Assistir UFC 257 revanche McGregor Poirier | SUPER LUTAS

Cinco motivos para assistir ao UFC 257, com a revanche entre McGregor e Poirier

Irlandês faz seu retorno ao octógono após um ano e troca forças contra antigo conhecido de olho na disputa de cinturão dos leves; Michael Chandler estreia na organização contra Dan Hooker; Amanda Ribas, Marina Rodriguez e Antônio Cara de Sapato também são atrações

C. McGregor (esq.) e D. Poirier (dir.) fazem encarada séria antes do UFC 257.

Após um ano, Conor McGregor volta a encabeçar o primeiro card de uma temporada. Neste sábado (23), em Abu Dhabi, o fenômeno irlandês fará a aguardada revanche contra Dustin Poirier em um card que promete tirar o fôlego dos espectadores. Ao todo, 11 lutas estão programadas para o espetáculo, que contará com três brasileiros.

Considerados dois dos principais nomes da história do peso leve (até 70,3kg.) no MMA, McGregor e Poirier se enfrentarão de olho no título da categoria. Hoje, o cinturão é portado por Khabib Nurmagomedov, recém-aposentado do esporte, mas que estará de olho no evento deste final de semana.

Veja Também

Além do protagonismo do irlandês junto ao norte-americano, os fãs do Ultimate poderão acompanhar a estreia do ex-campeão do Bellator, Michael Chandler. Antigo dono do cinturão de Patrício Pitbull, o atleta fará seu debute na nova organização e, de cara, trocará forças contra o perigoso Dan Hooker.

Para o público brasileiro, o verde-amarelo terá três representantes. No card principal, um confronto tupiniquim importante para o peso palha (até 52,1kg.). Nova sensação do país, Amanda Ribas tentará manter os 100% na empresa contra Marina Rodriguez, também promessa para o futuro da divisão.

Na primeira metade do evento, Antônio Cara de Sapato será o responsável por tentar conduzir o Brasil às vitórias. O lutador tem embate contra Brad Tavares.

Para entra no clima, nossa equipe selecionou cinco motivos para acompanhar o UFC 257. Confira:

1) Novo retorno de McGregor

C. McGregor (foto) volta ao octógono um ano após brutalizar D. Cerrone. Foto: Reprodução / [email protected]

Considerado um dos maiores fenômenos da história do esporte, Conor McGregor atingiu um nível de popularidade difícil de ser batido por outro competidor a curto prazo. Polêmico e com grande capacidade técnica, o atleta escreveu seu nome a ouro no MMA e, hoje, colhe os frutos.

Neste final de semana, o lutador fará um novo retorno ao octógono. Após ter anunciado brevemente sua aposentadoria em 2020, por questões de discordância junto ao UFC, o irlandês voltou atrás e, agora, está pronto para retomar o posto de destaque dentro da companhia.

Enquanto no ano passado sua luta aconteceu entre os meio-médios (até 77kg.), quando brutalizou Donald Cerrone em menos de um minuto, desta vez, o ‘Notório’ retorna aos leves, onde foi campeão, em 2016. Para tentar recuperar seu antigo cinturão, o atleta deverá superar um antigo conhecido: Dustin Poirier, a quem derrotou em 2014, quando ainda atuava pelos penas (até 65,7kg.).

Visivelmente mais calmo, Conor não se apresenta para entrevistas como o lutador, por vezes descontrolado, que chegou a assustar a imprensa, diretoria do Ultimate e companheiros de profissão. Mais focado, o atleta promete um novo show e garante nocautear o rival em apenas 60 segundos de confronto.

2) Duelo de ex-campeões

C. McGregor (esq.) e D. Poirier (dir.) se enfrentam no UFC 257. Foto: Reprodução/Instagram

No primeiro encontro entre McGregor e Poirier, os atletas ainda não haviam atingido o estrelato dentro da companhia. Ainda no peso pena, os lutadores enfileiravam vítimas na tentativa de colidirem com José Aldo, antigo campeão do grupo até 65,7kg.

Quando superou Poirier, Conor precisou de mais duas lutas até chegar a Aldo. Quando chegou ao brasileiro, o irlandês chocou o mundo ao tomar o título do manauara em apenas 13 segundos. Quase um ano depois, o ‘Notório’ faria história e conquistaria seu segundo cinturão consecutivo, se tornando o primeiro nome da empresa a chegar a tal façanha. A partir daí, o nome do lutador apenas cresceu, assim como sua conta bancária.

A derrota para Conor há seis anos serviu como recomeço para Dustin repensar sua carreira. Logo após perder para o irlandês, o norte-americano decidiu se fixar do peso leve e foi ali que o atleta se encontrou. Após um pequeno percalço para Michael Johnson, em 2016, o ‘Diamante’ conseguiu somar uma série invicta de cinco apresentações.

Os números fizeram com que o atleta fosse escalado para enfrentar o então campeão dos penas, Max Holloway, na superluta pelo título interino do grupo até 70,3kg. Na ocasião, Khabib Nurmagomedov estava suspenso pela briga provocada após a batalha histórica contra o próprio Conor, no UFC 229.

