Elizeu Capoeira dispara contra árbitro que não interrompeu luta após ‘massacre’ no UFC 267

Elizeu Capoeira não perdoa Vyacheslav Kiselev, que preferiu por não encerrar o combate do brasileiro contra Benoit Saint-Denis

E. Capoeira derrotou B. Saint-Denis no UFC 267 (Foto: Instagram/UFC)

Elizeu Capoeira está feliz por ter vencido Benoit Saint-Denis na decisão dividida, mas acredita que o método do triunfo poderia ter sido diferente. Em luta válida pelo card preliminar do UFC 267, evento realizado no último sábado (30), o brasileiro chegou a ‘castigar’ o francês no segundo round não teve o nocaute, já que o árbitro Vyacheslav Kiselev se recusou a interromper e foi criticado por sua atuação no duelo.

PUBLICIDADE:

VÍDEO: Mulheres são nocauteadas por homens em lutas de MMA mistas

Em entrevista pós-evento, Elizeu não mediu palavras e tratou de criticar o árbitro do combate. Segundo ele, Kiselev colocou a vida de Saint Denis em perigo ao deixá-lo sofrer punições desnecessárias ao longo das lutas.

PUBLICIDADE:

Veja Também

“Houve, pelo menos, dois ou três momentos em que ficou muito claro que o árbitro deveria ter parado. Ele acabou tornando a luta muito mais dura do que deveria. Só sinto muito pelo cara (Saint-Denis), porque ele acabou se machucando muito mais do que deveria – e eu inclusive, porque quando você está batendo em alguém, você também está se machucando”, disse Elizeu.

Inclusive, Vyacheslav Kiselev também estava escalado para arbitrar a luta entre Magomed Ankalaev e Volkan Oezdemir – que aconteceu no card principal. Porém, depois da polêmica atuação em Elizeu Capoeira e Benoit Saint-Denis, o profissional acabou removido.

PUBLICIDADE:

 

PUBLICIDADE:

Podcast #40: José Aldo ainda pode ser campeão no UFC?