Vídeo: Relembre finalizações marcantes que aconteceram na temporada 2020 do UFC | SUPER LUTAS

AGORA

Siga o UFC Vegas 24. AO VIVO

Vídeo: Relembre finalizações marcantes que aconteceram na temporada 2020 do UFC

Depois de nocautes, imagens fortes, lutas, destaques do ano e promessas, veja confrontos que foram decididos com o uso da arte suave

D. Figueiredo apaga J. Benavidez no UFC Ilha da Luta 2. Foto: Reprodução/Facebook @ufc

O ano de 2020 foi finalizado na última semana, mas ainda não dá para começar 2021 sem relembrar as melhores finalizações da temporada. Como o jiu-jitsu é uma especialidade brasileira, os atletas do país lideram a lista dos indicados no top 10 de 2020.

Veja Também

Ariane Lipski sobre Luana Dread

A lista começa com um duelo 100% brasileiro. Em julho, no UFC Ilha da Luta 2Ariane Lipski, literalmente, levou a perna da compatriota Luana Dread pra casa.  Ainda no primeiro assalto, Ariane encaixou uma chave de joelho reto e a perna de Luana envergou para o lado contrario. Assim que o golpe encaixou, Luana chegou a gritar de dor quando o golpe encaixou.

Germaine de Randamie sobre Julianna Pena

Ainda entre as mulheres, a holandesa Germaine de Randamie, especialista na luta em pé, mostrou que não é boba no solo. Diante de Julianna Pena, no UFC Ilha da Luta, em outubro, a ‘Dama de Ferro’ encaixou uma justa de guilhotina e apagou a rival.

Deiveson Figueiredo sobre Joseph Benavidez

O primeiro homem na lista das melhores finalizações de 2020 é o brasileiro Deiveson Figueiredo. O paraense, que havia prometido finalizar Joseph Benavidez no UFC Ilha da Luta 2, em julho, cumpriu a promessa. Depois de castigar o rival na luta em pé, o brasileiro encaixou um justo mata-leão e apagou o norte-americano.

Jack Hermansson sobre Kelvin Gastelum

78 segundos. Esse foi o tempo que Jack Hermansson precisou para finalizar Kelvin Gastelum. No mesmo evento em que Deiveson finalizou Benavidez, no UFC Ilha da Luta, o sueco atacou uma chave de tornozelo e forçou a rápida desistência do norte-americano.

Jimmy Flick sobre Cody Durden

Entre todas as finalizações de 2020, uma das mais improváveis é a de Jimmy Flick sobre Cody Durden no UFC Las Vegas 17, em dezembro. No combate, Flick se recuperou de um duro castigo e chamou Durden pra guarda, encaixando um triângulo voador. O golpe foi tão bem encaixado que forçou o rival a desistir.

Charles do Bronx sobre Kevin Lee

Antes de fazer história e derrotar o temido Tony Ferguson no UFC 256, Charles do Bronx fez uma vítima em seu próprio território. Pelo UFC Brasília, em março do ano passado, o paulista fez valer a fama de seu jiu-jitsu e superou Kevin Lee com uma finalização logo nos segundos iniciais do terceiro round. O resultado marcou a sétima vitória consecutiva do peso leve (até 70,3kg.) e confirmou o atleta como um dos nomes mais perigosos da divisão.

Fabrício Werdum sobre Alexander Gustafsson

Na luta que selou sua despedida do UFC, Fabrício Werdum não aceitou nada menos do que uma grande apresentação. Contra Alexander Gustafsson, que estreava no peso pesado (até 120,2kg.), o ex-campeão da categoria não teve dificuldades para superar o sueco. Especialista na ‘arte suave’, o ‘Vai Cavalo’ precisou de menos de três minutos para finalizar o adversário. Após o confronto, o gaúcho, que estava na última luta de seu contrato, deu adeus à organização.

Amanda Ribas sobre Paige VanZant

Séria candidata a uma futura disputa de cinturão no peso palha (até 52,1kg.), Amanda Ribas, em 2020, provou ainda mais que chegou no UFC para ficar. Em julho, pelo UFC 251, a mineira aceitou o desafio de subir de categoria e se testar contra Paige VanZant no grupo até 56,7kg. Contra a antiga ‘queridinha’ da organização, Ribas passeou. A atleta finalizou a norte-americana em menos de três minutos e confirmou a grande fase na carreira. De volta à sua categoria de origem, Amanda estreia na temporada 2021 contra a compatriota Marina Rodriguez, pelo UFC 257, na ‘Ilha da Luta’.

Mackenzie Dern sobre Hannah Cifers

Derrotada pela própria Amanda Ribas em outubro de 2019, Mackenzie Dern provou que o revés serviu apenas como motivação e aprendizado na carreira. Em sua primeira apresentação em 2020, a brasilo-americana conseguiu mostrar aos fãs e ao Ultimate que o tropeço sobre a mineira não interromperia sua trajetória rumo ao topo do esporte. Contra Hannah Cifers, em maio, a resposta: Dern deu show e, com direito a um dos bônus de performance, finalizou a rival com pouco mais de dois minutos de confronto. Após bater Hannah, Mackenzie se apresentou mais duas vezes na temporada passada, vencendo em todas as ocasiões. A atleta tem luta marcada contra Nina Ansaroff, em 10 de abril.

Aljamain Sterling sobre Cory Sandhagen

Desafiante ao título do peso galo (até 61,2kg.), Aljamain Sterling carimbou o passaporte para enfrentar Petr Yan na vitória incontestável sobre Cory Sandhagen. Na luta realizada em junho, pelo UFC 250, o lutador não tomou conhecimento do adversário e apagou o rival com um mata-leão logo no primeiro round. Após o triunfo, o lutador foi confirmado como adversário do atual campeão. A luta pelo cinturão deveria ter acontecido em dezembro, mas, em função de problemas pessoais, o russo acabou deixando o espetáculo e, com isso, o confronto foi cancelado e segue sem uma nova data.

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments