Em desabafo, técnico de Amanda Ribas revela lesão da brasileira nas vésperas do UFC Las Vegas 54

Pai e mentor da mineira, Marcelo Ribas admite que pupila sofreu ruptura em tendão do bíceps cerca de um mês antes de derrota para Katlyn Chookagian

A. Ribas é promessa no peso palha do UFC. Foto: Reprodução/Instagram

Derrotada por Katlyn Chookagian no UFC Las Vegas 54, Amanda Ribas pode ter lutado fora das condições ideais no último fim de semana. Após o tropeço diante da norte-americana, o pai e treinador da mineira, Marcelo Ribas, revelou uma lesão da pupila cerca de um mês antes do compromisso. Em desabafo nas redes sociais, o mentor explicou a situação.

PUBLICIDADE:

Veja Também

“Um mês de muito stress. Uma oportunidade de ouro lutar contra a número um do mundo (no peso mosca). Com 25 dias, vem uma lesão: ‘rompimento total do tendão do bíceps’. Fisioterapia três vezes ao dia para tentar ‘colocar para lutar’. (…) 25 dias sem treinar nosso forte, que é o chão. Chegamos em Las Vegas não sabendo se iríamos aguentar agarrar ou lutar no chão. Fizemos essa lutona”, escreveu Marcelo.

Do corner, o pai acompanhou Ribas apresentando bons momentos no confronto com Chookagian. Orgulhoso, o treinador não deixou de elogiar a filha, que, após três rounds de batalha, acabou superada na decisão dos juízes.

PUBLICIDADE:

Amanda Ribas fez o que ela ama fazer, e deu seu coração. Mesmo sentindo muitas dores, ela se superou e fez essa luta linda. Veio o que amamos, independente do resultado. A melhor luta da noite. A dor passará, mas a honra e memoria são eternas. (…) Obrigado aos fãs e amigos pelo carinho. Em breve, Amanda estará de volta. Quem sabe na nossa segunda casa, em Abu Dhabi, em outubro. Nossa menininha guerreira estará de volta, mais forte ainda”, encerrou.

Destaque dos palhas (até 52,1kg.) do Ultimate, Ribas, inicialmente, tinha compromisso marcado contra Michelle Waterson. Uma lesão da norte-americana, no entanto, acabou a tirando do confronto e surgiu a oportunidade do confronto contra Katlyn.

PUBLICIDADE:

O tropeço diante de Chookagian marcou o primeiro tropeço de Amanda em atuação na categoria até 56,7kg. Hoje, a brasileira ocupa a nona posição no grupo liderado por Carla Esparza.

PUBLICIDADE:

Podcast #67: Durinho fez o pix para Yanex após nocaute em lutador que falou mal do Brasil + UFC Austin: card do ano