Kayla Harrison admite ‘perseguir’ Cris Cyborg, mas diz que ainda tem futuro indefinido

Norte-americana reafirma desejo de enfrentar brasileira e afirma que seu futuro depende de seus empresários e treinadores

K. Harrison está invicta em 12 lutas. Foto: Reprodução/Instagram

Livre no mercado, Kayla Harrison ainda não revelou onde estará no futuro. Depois de ter contrato com a PFL terminado, a judoca invicta admitiu que há um interesse de enfrentar Cris Cyborg no Bellator, mas também não descarta assinar com o UFC ou até seguir em sua última organização. A norte-americana, inclusive, deixa seu futuro nas mãos de seus empresários e treinadores.

PUBLICIDADE:

Veja Também

“Não estou infeliz na PFL. Eu acredito no formato e no sistema. Acredito que esse seja o futuro do MMA, o jeito que as coisas vão lá. De forma alguma o PFL não está em jogo (para eu seguir). Tenho sido muito feliz lá e sei que eles tentaram fechar um acordo antes das finais. Simplesmente não funcionou contratualmente da maneira como algumas coisas foram escritas, pois meu empresário Ali (Abdelaziz) não gostou. Eu só tenho que ouvir meus treinadores. Onde eles acham que eu devo ir, é para onde irei”, afirmou Harrison em entrevista ao ‘MMA Fighting’.

Apontada, por muitos, como uma das melhores lutadoras de MMA na atualidade, Kayla foi comparada por Cris Cyborg a Ronda Rousey – que, segundo a brasileira, usou seu nome para ganhar notoriedade. A norte-americana, agora, admite que precisa passar pela campeã do Bellator, caso queira ser reconhecida como uma das maiores a pisarem no cage em todos os tempos.

PUBLICIDADE:

“Ela está certa. Eu quero lutar com ela, pois sou uma jovem ‘assassina’. É uma pioneira. O único problema é que estou nessa trilha dela agora. Estou atrás dela e vou buscá-la. Talvez ela não precise lutar comigo, ou talvez ela não queira lutar comigo e é por isso que ela está dizendo isso. Tudo bem também, mas vou prosseguir com tudo o que tenho, porque quero ser a melhor. Eu quero ser a maior”, concluiu a norte-americana.

Sem contrato com nenhuma organização, Kayla conquistou no último mês de outubro o bicampeonato do torneio dos leves da PFL após finalizar Taylor Guardado. Medalha de ouro de duas olimpíadas, a lutadora conta com um cartel invicto de 12 vitórias nas artes marciais mistas.

PUBLICIDADE:

Podcast #39: Prévia de Aldo, Charles e Amanda + 14 anos de SUPER LUTAS