Contra Max, Poirier provou ser um verdadeiro guerreiro e superou o havaiano por pontos em uma luta que marcou a temporada de 2019. Poirier, no entanto, acabou não tendo sucesso no confronto pela unificação do título e acabou superado por Khabib por finalização no UFC 242.

Agora, ainda na elite da categoria, os dois atletas seguem sonhando com a chance de voltar a ter um título na cintura.

3) Iscas para Khabib

K. Nurmagomedov se aposentou aos 32 anos, após o UFC 254. Foto: Reprodução/Facebook UFC

Apesar de já terem sido vencidos por Khabib, tanto Dustin quanto McGregor terão a oportunidade de convencerem o atual campeão a deixar a aposentadoria. Fora do esporte desde outubro de 2020, Nurmagomedov tem se mantido irredutível quanto a chance de retornar ao MMA.

A esperança, no entanto, se apoia em uma declaração recente de Dana White, presidente do Ultimate. Segundo o chefão, após reunião com seu pupilo, o russo estaria disposto a retornar, caso enxergasse algo espetacular entre os quatro representantes das últimas duas lutas do UFC 257.

Desta forma, McGregor, Poirier, Michael Chandler e Dan Hooker têm – literalmente – nas mãos a oportunidade de chamar atenção do russo, que deixou o esporte invicto em 29 compromissos.

4) Michael Chandler estreia no UFC

M. Chandler (dir.) é considerado um dos maiores nomes da história do Bellator. Foto: Reprodução/Facebook/Michaelchandler)

Considerado um dos maiores nomes da história do Bellator – atrás apenas de Patrício Pitbull -, Michael Chandler fará, enfim, sua estreia pelo Ultimate. Lenda da maior concorrente do Ultimate, o norte-americano colocará à prova se os atletas das duas maiores organizações do mundo estão no mesmo nível.

Depois de ter frustrado os planos de debutar contra o temido Tony Ferguson, Dan Hooker foi o escolhido para o primeiro passo de Chandler no octógono. Embora tenha sido reserva imediato para o confronto entre Khabib e Justin Gaethje, no UFC 254, Michael acabou não sendo utilizado e, quase três meses depois, fará a estreia.

Caso supere Dan, Chandler chegará direto à elite da categoria e ficará a um passo do top 5. Hoje, Hooker figura na sexta posição. Com histórico de campeão, Michael, se tiver uma apresentação de gala, pode ‘furar a fila’ e desafiar Khabib, já que seria um nome diferente para o russo.

5) Esquadrão brasileiro

A. Ribas (esq.) e M. Rodriguez (dir.) fazem um duelo brazuca no UFC 257. Foto: Montagem SUPER LUTAS

Na luta que abre o card principal, um confronto que dividirá o Brasil. Grandes promessas para o peso palha (até 52,1kg.), Amanda Ribas e Marina Rodriguez serão colocadas frente a frente e precisarão dar tudo de si para dar mais um passo rumo à sonhada disputa de cinturão.

Enquanto Ribas vem em grande fase, invicta em quatro compromissos comas luvas do UFC, Rodriguez precisa se recuperar da derrota sofrida para Carla Esparza em seu último embate.

Atualmente, Marina ocupa a oitava posição no grupo liderado por Weili Zhang. Amanda, por sua vez, vem logo atrás, em 10º.

Primeiro brasileiro a subir no octógono da ‘Ilha da Luta’, Antônio Cara de Sapato volta ao octógono e precisa vencer para não se complicar na organização. Vindo de dois reveses consecutivos, o paraibano enfrentará Brad Tavares, que também vem em momento delicado, com dois resultados negativos.

O confronto entre ambos será disputado no peso médio (até 83,9kg.). Caso vença, o brasileiro se aproximará de retornar ao ranking do grupo.

Ficha técnica do UFC 257

Data: 23 de janeiro de 2021

Horário: A partir das 21h (horário de Brasília)

Local: UFC Fight Island, Abu Dhabi, Emirados Árabes

Como assistirSUPER LUTAS AO VIVO em tempo real e Canal Combate (todo o card) pela TV

CARD PRINCIPAL (0h, horário de Brasília)

Peso leve: Dustin Poirier x Conor McGregor

Peso leve: Dan Hooker x Michael Chandler

Peso mosca: Jessica Eye x Joanne Calderwood

Peso médio: Andrew Sanchez x Makhmud Muradov

Peso palha: Marina Rodriguez x Amanda Ribas

CARD PRELIMINAR (21h, horário horário de Brasília)

Peso leve: Arman Tsarukyan x Matt Frevola

Peso médio: Brad Tavares x Antônio Cara de Sapato

Peso galo: Julianna Peña x Sara McMann

Peso meio-pesado: Khalil Rountree Jr. x Marcin Prachnio

Peso casado: Nik Lentz x Movsar Evloev

Peso mosca: Amir Albazi x Zhalgas Zhumagulov

Podcast #017: Qual o tamanho da vitória de Anderson Silva sobre Julio Cesar Chavez Jr no Boxe?

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments