Stephen Thompson aposta em vitória de Jorge Masvidal na revanche contra Kamaru Usman | SUPER LUTAS

Stephen Thompson aposta em vitória de Jorge Masvidal na revanche contra Kamaru Usman

Ex-desafiante ao título dos meio-médios, 'Wonderboy' diz que o norte-americano pode surpreender o campeão e se tornar o novo líder da divisão, no UFC 261

S. Thompson (esq.) aposta em vitória de ‘GameBred‘  contra K. Usman. Foto: Montagem SuperLutas.

Poucas horas após a confirmação da revanche entre Kamaru Usman e Jorge Masvidal, os palpites de atletas, fãs e imprensa especializada sobre o vencedor da luta começaram. Número cinco do ranking dos meio-médios (até 77kg), Stephen Thompson, não ficou de fora e apostou que, desta vez, o desafiante irá surpreender e sair com o cinturão, no UFC 261. A declaração foi dada ao site ‘MMA Junkie‘.

Veja Também

“Se você assistir a última luta entre esses caras. Jorge Masvidal estava indo muito bem, conseguindo muitas quedas, mantendo a luta de pé, até que ele começou a cansar no final do quarto round, aí ele começou a ser derrubado. Então, eu acho que com um preparação completa, acredito que Masvidal irá propor uma luta mais difícil e irá vencer”, afirmou Thompson.

O ‘Wonderboy‘ acredita que o lutador da ‘America Top Team‘, traz um pouco de imprevisibilidade ao duelo. O meio-médio também comentou que Jorge já dividiu o octógono com o nigeriano e que isso pode ajudá-lo na sua preparação para a disputa.

“Agora, Masvidal terá uma preparação adequada, e além disso, ele já enfrentou Kamaru antes, então sabe qual é o estilo do jogo do campeão. Não sei, cara, é difícil nocauteá-lo. Tipo, ele faz algumas coisas malucas. Todo mundo achava que Ben Askren ia vencê-lo, certo? Então, você viu o que ele fez no primeiro round. Você não sabe o que vai acontecer e é assustador enfrentar um cara assim.”, completou o ex-desafiante.

Com um cartel de 35 vitórias e 14 derrotas, Jorge Masvidal é atualmente o quarto colocado da divisão dos meio-médios. Em sua última luta, foi derrotado pelo próprio Usman, no UFC 251, em julho de 2020. O norte-americano aceitou o convite faltando menos de uma semana para o evento, substituindo o brasileiro Gilbert Durinho, que testou positivo para Covid-19.

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments