O caminho para a revanche; relembre as últimas lutas de Kamaru Usman e Colby Covington

Na semana do aguardado 'desempate', o SUPER LUTAS relembra como foi a trajetória dos dois atletas desde o primeiro combate, em dezembro de 2019

K. Usman e C. Covington em encarada antes do primeiro confronto. Reprodução: Youtube/UFC

A tão aguardada semana da revanche chegou. Em aproximadamente 48 horas, Kamaru Usman e Colby Covington farão a luta principal do UFC 268, em duelo válido pelo cinturão dos meio-médios (até 77,1kg). Para esquentar esse ‘tira-teima’, o SUPER LUTAS conta como foi o caminho dos atletas desde o primeiro confronto até o próximo sábado (06).

PUBLICIDADE:

LEIA MAIS: Vídeo: Brasileiro apaga rival com chute rodado cinematográfico no ‘Contender’, mas não recebe contrato do UFC

Veja Também

O primeiro confronto ocorreu no UFC 245, em dezembro de 2019. A T-Mobile Arena, em Las Vegas (EUA), recebeu a primeira defesa do título dos meio-médios do nigeriano. Do outro lado do octógono, estava o polêmico norte-americano, que enfileirava adversários na mesma medida em que colecionava desavenças fora do ringue. Após um duelo bastante equilibrado, o ‘pesadelo nigeriano’ nocauteou o seu oponente no quinto round e manteve o cinturão em sua posse.

PUBLICIDADE:

Três lutas, dois oponentes: O caminho de Kamaru Usman

Usman venceu Masvidal no UFC 251. Foto: Reprodução / Twitter @ufcespanol

No caminho para a revanche com Covington, um outro oponente também passou por duas vezes no caminho do nigeriano: Jorge Masvidal. Em julho de 2020, na luta principal do UFC 251, que aconteceu na Ilha da Luta em Abu Dhabi (EAU), o campeão venceu o então dono do cinturão ‘BMF’ (mais casca grossa) de forma tranquila. Sem praticamente sofrer sustos durante o combate, o título continuou com Kamaru após a decisão unânime dos juízes.

PUBLICIDADE:

Em fevereiro de 2021, Kamaru encontrou um desafiante que não era desconhecido. O nigeriano iria medir forças contra o seu ex-companheiro de treinos, Gilbert Durinho. O clima amistoso reinou durante a semana da luta e o brasileiro até chegou a dar um pequeno trabalho para o campeão. Mas no terceiro round, Usman acertou um direto que desequilibrou o desafiante, com o atleta tupiniquim caído o ‘Pesadelo Nigeriano’ seguiu golpeando até a interrupção do árbitro.

PUBLICIDADE:

Pouco mais de dois meses após derrotar Durinho, Usman estava de volta ao octógono mais famoso do mundo. Em uma revanche bastante questionável, o nigeriano estava diante de Jorge Masvidal novamente. O norte-americano provocou bastante durante a semana da luta e cravou que o cenário do combate, dessa vez, seria diferente. O desfecho da luta não foi o mesmo, mas à favor do nigeriano. Ainda no segundo round, Kamaru acertou um belo cruzado e nocauteou o ‘Gamebred’ de forma impressionante.

Colby Covington: Um caminho mais curto

C.Covington fez apenas um combate no intervalo da revanche Foto: Instagram/UFC

Diferente de Kamaru Usman, que se manteve ativo, Colby Covington fez apenas um combate nos últimos 23 meses. Em setembro de 2020, o ‘Chaos’ fez a luta principal do UFC Las Vegas 11 contra o ex-campeão dos meio-médios Tyron Woodley. O combate foi cercado de bastante expectativa mas terminou com um final inusitado: O ‘Escolhido’ sofreu uma lesão na perna durante o quinto round e gritou para que o combate fosse encerrado.

Independente do caminho ter sido curto ou longo, o tira-teima será no próximo sábado (o6). Kamaru Usman e Colby Covington lutarão novamente pelo cinturão até 77,1kg. O UFC 268 também contará com outra revanche importante: pelo título dos palhas (até 52,1kg), a campeã Rose Namajunas tentará evitar um novo reinado da chinesa Weilli Zhang.

Podcast #40: José Aldo ainda pode ser campeão no UFC?