Kai Kara-France rebate provocação de Deiveson Figueiredo sobre cinturão interino: ‘Ainda é um título mundial’

Após o campeão linear menosprezar o título interino, o neozelandês disse não se importar com as críticas e afirmou que está pronto para vencer no UFC 277

K. Kara-France na coletiva antes do UFC 277 (Foto: Reprodução/Youtube)

Campeão linear dos moscas (até 56,7kg), Deiveson Figueiredo fez duras críticas ao Ultimate por casar o duelo entre Brandon Moreno e Kai Kara-France, valendo o cinturão interino. No ‘media day’ do UFC 277, que acontecerá no próximo sábado (30), o neozelandês disse não estar preocupado com a opinião do lutador brasileiro e afirmou que, mesmo sendo ‘temporário’, o embate contra o mexicano ainda será válido pelo título mundial.

PUBLICIDADE:

LEIA MAIS: Irritado, Deiveson Figueiredo critica UFC por disputa de título interino nos moscas: ‘Cinturão de plástico

Veja Também

“Sim, eu vi (Deiveson) Figueiredo dizendo que é um cinturão de papelão, um cinturão de plástico, mas ainda é um título mundial e eu tenho que respeitar isso”. Eu trabalhei para isso. Ele não está aqui. Estou aqui contra Brandon (Moreno) e lutaremos novamente, então estou animado”, disse Kai Kara-France.

PUBLICIDADE:

Derrotado por Brandon Moreno em 2019, o neozelandês acredita que o resultado da luta será diferente dessa vez e explicou os motivos que o levam a crer em um novo panorama após o UFC 277.

“Essa luta, é uma revanche que eu queria muito. É tudo sobre o tempo. O Kai que lutou contra Brandon em 2019 não é o mesmo Kai que ele estará lutando neste sábado. Apenas completamente diferente. Nesse espaço de tempo eu me tornei pai, marido e passei por mais experiências e apenas nivelando em todos os lugares. Acho que a auto crença é a diferença. Antes, eu não acreditava. Eu realmente acredito que eu vou ser um campeão mundial”, finalizou o neozelandês.

Número dois do ranking dos moscas, Kara-France vive bom momento na organização e vem embalado por três vitórias consecutivas na empresa. Aos 29 anos, o neozelandês possui um cartel de 24 triunfos, nove reveses e um no-contest (luta sem resultado) em sua carreira profissional.

PUBLICIDADE:

Podcast #73: MAIOR DE TODAS? Amanda Nunes volta a reinar no UFC