Sakai não resiste à força bruta de Tuivasa, é apagado e perde terceira consecutiva com as luvas do Ultimate

Brasileiro sucumbe à agressividade do australiano e se complica na organização após tropeço no UFC 269

T. Tuivasa atropelou A. Sakai no UFC 269. Foto: Reprodução/Instagram

Representante brasileiro no ranking dos pesados (até 120,2kg.) do Ultimate, Augusto Sakai foi apagado no UFC 269. Adversário de Tai Tuivasa no card preliminar do evento deste sábado (11), em Las Vegas (EUA), o brasileiro sucumbiu à força bruta do rival e acabou brutalmente nocauteado no segundo round. O tropeço complica o paranaense dentro da companhia.

PUBLICIDADE:

Com a derrota, Sakai chega ao terceiro resultado negativo em sequência. O atleta, que chegou ao espetáculo pressionado, além de perder a 11ª posição no ranking, corre risco de integrar a temida lista de dispensa na companhia.

No maior desafio de sua carreira no UFC, Tuivasa supriu as expectativas de seus fãs. Com o atropelo sobre Augusto, o australiano chega oficialmente ao top 15, além de atingir a marca de quatro vitórias consecutivas.

PUBLICIDADE:

A luta

O confronto começou com os atletas se estudando e esperando o melhor momento para atacar. O primeiro golpe foi desferido por Sakai, que conectou um chute baixo. O australiano seguia caminhando para frente, enquanto o brasileiro circulava, saindo da mão forte do oponente. Passados quase dois minutos, Tai encurtou e passou a pressionar Augusto contra as grades. O duelo seguia sem muitas emoções, com os atletas medindo forças na luta agarrada. Os pesados se afastaram e o duelo voltou a ser disputado no centro do octógono. Perto do minuto final, Tuivasa lançou um overhand, que tocou o brasileiro. Na sequência, os atletas voltaram a disputar o duelo na grade. Tai se afastou e encaixou bons golpes no brasileiro, mas Augusto absorveu bem o ataque. A etapa acabou com os lutadores trocando golpes próximos às grades.

Logo no início da segunda etapa, Tuivasa balançou Sakai com um cruzado limpo no queixo. Augusto tentava resistir, mas os ataques do australiano entravam no rosto do brasileiro, que apagou.

PUBLICIDADE:

Relação de lutas do UFC 269

CARD PRINCIPAL

PUBLICIDADE:

Peso leve: Charles Do Bronx finalizou Dustin Poirier com um mata-leão a 1m02s do R3 – Luta pelo cinturão

Peso galo: Julianna Peña finalizou Amanda Nunes com um mata-leão a 3m26s do R2 – Luta pelo cinturão

Peso meio-médio: Geoff Neal derrotou Santiago Ponzinibbio na decisão dividida dos juízes (28-29, 30-27, 29-28)

Peso mosca: Kai Kara-France derrotou Cody Garbrandt por nocaute técnico a 3m21s do R1

Peso galo: Sean O’Malley derrotou Raulian Paiva por nocaute técnico a 4m42s do R1

CARD PRELIMINAR

Peso pena: Josh Emmett derrotou Dan Ige na decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 30-27)

Peso galo: Dominick Cruz derrotou Pedro Munhoz na decisão unânime dos juízes (29-28,29-28, 29-28)

Peso pesado: Tai Tuivasa derrotou Augusto Sakai por nocaute a 26s do R2

Peso médio: Bruno Blindado derrotou Jordan Wright por nocaute técnico a 1m28s do R1

Peso médio: André Sergipano finalizou Eryk Anders com uma chave de braço a 3m13 do R1

Peso mosca: Erin Blanchfield derrotou Miranda Maverick na decisão unânime dos juízes (30-27, 30-27, 30-27)

Peso pena: Ryan Hall derrotou Darrick Minner na decisão unânime dos juízes (30-27, 29-27, 30-27)

Peso galo: Tony Kelley derrotou Randy Costa por nocaute técnico a 4m15s do R2

Peso mosca: Gillian Robertson finalizou Priscila Pedrita com um mata-leão a 4m59s do R1

Podcast #46: Aquecimento para o UFC 270 com duas disputas de cinturão + Amanda Nunes fora da ATT e Jake Paul rico