Após casos de doping, Chael Sonnen confessa: ‘Tentei burlar o sistema’

Norte-americano diz que caiu no doping porque não imaginava que seria testado com tanta antecedência em relação a luta

Sonnen disse que quer enfrentar 'os caras que têm as maiores vitórias', mas não deixou de provocar Wand

C. Sonnen (foto) se aposentou recentemente do MMA. Foto: Josh Hedges/UFC

Flagrado nos últimos meses em dois exames antidoping, o que culminou em sua aposentadoria do MMA, Chael Sonnen abriu o jogo sobre o assunto e admitiu que de fato tentou burlar o sistema por não saber que seria testado.

Mais de um mês antes da luta que faria com Wanderlei Silva em julho, no UFC 175, Sonnen se submeteu a um exame antidoping surpresa, que detectou duas substâncias proibidas, anastrozol e clomifeno, que fazem parte da lista de proibições da WADA, a Agência Mundial Antidoping. O anastrozol é considerado um inibidor de aromatase, também aplicado após o uso de esteroides. Já o clomifeno auxilia o aumento da produção de testosterona por parte do organismo, já que Sonnen era adepto da terapia de reposição de testosterona (TRT), banida no início do ano.

RELEMBRE O CASO SONNEN:
– Sonnen cai no exame antidoping e sai do UFC 175
Norte-americano anuncia aposentadoria do MMA
Após aposentadoria, Sonnen cai novamente no doping
Sonnen recebe suspensão de dois anos após casos de doping

Alguns dias mais tarde, o norte-americano também foi flagrado com GH, o hormônio do crescimento, e eritropoietina. O hormônio de crescimento é um anabólico muito utilizados por fisiculturistas, enquanto que a eritropoietina atua no aumento da produção de células vermelhas do sangue, que carregam oxigênio para os músculos, aumentando assim a resistência e o vigor.

Em entrevista ao podcast “Talk is Jericho”, Sonnen declarou que, na época, foi surpreendido com um exame realizado com tanta antecedência em relação a uma luta. “Eu não achava que seria testado pelos próximos 44 dias. Eu tentei burlar o sistema. Eu fui pego em um teste surpresa que aconteceu 44 dias antes da luta. Neste meio, normalmente nós somos testados na noite da luta, então, seja lá o que você tiver feito, você precisa aparecer limpo no dia da luta”, explicou  o ex-lutador. “No meu caso, eu nunca tentei me defender. Eu recebi as substâncias através da receita de um médico, mas era algo contra as regras e eu sabia disso”, completou.

Devido à controvérsia, Sonnen recebeu uma suspensão de dois anos caso decida voltar a competir no MMA, além de ter de trabalhar em conjunto com a Comissão Atlética de Nevada para educar lutadores sobre os exames antidoping e auxiliar a entidade a melhorar ainda mais a política sobre o assunto no futuro.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments