Lutadora ucraniana do Ultimate, Maryna Moroz se revolta com invasão russa e xinga Vladimir Putin

Às vésperas do duelo contra Mariya Agapova no UFC 272, a peso mosca não escondeu a preocupação com a segurança de sua família e amigos na Ucrânia

M. Moroz comemora vitória no UFC. Foto: Reprodução/Instagram

Ao mesmo tempo em que precisa se preparar para o duelo contra Mariya Agapova no UFC 272, a ucraniana Maryna Moroz vive a preocupação de ver o seu país ser invadido pela Rússia. No ‘media day’ do card que acontecerá no próximo sábado (05), a peso mosca (até 56,7kg) não escondeu a aflição com a segurança da sua família e amigos e xingou o presidente russo Vladimir Putin.

PUBLICIDADE:

Veja Também

“É um momento difícil para a Ucrânia. Há uma grande guerra agora. Quero apoiar meu país, meu presidente, o exército na Ucrânia e quero dizer que não queremos guerra. Eu me preocupo com minha família agora na Ucrânia. Muitas pessoas estão morrendo agora e não quero que algo aconteça com minha família, porque é perigoso. É muito difícil estar pronta para a luta, mas quero mostrar que meu coração é forte e focado. Eu não recuo. Estarei lutando e mostrarei que o povo ucraniano é forte. Minha bandeira estará no octógono. Eu quero dizer (ao Putin): ‘F***-se, vai se f***!’. Eu amo meu país. Não toque na Ucrânia. Este é o meu país e eu amo a Ucrânia'”, disse Moroz.

Maryna Moroz volta ao octógono após uma sequência de lesões que a deixou cerca de dois anos inativa. Seu último combate foi em março de 2020, quando derrotou a brasileira Mayra Sheetara por pontos. A ucraniana possui um cartel de 10 triunfos e três reveses no MMA profissional.

PUBLICIDADE:

Podcast #67: Durinho fez o pix para Yanex após nocaute em lutador que falou mal do Brasil + UFC Austin: card do ano