Preso a dias do UFC 269 por embriaguez ao volante, Geoff Neal explica polêmica; atleta luta no sábado

Adversário de Santiago Ponzinibbio no card principal, meio-médio fala pela primeira vez depois de confusão

G. Neal é uma das estrelas do UFC 269. Foto: Reprodução/Instagram

Preso a poucos dias para o UFC 269, acusado de embriaguez ao volante, Geoff Neal falou pela primeira vez sobre a polêmica ocorrida na última semana. Promessa dos meio-médios (até 77kg.) e confirmado como adversário de Santiago Ponzinibbio neste fim de semana, o lutador esclareceu sobre o problema com a justiça.

PUBLICIDADE:

Veja Também

“Eu ainda não fui acusado de nenhum crime. Eles (acusação) provavelmente têm causa provável e, ao invés de fazer o teste do bafômetro, optei por realizar o exame de sangue. Estou aguardando os resultados para pensar nisso”, disse o lutador, em conversa com a imprensa no ‘Media Day’.

A notícia da prisão de Neal movimentou o mundo do MMA na última sexta-feira (3). Além da suspeita de dirigir embriagado, o lutador também foi acusado de porte ilegal de arma. Geoff, então, narrou parte do ocorrido.

PUBLICIDADE:

“Foi situação de uma noite. Eu decidi relaxar com minha namorada. Nós bebemos alguns drinques e a situação aconteceu. Depois, a polícia se envolveu. Eu estava com a minha arma, que é legalizada. Está registrada em meu nome. Eles fizeram parecer que eu tinha uma MAC-10 (modelo de arma de fogo) no meu colo e estava dirigindo bêbado”, contou.

Disposto a se defender, Geoff se mostrou surpreso com a repercussão do incidente. O atleta afirmou que a situação foi, segundo ele, aumentada.

PUBLICIDADE:

“Não é tão sério quanto fizeram parecer. Não é como se eu estivesse muito bêbado, de ressaca, dirigindo pelas ruas. Foi um caso isolado”, garantiu.

PUBLICIDADE:

Mesmo com o problema pessoa, Neal segue confirmado no UFC 269. O lutador fará um dos embates mais importantes do evento, quando encara Santiago Ponzinibbio.

Podcast #46: Aquecimento para o UFC 270 com duas disputas de cinturão + Amanda Nunes fora da ATT e Jake Paul rico