase e garantiu seu segundo resultado positivo no Ultimate. Agora, o combatente soma cinco apresentações na companhia, com quatro triunfos e um revés.

Enquanto Tucker comemora a vitória, Quarantillo lamenta. Representante do peso pena (até 65,7kg.), o norte-americano acabou perdendo sua invencibilidade no Ultimate. O atleta vinha invicto há três embates.

Tecia Torres atropela estreante em performance impecável

T. Torres (dir.) atropelou S. Hughes (esq.) no UFC 256. Foto: Reprodução/Instagram

Representante do peso palha (até 52,1kg.), Tecia Torres teve uma apresentação de gala na segunda luta da noite. No confronto contra a estreante Sam Hughes, a norte-americana não deu chances à rival e venceu por nocaute técnico (interrupção médica) ao fim do primeiro round.

Desde o início do combate, Torres deixou claro que seu plano era encerrar o duelo antes de 15 minutos. Com golpes seguros e precisos, Tecia mostrou sua superioridade e se afastou definitivamente da fase conturbada vivida entre 2018 e 2019, quando amargou quatro derrotas consecutivas. Essa foi o segundo triunfo da norte-americana nesta temporada.

Ex-LFA, Hughes acabou não tendo a estreia dos sonhos no UFC. A vítima de diversos socos da adversária, ao fim do primeiro round, a lutadora revelou ao técnico que não conseguia enxergar do olho esquerdo. Após avaliação médica, a combatente foi impedida de voltar para o confronto.

Com grande virada, Chase Hooper volta a vencer no UFC

C. Hooper finalizou P. Barrett no UFC 256. Foto: Reprodução/Instagram

Peter Barrett certamente terá dificuldades para dormir esta noite. Isso porque o lutador vencia o confronto contra Chase Hooper, mas acabou sofrendo a virada e sucumbiu com uma chave de calcanhar no terceiro round. O duelo marcou a luta que abriu o espetáculo deste final de semana.

Com apenas 21 anos, Hooper acabou sendo presa fácil de Barrett nos primeiros dois assaltos. Com pouca técnica na luta em pé, o norte-americano apostava nas quedas para tentar surpreender o rival. Depois de perder boa parte do combate, Chase conseguiu a vitória e retomou o caminho do triunfo.

O UFC 256 marcou a segunda apresentação de Barrett na companhia. Com estreia em agosto, o peso pena (até 65,7kg.) segue sem vencer na companhia.

Resultados do UFC 256

CARD PRINCIPAL

Peso mosca: Deiveson Figueiredo e Brandon Moreno empataram na decisão majoritária dos juízes (47-46, 47-47, 47) – Luta pelo cinturão

Peso leve: Tony Ferguson x Charles do Bronx

Peso palha: Peso palha: Mackenzie Dern derrotou Virna Jandiroba na decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 29-28)

Peso médio: Kevin Holland derrotou Ronaldo Jacaré por nocaute a 1m45s do R1

Peso pesado: Ciryl Gane derrotou Junior Cigano por nocaute técnico a 2m34s do R2

CARD PRELIMINAR

Peso pena: Cub Swanson derrotou Daniel Pineda por nocaute a 1m52s do R2

Peso leve: Rafael Fiziev derrotou Renato Moicano por nocaute a 4m05s do R1

Peso pena: Gavin Tucker derrotou Billy Quarantillo na decisão unânime dos juízes (30-27, 30-27, 30-27)

Peso palha: Tecia Torres derrotou Sam Hughes por nocaute técnico (interrupção médica) a 5m do R1

Peso pena: Chase Hooper finalizou Peter Barrett com uma chave de calcanhar a 3m02s do R3

 

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments