Dana, Khabib e outros grandes nomes do MMA mandam cartas ao tribunal em apoio a Cain Velasquez

Preso acusado de tentativa de homicídio, o ex-campeão peso pesado do UFC conta com o apoio de mais de 30 nomes notáveis do MMA e do pro-wrestling

C. Velasquez foi preso acusado de tentativa de homicídio (Foto: Reprodução/Facebook Cain Velasquez)

Preso desde o final de fevereiro acusado de tentativa de homicídio, Cain Velasquez conta com o apoio de grandes nomes do MMA na tentativa de reduzir sua pena ou até mesmo ser liberado. Nomes como Dana White, Daniel Cormier, Kamaru Usman e Khabib Nurmagomedov enviaram, na última semana, cartas em apoio ao ex-campeão dos pesados do UFC ao Tribunal Superior do Condado de Santa Clara.

PUBLICIDADE:

Veja Também

Cain Velasquez encara múltiplas acusações, sendo a mais grave uma de tentativa de homicídio, após disparar tiros contra um homem acusado de molestar múltiplas vezes uma parente do lutador, menor de idade. O ex-campeão do UFC teve o direito à fiança negado pela juíza Shelya Brown, que afirmou que liberar Cain seria “um risco muito grande”.

De acordo com a “ESPN” norte-americana, 34 cartas foram enviadas ao tribunal pedindo clemência em relação a Velasquez. A maioria das cartas falava do ex-campeão como um homem de família, amigo exemplar e disposto a ajudar quem precisasse. Além de Dana, Cormier, Usman e Khabib, outros nomes envolvidos na campanha foram Henry Cejudo, Brandon Moreno, Fabrício Werdum, Islam Makhachev, Yair Rodriguez, Ryan Bader, Scott Coker, Bjorn Rebney e Ali Abdelaziz.

PUBLICIDADE:

“Eu conheço Mr. Velasquez há mais de 15 anos, e durante o tempo como atleta ativo do UFC ele sempre representou nossa organização com dignidade e sempre tratou os outros com respeito. Ele era um exemplo de como um atleta profissional deveria se comportar, projetando uma imagem positiva para os fãs do UFC”, escreveu Dana White.

Amigo de longa data de Cain Velasquez, Daniel Cormier destacou o altruísmo do ex-campeão.

PUBLICIDADE:

“Cain me ajudou em mais ocasiões do que eu consigo contar. Como eu, ele é um pai e um marido, então sabe o trabalho de tentar fazer tudo. Ao longo dos anos, ele viajou comigo, me apoiou e até me ajudou a me preparar para um trabalho de treinador de escola quando me aposentei da luta. Cain faz o possível para ajudar a cada oportunidade que tem. Durante a pandemia, quando muitas academias e restaurantes estavam fechados, Cain abriu sua casa e deu um lugar para wrestlers treinarem e comerem. Ele até os abrigou”, contou DC.

PUBLICIDADE:

As cartas foram um pedido da equipe responsável pela defesa de Cain Velasquez, liderada por Mark Geragos, que já representou grandes astros como Michael Jackson e Chris Brown no passado. O próximo julgamento do ex-campeão está marcado para o dia 12 de abril.

Podcast #67: Durinho fez o pix para Yanex após nocaute em lutador que falou mal do Brasil + UFC Austin: card do ano