Após criticar TUF, Covington volta mira para Jones nos pesados: 'Quer dinheiro para levar surra' | SUPER LUTAS

Após criticar TUF, Covington volta mira para Jones nos pesados: ‘Quer dinheiro para levar surra’

Depois de provocar Alexander Volkanovski e Brian Ortega, meio-médio ‘cutuca’ Jon, que se prepara para atuar na divisão até 120,2kg

C. Covington em coletiva pelo UFC. Foto: Reprodução/YouTube UFC

Quando Colby Covington quer, poucos provocam como ele no UFC. Depois de criticar publicamente a escolha de Alexander Volkanovski e Brian Ortega como treinadores da nova edição do The Ultimate Fighter (TUF), chegou a vez da nova vítima: Jon Jones. Em entrevista ao podcastMMA Roested’, o ‘falastrão’ não perdeu a oportunidade de provocar a lenda dos meio-pesados (até 93kg.), que não luta há mais de um ano e vive um momento de atrito com a diretoria do Ultimate.

Veja Também

“Ele (Jon) não vai lutar nos pesados. Está acabado e ele sabe que acabou. Ele está tentando conseguir mais dinheiro e espera que seja o suficiente para não precisar fazer nada. Acho que nunca mais vai lutar. Se ele quisesse, já teria lutado”, disse Covington.

A provocação do meio-médio (até 77kg.) não parou por aí. O ex-campeão interino explicou o motivo pelo qual acha que ‘Bones’ esteja fora de ação há mais de um ano e, para o ‘falastrão’, não passa de desculpas.

“Ele é muito pequeno para os pesados, está apenas tentando conseguir uma grande grana contra Francis (Ngannou), mas sabe que será nocauteado. Ele está tentando conseguir o máximo de dinheiro que puder para levar essa surra”, encerrou.

Considerado um dos maiores lutadores de todos os tempos, Jones abandonou seu antigo cinturão em agosto da temporada passada. Em fevereiro de 2020, o norte-americano realizou sua última defesa de título, quando bateu Dominick Reyes, mantendo a coroa dos meio-pesados.

No fim de 2020, ‘Bones’ anunciou que daria início ao processo de evolução física para migrar aos pesados. Desde então, o atleta tem exibido a mudança em suas redes sociais.

Há alguns meses, Jon havia recebido o acerto verbal de que seria o adversário do vencedor na luta entre Stipe Miocic e Francis Ngannou, pelo cinturão dos pesados. Após o triunfo brutal do franco-camaronês no UFC 260, a postura de Dana White e sua equipe mudaram, chegando ao ponto de deixarem ‘Bones’ de lado e negociarem Derrick Lewis como primeiro desafiante ao trono do novo campeão.

Recentemente, Jones afirmou que a mudança de divisão não estava sendo fácil como imaginava. O lutador, então, admitiu que a aguardada estreia pode ser mais adiada, acontecendo em 2022.

 

Podcast #30: Aquecimento para o UFC 266 com duas disputas de cinturão e migué de Romero no Bellator

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments