Edson Barboza explica longevidade e projeta 'luta emocionante' contra Giga Chikadze no UFC Vegas 35 | SUPER LUTAS

Edson Barboza explica longevidade e projeta ‘luta emocionante’ contra Giga Chikadze no UFC Vegas 35

Nono do ranking dos penas, brasileiro reafirma motivação para buscar o topo e se considera na melhor fase de sua carreira

E. Barboza (foto) luta contra G. Chikadze neste sábado (28). Foto: Reprodução/Instagram

Em boa fase no Ultimate, Edson Barboza projetou o duelo contra Giga Chikadze, previsto para acontecer na luta principal do UFC Las Vegas 35 deste sábado (28). E, no ‘media day’ do evento, o brasileiro se diz motivado pela oportunidade e conta que a chance de fazer uma ‘guerra’ fez com que ele aceitasse o combate.

Veja Também

“É um bom lutador, tem seis lutas no UFC (e ainda não perdeu). Ele parece ótimo nas lutas em que venceu e, quando o UFC ofereceu essa luta, eu disse: ‘Sim, claro’. Eu amo ver boas lutas. E eu vi essa luta no papel sabendo que seria boa. E as pessoas querem assisti-la. Isso me motivou muito para dizer sim ao duelo, porque vai ser uma guerra”, disse Barboza.

Desde que estreou na categoria dos penas (até 65,7kg.), Edson teve boas atuações no Ultimate. O brasileiro teve derrota controversa contra Dan Ige na decisão dividida, mas venceu Makwan Amirkhani e Shane Burgos em seguida. Agora, ele revela que está em busca da terceira vitória em série e explica longevidade na carreira.

“Eu entendi que estou mais velho e tive um ‘clique’ em minha carreira, porque estava me matando e, nos treinamentos, sempre tinha uma guerra nos treinamentos. Eu aprendi sobre isso e, hoje, me sinto em minha melhor forma. Forte, rápido, sem lesões, com a melhor forma da minha vida. É louco, porque se você me perguntasse há anos atrás, eu provavelmente diria que ficaria muito tempo. E, hoje, eu estou me sentindo como: ‘Ei, eu posso fazer isso por muito, muito tempo’. Eu me sinto bem”, acrescentou o brasileiro.

Profissional nas artes marciais mistas desde 2009, Edson Barboza possui um histórico de 22 triunfos e nove reveses. Atualmente, o brasileiro se encontra em nono no ranking da divisão e pode se aproximar do top-5 dos penas, em caso de vitória.

Podcast #30: Aquecimento para o UFC 266 com duas disputas de cinturão e migué de Romero no Bellator

Comentários

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments