Askren surpreende ao tratar de nocaute brutal sofrido por Masvidal no UFC 261 | SUPER LUTAS

Askren surpreende ao tratar de nocaute brutal sofrido por Masvidal no UFC 261

Vítima do ‘Jesus das Ruas’ em 2019, ex-lutador opta por não provocar antigo rival depois do massacre diante de Usman

J. Masvidal (esq. e B. Askren (dir.) em encarada para o UFC 239. Foto: Reprodução/YouTube The Mac Life

Vítima histórica da agressividade de Jorge Masvidal, Ben Askren adotou postura comedida ao tratar da derrota brutal sofrida pelo rival no UFC 261. Em suas redes sociais, o norte-americano surpreendeu ao não provocar o antigo adversário e foi curto na publicação. Há quase dois anos, o ‘Funky’ sofreu o nocaute mais rápido na história do Ultimate, diante do próprio ‘Jesus das Ruas’.

Veja Também

“Eu não acredito em ‘karma’. Se você luta durante muito tempo, merd*s acontecem”, escreveu Askren.

Quando se enfrentaram, em um dos embates mais aguardados do UFC 239, o clima de rivalidade entre os atletas era contagiante. O casamento de estilos também interessava os fãs, que veriam um especialista da trocação (luta em pé) contra um mestre no wrestling.

Na luta, porém, não houve equilíbrio. Assim que o árbitro do combate deu início à peleja, Masvidal, em um movimento de rara felicidade, conectou uma joelhada voadora de encontro no queixo de Askren, que caiu desacordado.

O nocaute entrou para a história da organização, como o mais rápido já registrado. A vitória de Jorge veio com apenas 5 segundos.

Quase dois anos depois, o momento ainda é lembrado. Masvidal, porém, pode ficar eternizado como um dos desafiantes ao cinturão que perdeu de forma categórica.

Enquanto Jorge buscará uma maneira de se reerguer no Ultimate, Ben segue aposentado do MMA. Após a passagem apagada pelo UFC, o ‘Funky‘ pendurou as luvas. Recentemente, o atleta decidiu voltar à ativa para uma superluta de boxe contra o youtuber Jake Paul. A aventura, no entanto, custou caro ao ex-campeão do ONE Championship e Bellator, que foi nocauteado em menos de dois minutos de confronto.

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments