AO VIVO

Assista à coletiva pós-UFC 276 com Adesanya, Poatan e mais

Ultimate ‘abre a carteira’ e premia, com bônus de R$250 mil, nove atletas que venceram na via rápida no UFC Londres

Organização escancara reconhecimento e choca com retorno financeiro aos atletas por performances; Paddy Pimblett está entre os beneficiados

P. Pimblett (esq.) e M. McCann (dir.) venceram no UFC Londres. Foto: Reprodução/Instagram

Em um evento marcado por vitórias na via rápida, a diretoria do Ultimate decidiu ‘esbanjar’ no reconhecimento aos que brilharam no UFC Londres, realizado neste sábado (19). Após um grande show na Inglaterra, a empresa decidiu premiar nove atletas, que deram show e conquistaram vitórias marcantes e faturaram os desejados US$50 mil (cerca de R$250 mil). Sensação do card, Paddy Pimblett está entre os beneficiados.

PUBLICIDADE:

Veja Também

Chamado, por alguns, de ‘novo Conor McGregor’, Pimblett voltou a brilhar em sua segunda apresentação com as luvas do UFC. O atleta recebeu um dos bônus de performance depois de protagonizar uma grande reviravolta em seu compromisso e finalizar Rodrigo Vargas logo no primeiro round.

Amiga pessoal de Paddy, Molly McCann também levou a ‘bolada’. Responsável por um dos nocautes mais impressionantes da temporada 2022, em que ‘apagou’ Luana Dread, a inglesa também leva para casa o sonhado cheque.

PUBLICIDADE:

Estrela da luta principal do UFC Londres, Tom Aspinall também teve seu mérito reconhecido. O peso pesado (até 120,2kg.) faturou os US$50 mil depois do ‘passeio’ diante de Alexander Volkov. Na ocasião, a promessa da companhia finalizou o gigante no primeiro assalto.

Responsável por ‘estragar a festa’ de Dan Hooker na estreia do neozelandês nos penas (até 65,7kg.), Arnold Allen tem motivos de sobra para comemorar. Além de ampliar sua série invicta para 11 triunfos, o inglês promoveu uma verdadeira surra no adversário, vencendo por nocaute em menos de três minutos de embate.

PUBLICIDADE:

Pivô de uma briga com Paddy Pimblett nos bastidores do ‘media day’ do UFC Londres, Ilia Topuria não ficou de fora da lista. O atleta faturou os US$50 mil depois de ‘apagar’ Jai Herbert com um duro nocaute no segundo assalto.

PUBLICIDADE:

Promessa dos moscas (até 56,7kg.), Muhammad Mokaev não poderia estar mais feliz. Adversário de Cody Durden, o jovem de 21 anos teve estreia de gala na organização e promoveu uma finalização relâmpago no adversário no confronto que abriu o evento.

Em grande momento nos meio-pesados (até 93kg.), Paul Craig voltou a provar que precisa de apenas um momento de distração do rival para vencer um confronto. Adversário do experiente Nikita Krylov no evento, o escocês mostrou poder de resistência e suportou um adversário agressivo nos momentos iniciais do confronto. O lutador, no entanto, usou o jiu-jitsu para finalizar o oponente com um triângulo fatal.

Na única luta de pesos pesados no card preliminar, Sergei Pavlovich fez valer a fama dos perigos na divisão. 11 anos mais jovem do que o veterano Shamil Abdurakhimov, de 40, o russo subiu no octógono de olho em um lugar no top 15 dos pesados. Para atingir o objetivo, o combatente se consagrou com um duro nocaute logo no primeiro round.

Do confronto que encerrou o card preliminar saiu mais um dos bônus. Em embate disputado no peso pena, Makwan Amirkhani faturou a ‘bolada’ com uma finalização diante de Mike Grundy ainda no primeiro minuto. Pelo show relâmpago, o lutador leva US$50 mil.

Podcast #68: Adesanya, Poatan e Volkanovski: Tudo sobre o UFC 276