Com golpe certeiro, Melissa Gatto bate Sijara Eubanks no UFC Las Vegas 45 e segue invicta

Após primeiro round difícil, a brasileira deu a volta por cima e conquistou a vitória no terceiro assalto com uma ponteira na linha de cintura

M. Gatto comemora vitória sobre S. Eubanks no UFC Las Vegas 45 (Foto: Instagram/UFC)

Única brasileira no card preliminar do UFC Las Vegas 45, Melissa Gatto derrotou Sijara Eubanks com um nocaute técnico através de uma linda ponteira na linha de cintura da adversária no terceiro assalto.

PUBLICIDADE:

Veja Também

A brasileira superou um primeiro round difícil, no qual permaneceu quase o tempo inteiro por baixo da norte-americana e manteve a invencibilidade na carreira. Melissa tem agora oito vitórias no MMA, sendo as últimas duas no octógono do UFC.

Sijara Eubanks, por outro lado, tem agora três derrotas nas últimas quatro lutas. Além disso, o revés contra Melissa Gatto fez o cartel profissional da norte-americana ficar negativo, com sete vitórias e oito derrotas.

PUBLICIDADE:

A LUTA

Logo nos primeiros instantes da luta, Sijara Eubanks foi para cima de Melissa Gatto, conectou dois cruzados e levou a luta para o solo. Após alguns minutos mantendo a norte-americana dentro da guarda, a brasileira tentou atacar o braço da rival, mas acabou cedendo espaço para que Eubanks conseguisse a transição para a meia-guarda. Apesar de muito esforço de Melissa por baixo, Sijara Eubanks conseguiu permanecer em posição de superioridade até o final do assalto.

Sijara Eubanks voltou para o segundo round do mesmo jeito que iniciou o primeiro, colocando pressão para cima da brasileira, que resistiu por algum tempo, mas acabou novamente levada para o chão pela norte-americana. Desta vez, no entanto, Melissa Gatto conseguiu uma ótima raspagem e ficou por cima da rival. Em posição de superioridade pela primeira vez, a brasileira teve dificuldades em encontrar espaço para aplicar o ground and pound efetivo, mas mostrou técnica na luta de solo e esboçou um triângulo de mão, mas não conseguiu encaixar o golpe antes do final do assalto.

PUBLICIDADE:

O terceiro assalto começou disputado em pé, com as duas atletas trocando golpes. Em um momento em que Sijara parecia controlar o centro do octógono, Melissa Gatto tirou uma ponteira da cartola e acertou em cheio na boca do estômago da norte-americana, que sentiu e foi ao chão, dando espaço para a brasileira conectar mais golpes e forçar a interrupção do árbitro.

PUBLICIDADE:

Em luta movimentada, Gerald Meerschaert finaliza Dustin Stoltzfus no terceiro round

G. Meerschaert respira aliviado após finalizar D. Stoltzfus. Foto: Reprodução/Instagram

No encerramento do card preliminar do UFC Las Vegas 45, Gerald Meerschaert mostrou porque tem um dos jogos de chão mais temidos do MMA, fez valer o lema “só o jiu-jitsu salva” e finalizou Dustin Stoltzfus no terceiro assalto de uma luta muito movimentada e cheia de reviravoltas.

A finalização sobre Dustin Stoltzfus foi a vigésima sexta na carreira de Gerald Meerschaert, que tem agora três vitórias consecutivas e oito em sua trajetória no Ultimate.

Dustin Stoltzfus, por outro lado, perdeu a terceira seguida no Ultimate e segue sem vencer na organização.

Justin Tafa bate Harry Hunsucker por nocaute com chute alto

J. Tafa nocauteou H. Hunsucker no UFC Las Vegas 45 (Foto: Instagram/UFC)

Após fazer história de forma negativa ao se tornar o primeiro peso pesado a não bater o peso na história do Ultimate, Justin Tafa conseguiu uma grande vitória sobre Harry Hunsucker no UFC Las Vegas 45. O australiano nocauteou o adversário no primeiro round com belo chute alto, que, de tão potente, garantiu a vitória mesmo tendo pego na guarda do rival.

A vitória foi importante para Tafa, que vinha de duas derrotas consecutivas na organização e não vencia desde fevereiro de 2020. O australiano tem agora cinco vitórias, todas por nocaute, e três derrotas na carreira.

Harry Hunsucker segue sem vencer no Ultimate. O norte-americano, que havia sido nocauteado por Tai Tuivasa em sua estreia, tem agora duas derrotas contra dois atletas australianos na organização.

