Segurança agredido por Renzo detalha confusão: ‘Nunca tinha visto nada do tipo’

Craig Molesphini diz que ataque de grupo foi premeditado e motivado por retaliação de fato ocorrido semanas antes

R. Gracie (foto) não crê que o Spider vá recuperar o cinturão dos médios. Foto: Josh Hedges/UFC

R. Gracie (foto) se envolveu em confusão em boate em Nova York. Foto: Josh Hedges/UFC

O segurança Craig Molesphini, agredido pelo lutador Renzo Gracie em frente a uma boate na última segunda-feira (19), deu sua primeira declaração pública sobre o ocorrido.

Na madrugada de domingo para segunda, aproximadamente à 1h30 pelo horário de Nova York, Renzo e mais seis pessoas, incluindo seus primos Igor e Gregor, mais o ex-lutador do UFC André Gusmão, estiveram envolvidos em uma grande confusão em frente à boate 1-Oak. Molesphini, de 35 anos de idade, que trabalha como segurança e recepcionista no local, acabou sendo agredido, sofrendo uma fratura no braço, além de arranhões e cortes, o que culminou na prisão de todo o grupo de Renzo. Em entrevista ao jornal norte-americano New York Post, Molesphini deu sua versão do ocorrido.

“Em toda a minha carreira de 14 anos, eu nunca tinha visto nada do tipo. À 1h30 da manhã, uma van cinza estacionou no meio da rua e sete homens desceram e começaram a criar confusão, gritando, começando a brigar com os seguranças. Um homem, que depois eu descobri ser Renzo, veio em minha direção, derrubou as cordas de veludo [que separam as filas na porta de entrada] no chão, trombou no meu peito e me derrubou com meu cotovelo no chão de concreto. Ele ficou em cima de mim por 20 segundos, tentando me socar, mas eu envolvi seu pescoço com meus dois braços, então ele não conseguia me bater, até que alguém o tirou dali”, descreveu o segurança, que continuou:

MAIS SOBRE O CASO RENZO GRACIE:
Renzo Gracie é preso nos EUA por briga em boate
Renzo Gracie paga fiança de US$ 10 mil e é liberado de prisão
Renzo Gracie diz que prisão após briga em boate foi ‘um mal-entendido’
Renzo Gracie responderá a acusação de delinquência por briga

“Todos os sete homens estavam lutando, fazendo movimentos de MMA nos guardas, sendo que alguns dos guardas se machucaram. Quando a polícia chegou, eles tentaram fugir, mas os policiais estacionaram a viatura em frente à van, que estava esperando com um motorista”, detalhou Molesphini.

O segurança se mostrou seguro de que o ataque foi premeditado e motivado por uma vingança por parte do grupo de Renzo. “Me disseram que o ataque era uma retaliação por eu não ter deixado dois de seus mestres entrarem na boate na semana passada. O ataque foi planejado de maneira cuidadosa e coordenada”, lamentou.

Renzo, de 47 anos, foi liberado da prisão na terça-feira após pagar uma fiança de US$ 10 mil. O veterano do PRIDE e UFC ainda não se manifestou publicamente de forma mais detalhada, embora tenha afirmado ao site norte-americano MMA Fighting que tudo não passou de um mal-entendido.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments