Colby Covington lamenta queda brusca de rendimento de Conor McGregor no MMA: ‘É triste’

Norte-americano relembra polêmicas recentes e acredita que o ‘Notório’ possa pagar um ‘duro preço’ no futuro

C. Covington (esq.) se diz ‘triste’ com queda de C. McGregor (dir.). Foto: Montagem SUPER LUTAS

Com uma ascensão meteórica, Conor McGregor se destacou por suas vitórias contra nomes como José Aldo, Chad Mendes e Eddie Alvarez, além da prática de provocar adversários, fatos que atraíram muitos fãs e fizeram com que seu nome estampasse o ‘primeiro escalão’ do UFC. Porém, desde seu revés para Khabib Nurmagomedov, o irlandês não conseguiu manter o mesmo nível de atuação e venceu apenas Donald Cerrone, em janeiro de 2020.

PUBLICIDADE:

Veja Também

Em recuperação de uma fratura na perna esquerda sofrida no UFC 264, contra Dustin Poirier, McGregor segue sendo notado – assim como já sugere seu apelido. Questionado sobre o assunto, Colby Covington afirmou que o lutador está apenas procurando chamar a atenção quando fala.

“Conor só procura as manchetes. Ele só quer ficar no centro das atenções, sabe? Ele vem de algumas derrotas. As pessoas estão se perguntando se ele ainda tem (capacidade), o que ainda pode fazer. Ele ganhou muito dinheiro, teve ótima carreira e bons momentos no UFC. Agora, pensa que está acima da lei”, afirmou Covington, em entrevista ao jornalista ‘James Lynch’.

PUBLICIDADE:

E não para por aí. Segundo o norte-americano, ele se diz ‘triste’ pela queda brusca de rendimento de McGregor e diz que as constantes polêmicas do irlandês mostram que ele está ‘perdido’ em sua carreira.

“Ele acha que o dinheiro pode comprar tudo o que você quiser, mas o dinheiro não pode impedir que você dê um soco em um cara velho de um banquinho, acertar o telefone de alguém, jogar um carrinho em um ônibus ou tentar atacar Machine Gun Kelly (cantor). É triste de ver, cara. É uma grande queda. Não acho que as coisas vão dar certo para ele a longo prazo. Eu acho que ele é o tipo de cara que veremos isso voltar para assombrá-lo e ele pode estar ‘atrás das grades’ algum dia”, finalizou.

PUBLICIDADE:

Conor, agora, vive seu momento mais difícil nas artes marciais mistas. Apesar de ter sido eleito o atleta mais bem pago de 2021, o irlandês ainda se recupera de grave lesão no tornozelo esquerdo em outubro, na trilogia contra Dustin Poirier. Ele deve voltar à ativa no próximo ano.

PUBLICIDADE:

Podcast #41: José Aldo de volta ao topo + Charles do Bronx e Amanda Nunes no UFC 269