Ricardo Carcacinha se diz pronto para anular jogo de Tukhugov e projeta nocaute sobre o russo

Peso pena brasileiro busca segunda vitória consecutiva no Ultimate neste sábado (30), no UFC 267

R. Carcacinha entra em ação no UFC 267 (Foto: Instagram/UFC)

Neste sábado (30), no UFC 267, Ricardo Carcacinha enfrenta Zubaira Tukhugov em um duelo que deveria ter ocorrido em março deste ano, mas foi cancelado por conta de uma lesão sofrida pelo russo.

PUBLICIDADE:

Veja Também

De lá para cá, o brasileiro teve outra luta agendada e cancelada, contraiu Covid-19, entrou no octógono contra Bill Algeo, conseguiu a vitória e, depois de tudo isso, se prepara para finalmente medir forças contra Tukhugov, que não luta desde setembro do ano passado.

Em entrevista exclusiva ao SUPER LUTAS, Ricardo Carcacinha comemorou o fato de finalmente poder enfrentar Zubaira Tukhugov após tantos imprevistos.

PUBLICIDADE:

“A primeira luta caiu, mudou adversário, peguei Covid, remarcaram a outra luta (contra Bill Algeo) e agora voltamos ao Zubaira. Foi uma jornada para chegar a esse momento e poder fazer essa luta com ele. Graças a Deus deu tudo certo, o camp foi bom. Estou muito animado com essa luta e mal posso esperar para chegar o dia, fazer essa luta e completar essa missão”, celebrou Carcacinha.

Derrota na primeira visita à Ilha da Luta

A luta contra Zubaira Tukhugov marca a segunda exibição de Ricardo Carcacinha na Ilha da Luta, em Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos. Em sua estreia no local, em setembro de 2020, o brasileiro acabou nocauteado por Lerone Murphy, mas promete que se preparou e está pronto para deixar uma nova impressão.

PUBLICIDADE:

“Aquela luta foi muito atípica. Toda a situação, no meio da pandemia. Lutamos de madrugada. Lembro que na hora que voltei para o hotel já estava amanhecendo. A situação foi toda diferente. A vitória é mérito do meu adversário. Ele foi feliz na estratégia, parabéns para ele. Infelizmente eu não consegui o que queria, mas aprendi a lição. A gente nunca perde, a gente sempre aprende. A academia é o lugar que a gente usa para evoluir o tempo inteiro. Essa é a função dos treinadores, da equipe. O tempo inteiro buscar a evolução. Depois dessa luta me aprimorei, fiz o meu melhor para chegar aqui sendo outro Ricardo, não o mesmo que veio aqui na última Ilha da Luta”, prometeu o brasileiro.

PUBLICIDADE:

Planos para anular Tukhugov e sonho de nocaute

Adversário de Carcacinha, Zubaira Tukhugov vive má fase no UFC, com apenas uma vitória nas últimas quatro lutas. Apesar de reconhecer as qualidades do russo, o brasileiro se diz preparado para impor seu jogo, anulando o rival em qualquer setor da luta.

“Ele é um cara que repete o mesmo jogo. Não faz tanta coisa diferente, mas é bom no que faz. É difícil saber qual jogo que vai anular o cara, mas vamos sentindo durante a luta. Tenho certeza que o jiu-jitsu é uma ferramenta, o wrestling também é um ferramenta que eu tenho, tenho a trocação também. Tento pegar tudo o que ele faz e, impondo o meu jogo, anular. A gente trabalhou muita defesa de queda, mas também trabalhamos o jiu-jitsu mais ofensivo de costas para o chão, tentando conseguir finalizações por baixo para dificultar o trabalho dele”, contou Carcacinha.

Apesar de estar preparado para lutar de costas no chão, o palpite de Carcacinha para o desfecho da luta é uma vitória por nocaute.

“Acho que acaba com nocaute. Venho sonhando bastante com um nocaute em um contragolpe, um golpe de encontro. Acho que esse é um bom palpite”, revelou o brasileiro da Team Alpha Male.

Podcast #40: José Aldo ainda pode ser campeão no UFC?