Jon Jones faz desabafo sobre momento conturbado, mas aposta em intervenção divina para evoluir

Assumidamente cristão, lenda do MMA fala sobre hipocrisia e afirma que crença em Deus pode ajudá-lo a seguir

J. Jones trabalha para sua estreia nos pesados do UFC. Foto: Reprodução/Instagram

Em momento conturbado na vida pessoal, Jon Jones resolveu desabafar sobre sua atual condição. Preso em setembro, acusado de violência doméstica, e expulso da ‘Jackson Wink MMA’, o lutador mostrou seu lado cristão para garantir sua recuperação. Lenda das artes marciais mistas, o atleta aposta em uma intervenção divina para dar a volta por cima.

PUBLICIDADE:

Veja Também

“Sim, eu sou cristão e cometo decisões hipócritas. Sim, eu falho, tropeço. Sou uma bagunça, mas uma bagunça de Deus. Ele pode transformar uma bagunça em uma obra de arte”, escreveu Jon, em sua conta no Instagram.

Considerado por muitos como o melhor lutador de MMA de todos os tempos, Jones não se apresenta há quase dois anos. Sua última luta aconteceu em fevereiro de 2020, quando defendeu, pela última vez, seu antigo cinturão dos meio-pesados (até 93kg.) do Ultimate na vitória sobre Dominick Reyes.

PUBLICIDADE:

Meses depois de vencer no UFC 247, ‘Bones’ anunciou publicamente que abdicaria do trono da categoria até 93kg. e se dedicaria à migração para os pesados (até 120,2kg.). O plano inicial era uma disputa de título imediata contra o campeão, mas divergências quanto a salários impediram a negociação de ser concretizada.

Hoje, Jon segue se dedicando ao ganho de massa muscular para fazer frente aos adversários do grupo até 120,2kg. Fora da ‘Jackson Wink MMA’, academia que defendeu por mais de 10 anos, o atleta segue sem uma equipe e projeta retorno ao octógono apenas em 2022.

PUBLICIDADE:

PUBLICIDADE:

Podcast #39: Prévia de Aldo, Charles e Amanda + 14 anos de SUPER LUTAS