Perto de estrear pelo Ultimate, Gregory Rodrigues celebra oportunidade após pensar em aposentadoria | SUPER LUTAS

Perto de estrear pelo Ultimate, Gregory Rodrigues celebra oportunidade após pensar em aposentadoria

Em entrevista exclusiva ao SUPER LUTAS, brasileiro revela que está prestes a 'realizar um sonho' e manda mensagem aos fãs

G. Rodrigues faz sua estreia no Ultimate contra D. Todorovic. Foto: Reprodução/Instagram

Às vésperas de fazer sua primeira luta pelo Ultimate, Gregory Rodrigues se diz animado por, enfim, realizar um grande sonho. Após perder a oportunidade de entrar à organização pelo reality show ‘Contender Series’, em novembro de 2020, o brasileiro deu a volta por cima. Ex-campeão dos médios (até 83,9kg.) do LFA, ele assinou um contrato para estrear contra Dusko Todorovic, no UFC Las Vegas 28 deste sábado (5).

Veja Também

Em entrevista exclusiva ao SUPER LUTAS, Gregory revela que chegou a pensar em se aposentar no MMA depois de deixar escapar a oportunidade no ‘Contender Series‘ e já fazia planos de morar na Flórida para seus projetos pessoais em uma igreja. Porém, ele resolveu dar outra chance às artes marciais e, oito meses depois, faz sua estreia no Ultimate.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Eu acredito que algumas coisas são necessárias para acontecer em nossa vida, mesmo que no momento a gente não saiba a explicação disso. Muita coisa aconteceu antes da luta – na preparação e problemas pessoais. Depois daquela luta, eu pensei em parar e desistir. Foi algo que me impactou muito. Eu estava com vários planos, mas a derrota me abalou bastante. Mas eu tive pessoas que me ajudaram. Eu tinha um projeto em minha igreja e quase larguei tudo para ir à Flórida e morar. Mas no momento de mudança, o Ed (Soares) me ligou para lutar pelo LFA para disputar o cinturão dos médios e consegui me encontrar”, disse o brasileiro.

Antes de voltar a negociar com o UFC, Rodrigues ainda teve tempo de fazer duas lutas no LFA. Ele, inclusive, conquistou o cinturão dos leves (até 83,9kg.) de sua antiga organização no dia 21 de maio, ao nocautear Josh Fremd no primeiro round. Ainda na comemoração do título, o brasileiro conta que recebeu a ligação mais importante de sua carreira até o momento.

“Comecei a treinar com cinco anos de idade e é uma longa jornada. Eu assistir ao Pride e UFC ainda em VHS e me perguntava se um dia chegaria aqui. Mas hoje, com tudo que eu passei, meu pé está no chão. (…) Quando conquistei o cinturão, todos os meus amigos estavam me esperando e comemoramos com um churrasco. Quando eu vi, o Ed (Soares) e Joinha (Jorge Guimarães), meus empresários, me ligaram e perguntaram como eu estava. Eles me falaram: ‘Você não dormiu? Então provavelmente ficará mais um dia sem dormir. Você acabou de assinar com o Ultimate’. E foi especial, pois eu estava junto aos meus amigos. Foi um momento mágico que Deus preparou”, contou Gregory.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

PREJUDICADO? QUE NADA…

Ao ser questionado sobre o período de tempo entre uma luta e outra, Gregory Rodrigues também afirma que está ainda com mais ‘vontade’ de se apresentar. Ele revela, aliás, que quebrará um recorde pessoal ao subir no octógono neste sábado (5).

“O sentimento que eu estou é de felicidade. Mesmo que eu tenha lutado há duas semanas, foi uma luta que eu não me machuquei e acabou no primeiro round. O mais engraçado é que eu já estou com vontade de lutar de novo. Viver tudo novamente. Estou quebrando um recorde na carreira, pois eu nunca fiz mais que duas lutas no ano e, agora, estou indo para minha terceira em menos de quatro meses. Estou muito feliz e creio que seja apenas o começo”, disse o lutador.

EVOLUÇÃO COMO LUTADOR

Em sua fase atual, o brasileiro garantiu dois nocautes em sequência e, agora, enfrenta o sérvio Dusko Todorovic, que tem como seu ‘ponto forte’ o jogo em pé. Conhecido pelo alto nível no jiu-jitsu, o ‘Robocop’, como é conhecido, revela que tem evoluído em todas as áreas das artes marciais e imagina o cenário ideal para o duelo.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Uma das coisas que eu tenho mudado muito é pensar a respeito da luta. Eu tenho 15 minutos para lutar. Eu tenho um background no jiu-jitsu e já competi em alto nível. Mas eu não me ‘engessei’ na evolução. O MMA é, hoje, um esporte diferenciado. Você tem que fazer tudo ao mesmo tempo. Tenho investido na parte em pé e na trocação. O Dusko Todorovic é um cara duro, que merece respeito, mas eu sei quem eu sou e sei o que posso explorar dentro de mim para dar o meu melhor no octógono”, contou.

RECADO AOS BRASILEIROS

Perto de realizar o grande objetivo de sua carreira, Gregory Rodrigues também fez questão de mandar uma mensagem aos fãs brasileiros. Ele agradece ao apoio e diz que vai ‘dar o melhor’ para mostrar a força do Brasil no Ultimate.

“Primeiramente, quero agradecer a todos no Brasil que sempre torceram por mim e acompanharam. Eu posso deixar uma mensagem que vocês vão ganhar mais uma força do Brasil dentro do UFC. Estou vindo para dar o meu melhor e representar a nossa nação. Quero mostrar para o mundo que o Brasil é um celeiro de grandes lutadores. Acredito que todos estarão vibrando, torcendo e lutando comigo. O filho nunca foge da luta. Vou dar o meu melhor e trazer essa vitória ao Brasil”, finalizou.

Profissional desde 2014, Gregory Rodrigues conta com um cartel de nove vitórias e três derrotas em sua carreira. Ex-campeão do LFA, o brasileiro vem de duas vitórias seguidas, ambas por nocaute. Agora, ele enfrenta Dusko Todorovic, que tem um retrospecto de 10 triunfos e um revés.

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments