Adversário de Makhachev, Hooker comemora oportunidade de enfrentar alguém ‘semelhante a Khabib’

Substituto de Rafael dos Anjos no UFC 267, neozelandês se empolga por chance de se testar contra pupilo da lenda russa

K. Nurmagomedov (centro) é um dos principais treinadores de I. Makhachev (dir.). Foto: Montagem SUPER LUTAS

O duro compromisso de substituir Rafael dos Anjos contra Islam Makhachev no UFC 267 parece não ter abalado a confiança de Dan Hooker. Chamado de última hora para o desafio em 30 de outubro, o neozelandês explicou por que se ofereceu para encarar uma das maiores promessas da organização e com pouco tempo para se preparar. A resposta tem relação com o lendário Khabib Nurmagomedov.

PUBLICIDADE:

Veja Também

“Se eu pudesse enfrentar qualquer peso leve no planeta, seria Khabib. Eu quero ver como me sairia contra ele. Não é mentira dizer que Islam é o segundo melhor”, explicou Hooker, em trecho traduzido pelo ‘MMA Fighting’.

Respeitoso com Nurmagomedov, Dan sabe que dificilmente conseguirá dividir o octógono com o ex-campeão dos leves (até 70,3kg.) do UFC. A lenda russa deixou o MMA em outubro de 2020, quando superou Justin Gaethje e unificou o cinturão. Com o ‘Águia’ fora, Islam é considerado um ‘prêmio de consolação’.

PUBLICIDADE:

“Derrotar Islam é a única oportunidade de ir lá e mostrar o que aconteceria com Khabib, quando ele ainda era o campeão. Existem muitos aspectos para essa luta. É apenas mais uma. Sinto que é o momento certo para promovê-la”, admitiu.

Superar o ‘espelho de Khabib’ não é apenas um objetivo pessoal para Hooker. Segundo o lutador, a vontade pela vitória vai além, pois pode aproximá-lo de uma futura luta pelo cinturão, que, hoje, pertence a Charles do Bronx.

PUBLICIDADE:

“É uma grande luta. Uma vitória te coloca em conversas pelo título. Isso é outra coisa que, obviamente, é empolgante”, encerrou.

PUBLICIDADE:

Atual número seis no ranking dos leves, Hooker fará sua terceira luta da temporada. O neozelandês vem de vitória sobre Nasrat Haqparast no fim de setembro.

Podcast #40: José Aldo ainda pode ser campeão no UFC?