Em sua primeira luta principal no UFC, Mackenzie Dern conta como pretende derrotar Marina Rodriguez

Número quatro da divisão dos palhas, a lutadora brasileira acredita que o caminho para sua vitória e levar o duelo para o chão e conseguir uma finalização

M. Dern vem de quatro vitórias consecutivas no UFC. Foto: Reprodução/Instagram

Às vésperas de estrelar a sua primeira luta principal no Ultimate, Mackenzie Dern deu detalhes de como pretende derrotar a sua compatriota Marina Rodriguez. Protagonista do UFC Las Vegas 39 do próximo sábado (09), a peso palha (até 52,2kg) acredita que o caminho é levar o duelo para o chão, para utilizar o seu jiu-jítsu de excelência, e afirmou que já esperava encabeçar o seu primeiro evento na organização.

PUBLICIDADE:

Veja Também

“Eu definitivamente sei que a maneira de ganhar é levá-la para o chão. Se eu conseguir chegar lá, espero conseguir uma finalização ou um nocaute técnico. O plano é levá-la para o chão e eu tenho 25 minutos para fazer isso, então isso é um objetivo. Acho que preciso de mais uma finalização para ser a recordista de todas as divisões femininas, mas, eu nunca consegui um nocaute técnico antes. Talvez eu tente por isso”, contou Dern.

Empolgada por estrelar o seu primeiro evento principal no Ultimate, Mackenzie se mostrou animada para o combate e admitiu que já estava esperando por esse momento.

PUBLICIDADE:

“Minha primeira luta principal, estou tão animada, isso é um grande passo na minha carreira. Eu imaginava que esse momento chegaria, eles já tinham mencionado isso. Eles me ofereceram a luta principal contra Marina no dia 31 de julho. Eles também sugeriram que eu enfrentasse a Michelle Waterson, caso a Marina não pudesse voar por causa da pandemia. Vi algumas entrevistas com o Dana (White) dizendo coisas legais sobre mim. Eu imaginei que fosse participar de uma luta principal em breve”, finalizou a lutadora brasileira.

Número quatro na divisão até 52,2kg, Mackenzie pode conseguir uma sonhada disputa de título em caso de triunfo. Embalada por quatro triunfos seguidos, a lutadora brasileira não sabe o que é derrota desde outubro de 2010, quando sofreu um revés para Amanda Ribas. A combatente possui um cartel de 11 resultados positivos e apenas um negativo.

PUBLICIDADE:

Podcast #39: Prévia de Aldo, Charles e Amanda + 14 anos de SUPER LUTAS