Após quase quatro anos sem atuar, Antônio Braga Neto é dispensado do UFC

Bicampeão mundial de jiu-jitsu, atleta tupiniquim ficou oito anos no Ultimate, mas lidou com constantes lesões e atuou apenas três vezes na organização

A. Braga Neto não luta desde 2017. Foto: Reprodução/Instagram

O Ultimate decidiu por liberar Antônio Braga Neto antes de sua última luta do contrato. Campeão mundial de jiu-jitsu em 2008 e 2011, o brasileiro estava escalado para encarar Absul Razak Alhassan no UFC Las Vegas 34, mas testou positivo para a COVID-19 e foi dispensado pela organização. A informação foi divulgada pelo ‘MMA Fighting’.

PUBLICIDADE:

Veja Também

Apesar de estar há oito anos no Ultimate, Braga Neto lidou com graves lesões que o tiraram de combate por boa parte de sua trajetória. Ele, inclusive, testou positivo para a COVID-19 pela segunda vez e não conseguiu encarar Razak Alhassan, que nocauteou Alessio Di Chirico em apenas 17 segundos.

Na organização, o brasileiro se apresentou apenas três vezes, com uma vitória e duas derrotas. Profissional desde 2016, ele conta com um cartel de nove triunfos, três reveses e uma luta sem resultado.

PUBLICIDADE:

Além do atleta tupiniquim, Liliya Shakirova também foi liberada de seu contrato depois de ser suspensa por dois anos em teste positivo por uso de meldonium, que é usado principalmente para tratar doenças cardíacas e cardiovasculares, mas também está relacionado à melhora do desempenho e é proibido pela Agência Antidoping dos Estados Unidos (USADA). Ela fez apenas uma apresentação no Ultimate, mas acabou derrotada por Lauren Murphy, em outubro de 2020.

Podcast #73: MAIOR DE TODAS? Amanda Nunes volta a reinar no UFC



Comentários

Deixe um comentário