Diante de promessa no sábado, Nuguette manda recado a adversário: 'Vai ter que me matar para ganhar' | SUPER LUTAS

Diante de promessa no sábado, Nuguette manda recado a adversário: ‘Vai ter que me matar para ganhar’

Representante brasileiro no UFC Las Vegas 28, atleta fala sobre preparação, analisa rival e promete grande apresentação no fim de semana

A. Nuguette (foto) fará seu primeiro compromisso em 2021. Foto: Reprodução/Instagram

Um dos representantes brasileiros no UFC Las Vegas 28, que acontece neste sábado (5), Alan Nugette está pronto para seu primeiro compromisso em 2021. Adversário do promissor Mason Jones, amazonense falou com exclusividade ao SUPER LUTAS sobre o desafio. Tranquilo, o tupiniquim comentou sobre a preparação, analisou o rival e prometeu uma grande apresentação no fim de semana.

Veja Também

No UFC Vegas 28, Nugette subirá ao octógono buscando retomar o caminho das vitórias. O atleta, que vem de dois resultados negativos em sequência, sabe o que precisa fazer para deixar e voltar à trajetória para a elite dos leves (até 70,3kg.).

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Falta de ritmo

Em 2019, tornou público sua insatisfação quanto à falta de lutas dentro do Ultimate. Na temporada seguinte, o brasileiro voltou ao octógono após quase dois anos sem um compromisso. O amazonense, então, falou como a falta de ritmo pode influenciar em um resultado no confronto.

“Para manter o ritmo, tem que lutar. Não tem como. É igual você acordar todo dia e correr. Para um mês para ver, se você faz o mesmo circuito. O tempo não vai ser o mesmo, nem a respiração. Tudo influencia. Quem fala que não, sente. O cara que está lutando direto, está com mais confiança”, afirmou.

Pronto para a vitória

De à ativa cerca de nove meses após sua última apresentação, Alan falou sobre a preparação para o confronto contra Jones. Seguro de que realizará um bom trabalho, o brasileiro não escondeu a confiança.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Estamos preparados, querendo ganhar, ‘faca na caveira’. Queremos ir para a coluna dos campeões. Mudamos todo o ciclo de treinamento e vamos para a vitória. Queremos acabar com a luta e sair campeão nessa noite”, disse.

Recado a Mason Jones

Se, por um lado, Nuguette terá um grande desafio no UFC Vegas, do outro, Jones tem de se cuidar. Ciente que irá encarar um adversário de qualidade, considerado uma promessa da empresa, o brasileiro mandou um recado duro, garantindo não dar vida fácil ao jovem de 26 anos.

“É um garoto novo, que vem de uma sequência boa de lutas. Ele tem força nos punhos, quer ser campeão também. Mas ele pensa que vai chegar lá e arrebentar, e não é bem assim. (…) Ele vai ter que me matar para ganhar. Eu vou com tudo. Pode ter 26 (anos), 18 (anos), ele quer tirar o que é meu, meu dinheiro, da minha família. (…) Vai ser uma guerra. Não vai ser fácil”, cravou.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cerrone na mira

Disposto a enfrentar os melhores, Nuguette revela que gostaria de trocar forças contra uma lenda da organização. Caso supere Mason no fim de semana, o brasileiro admitiu o desejo de se testar contra o veterano Donald Cerrone, que vive um momento complicado na carreira.

Donald Cerrone é um cara bom. Ele fica subindo e descendo (de categoria). É um cara antigo, tem bastante. Não está no maior momento dele. Ele é um cara que merecia ter conquistado o título. Tem muitos caras no peso leve que, se der a oportunidade de lutar com o campeão, ele vai fazer bonito”, contou.

Desfecho dos sonhos

Buscando um novo resultado positivo em seu cartel vitorioso, Nuguette imagina o desfecho dos sonhos para o compromisso do sábado. Versátil, o amazonense apostou as fichas no jiu-jitsu diante de Jones.

“Gostaria de uma finalização no chão. Com um bônus, ia ficar melhor ainda (risos)”, finalizou.

Histórico dos atletas

Neste fim de semana, Alan atingirá a marca de 19 apresentações como profissional no MMA. Hoje, o brasileiro de 37 anos soma 15 vitórias e três derrotas na carreira.

Depois de perder a invencibilidade na carreira, logo em sua estreia no Ultimate, Mason tenta se recuperar do revés. Atualmente, o atleta soma 10 triunfos e um resultado negativo na modalidade.

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments