Aquecimento UFC 270; Relembre grandes duelos entre ex-parceiros de treinos da história do Ultimate

Para 'esquentar' a luta entre Francis Ngannou e Ciryl Gane, o SUPER LUTAS recorda confrontos históricos entre lutadores que já dividiram a mesma academia

TJ Dillashaw comemora de forma efusiva a vitória sobre C. Garbrandt no UFC 217 Foto: Instagram

A luta principal do UFC 270 entre Francis Ngannou e Ciryl Gane marcará o ‘reencontro’ entre os ex-parceiros de treinos, em duelo válido pelo cinturão dos pesados (até 120,2kg). Porém, esse confronto entre ‘inimigos íntimos’ não é novidade no MMA. Para aquecer o embate entre os dois gigantes, o SUPER LUTAS relembra grandes disputas entre lutadores que já fizeram parte da mesma academia.

PUBLICIDADE:

LEIA MAIS: VÍDEO: Veja como foi a primeira encarada entre Francis Ngannou e Ciryl Gane antes do UFC 270

Veja Também

1 – TJ Dillashaw x Cody Garbrandt

Não há como negar a enorme mudança que o treinador Duane Ludwig causou na Team Alpha Male, equipe capitaneada por Urijah Faber. O norte-americano conseguiu transformar um grupo de atletas com especialidade quase única na luta agarrada em bons e perigosos trocadores. A sua saída da academia causou um enorme rebuliço quando o ex-campeão dos galos (até 61,2kg) TJ Dillashaw, um dos que mais evoluiu ao seu lado, quis acompanhá-lo no seu novo destino.

PUBLICIDADE:

O confronto contra Cody Garbrandt, novo líder da divisão e cria da Alpha Male, foi cercado de provocações e insultos desde que foi marcado. Os antigos parceiros de Dillashaw passarám a odiá-lo e o chamaram de ‘traíra’, TJ quis mostrar que apenas quis o melhor para o seu futuro profissional e que não era nada pessoal, porém, as agressões verbais mexeram com o ex-campeão.

No UFC 217, em novembro de 2017, os dois atletas finalmente subiram ao octógono para resolver as suas diferenças. No confronto, TJ se impôs e venceu Garbrandt por nocaute no segundo round. A icônica foto que ilustra a matéria foi tirada imediatamente após a interrupção do árbitro e resume perfeitamente como estava o sentimento de Dillashaw com todo o circo armado antes do combate.

2 – Jon Jones x Rashad Evans

J. Jones e R. Evans em encarada ante do UFC 145 Foto: Instagram/UFC

PUBLICIDADE:

Quando Rashad Evans se lesionou faltando pouco tempo para o duelo contra o então campeão dos meio-pesados (até 93kg) Maurício Shogun, o ‘Sugar’ não esperava que o seu substituto no confronto fosse o seu parceiro de treinos de apenas 21 anos Jon Jones. A decepção do ex-líder da divisão ficou ainda maior quando ‘Bones’ atropelou o brasileiro e assumiu o trono que um dia foi seu.

Rashad se sentiu traído por Jones e pelos outros membros da academia ‘Jackson’s Wink MMA’ e abandonou a equipe. O confronto entre ele e Jon era apenas questão de tempo e ele aconteceu em abril de 2012. No UFC 145, os dois ex-amigos mediram forças em um confronto cercado de tensão nos bastidores. No final, vitória fácil de ‘Bones’ e também fim de uma amizade de muitos anos.

PUBLICIDADE:

3 – Chuck Liddell x Tito Ortiz

T. Ortiz e C. Liddell trocam socos em luta pelo UFC Foto: Divulgação

A rivalidade entre Tito Ortiz e Chuck Liddell é considerada por muitos, a maior da história do MMA. Quando o ‘Iceman’ começou a se destacar no Ultimate, o dono do cinturão dos meio-pesados (até 93kg) era o seu amigo e parceiro de treinos Tito Ortiz. Desde o início das especulações, os dois atletas rechaçaram a hipótese de se enfrentarem devido a parceria que existia entre eles na academia.

Porém, após Tito perder o cinturão para Randy Couture, em setembro de 2003, o confronto contra Liddell se tornou inevitável na busca de retomar o seu reinado. E após anos de pedido dos fãs, os dois atletas finalmente subiram ao octógono para medirem forças. No UFC 44, em abril de 2004, Liddell mostrou que era o melhor dos dois ex-amigos e nocauteou o bad boy no segundo round. Porém, a rivalidade criada não seria encerrada ali.

Pouco mais de dois anos depois, Chuck era o campeão absoluto dos meio-pesados e foi desafiado novamente por Ortiz. O bad boy disse durante a semana da luta que tinha ‘se emocionado’ no primeiro duelo e que isso não iria acontecer na revanche. Entretanto, o final do segundo confronto não foi muito diferente. Liddell mostrou porque era o melhor do mundo na divisão até 93kg e nocauteou Tito novamente.

4 – Anderson Silva x Vitor Belfort

A. Silva e V. Belfort se enfrentaram no UFC 126 Foto: Divulgação/UFC

Quando o Ultimate escalou Anderson Silva x Vitor Belfort como luta principal do UFC 126, o ‘Spider’ não escondeu o seu descontentamento com o casamento dessa luta. O então campeão dos médios (até 83,9kg) havia sido parceiro de treinos do seu compatriota na ‘Black House’ e na Team Nogueira e não queria enfrentá-lo. Porém, o ‘Fenômeno’ não quis saber de amizade e insistiu para ser o próximo desafiante da categoria.

Confronto marcado, lutadores preparados… era hora de subir ao octógono. Após um início de muito estudo e pouca ação, o Spider acertou um lindo chute frontal e levou Belfor à lona. Os golpes derradeiros foram protocolares e Anderson conseguia sua oitava defesa seguida do título dos médios. A cena ficaria imortalizada entre os fãs de MMA com direito a ser exibida na abertura oficial dos eventos do Ultimate por muitos anos.

5 – Kamaru Usman x Gilbert Durinho

K.Usman e G. Durinho dividiram a academia durante muitos anos Foto: Instagram/UFC

Companheiros de treinos na Sanford MMA durante muitos anos, Kamaru Usman e Gilbert Durinho foram obrigados a cruzar os seus caminhos em fevereiro de 2021. Após a oficialização do confronto, o campeão dos meio-médios (até 77,1kg) mudou de cidade e foi treinar em Denver, Colorado (EUA) com o treinador Trevor Wittman e ao lado de estrelas como Rose Namajunas e Justin Gaethje.

Os bastidores que antecederam o confronto não tiveram um tom mais ameno nas provocações, porém, o fato dos dois atletas se conhecerem intimamente deixou o clima tenso a todo tempo. Dentro do octógono, o lutador brasileiro até teve um bom início, mas logo sucumbiu ao ímpeto do nigeriano que o nocauteou no terceiro round e continuou como campeão da divisão até 77,1kg.

Podcast #68: Adesanya, Poatan e Volkanovski: Tudo sobre o UFC 276