Charles Jourdain dá show e bate Andre Ewell na decisão unânime

C. Jourdain bateu A. Ewell no UFC Las Vegas 45 (Foto: Instagram/UFC)

Na quarta luta da noite, Charles Jourdain derrotou Andre Ewell na decisão unânime dos juízes (). Após um primeiro round equilibrado, o canadense deu show e atropelou o adversários nos dois rounds finais, garantindo o bom o resultado.

Charles Jourdain se recuperou da derrota sofrida contra Julian Erosa em setembro e tem agora três vitórias, três reveses e um empate em sua trajetória no UFC.

Apesar de ter mostrado boa absorção de golpes, Andre Ewell se encontra em situação delicada na organização, com três derrotas consecutivas. O “Mr. Highlight” tem agora quatro vitórias e cinco reveses no Ultimate.

Raquel Pennington finaliza Macy Chiasson e vence terceira seguida

R. Pennington derrotou M. Chiasson no UFC Las Vegas 45 (Foto: Instagram/UFC)

Na primeira luta da noite, pela divisão peso pena (até 65,7 kg) a veterana Raquel Pennington superou Macy Chiasson, apesar da desvantagem de tamanho e peso, com uma finalização por guilhotina no segundo round.

Oitava colocada na divisão peso galo (até 61,2 kg), Pennington conquistou a terceira vitória consecutiva no UFC. A veterana, que já disputou o cinturão da categoria, tem agora nove triunfos e cinco derrotas na organização.

Do outro lado, Macy Chiasson sofreu a segunda derrota da carreira e viu interrompida a sequência de duas vitórias. A atleta de 30 anos, que aceitou a luta com pouco mais de uma semana de antecedência e não conseguiu bater o peso, segue com cinco triunfos no octógono.

Don’Tale Mayes não toma conhecimento de Josh Parisian e vence no terceiro round

D. Mayes bateu J. Parisian no UFC Las Vegas 45 (Foto: Instagram/UFC_Brasil)

A segunda luta do card foi praticamente um monólogo de Don’Tale Mayes. Após dois rounds completos de domínio, o “Kong” derrotou Josh Parisian por nocaute técnico no terceiro assalto.

A vitória é a segunda consecutiva de Don’Tale Mayes, que se recuperou do começo ruim de trajetória no Ultimate, quando foi finalizado nas duas primeiras aparições.

Completamente passivo na luta, Josh Parisian sofreu a segunda derrota no Ultimate e tem apenas uma vitória na organização.

Jordan Leavitt bate Matt Sayles com linda finalização por triângulo invertido

J. Leavitt finalizou M. Sayles no UFC Las Vegas 45 (Foto: Instagram/UFC)

Na abertura do UFC Las Vegas 45, Jordan Leavitt mostrou suas credenciais na luta agarrada e derrotou Matt Sayles por finalização com um belo triângulo invertido no segundo assalto. Após ter algumas tentativas de finalizações frustradas no primeiro assalto, o “Monkey King” foi paciente e conseguiu finalizar a luta no segundo round.

Com a vitória, Jordan Leavitt se recupera da derrota sofrida contra Claudio Puelles, em junho, e tem agora dois triunfos e um revés desde que estreou no Ultimate.

Matt Sayles, por sua vez, perdeu a segunda luta consecutiva no octógono. O “Robo” tem agora três derrotas e apenas uma vitória na organização.

Resultados do UFC Las Vegas 45

CARD PRINCIPAL

Peso pesado: Derrick Lewis x Chris Daukaus

Peso meio-médio: Stephen Thompson x Belal Muhammad

Peso palha: Amanda Lemos x Angela Hill

Peso galo: Raphael Assunção x Ricky Simón

Peso leve: Carlos Diego Ferreira x Mateusz Gamrot

Peso pena: Cub Swanson x Darren Elkins

CARD PRELIMINAR

Peso médio: Gerald Meerschaert derrotou Dustin Stoltzfus por finalização (mata-leão) aos 2m58s do R3

Peso pesado: Justin Tafa derrotou Henry Hunsucker por nocaute técnico (chutes) aos 1m53s do R1

Peso mosca: Melissa Gatto derrotou Sijara Eubanks por nocaute técnico aos 45s do R3

Peso pena: Charles Jourdain derrotou Andre Ewell na decisão unânime dos juízes (30×26, 30×27, 29×27)

Peso pena: Raquel Pennington derrotou Macy Chiasson por finalização (guilhotina) aos 3m07s do R3

Peso pesado: Don’Tale Mayes derrotou Josh Parisian por nocaute técnico (cotoveladas) aos 3m26s do R3

Peso leve: Jordan Leavitt derrotou Matt Sayles por finalização (triângulo invertido) aos 2m05s do R2

Podcast #45: Volkanovksi sem desafiante e brasileiros no 1º UFC do ano