Anderson Silva recebeu mais de R$ 10 milhões na luta em que quebrou a perna; veja ranking de bolsas

Processo judicial nos EUA revela os pagamentos de Anderson Silva em nove lutas, que somam mais de R$ 65 milhões

Anderson Silva é um dos melhores lutadores da história do UFC. Foto: Reprodução/Instagram/@ufc

Anderson Silva é um dos melhores lutadores da história do UFC. Foto: Reprodução/Instagram/@ufc

Um processo judicial nos Estados Unidos revelou os valores que o UFC pagou a Anderson Silva, ex-campeão peso médio (até 83,9kg.) da organização, entre os anos de 2011 e 2016. O brasileiro, que saiu da empresa em 2020, recebeu bolsas milionárias em dólares, que variaram de acordo com a cotação da moeda americana em relação ao real na época de cada luta.

O site americano ‘Bloody Elbow” divulgou os documentos do processo, que mostram os pagamentos de Anderson Silva em nove lutas, contra adversários como Vitor Belfort, Chael Sonnen, Chris Weidman, Nick Diaz, Michael Bisping e Daniel Cormier. O “Spider” venceu cinco desses combates, perdeu três e teve um sem resultado. Os valores em reais foram calculados com base nas cotações do dólar comercial de fechamento de cada mês e somam mais de R$ 65 milhões.

PUBLICIDADE:

Veja Também

Conor McGregor

A maior bolsa de Anderson Silva no UFC foi na revanche contra Chris Weidman, em dezembro de 2013, quando recebeu US$ 4.374.326. No entanto, essa foi também a luta mais traumática da carreira do brasileiro, que sofreu uma fratura na perna ao chutar o americano. Na época, o dólar estava cotado a R$ 2,34, o que significa que o Spider ganhou cerca de R$ 10,2 milhões.

A segunda maior bolsa foi na luta contra Daniel Cormier, em julho de 2016, quando recebeu US$ 4.208.675. Essa foi uma luta de última hora, já que Anderson aceitou substituir Jon Jones, que foi flagrado no doping. O brasileiro perdeu por decisão unânime, mas foi elogiado pela coragem de enfrentar o campeão dos meio-pesados. Nesse mês, o dólar estava cotado a R$ 3,29, o que equivale a cerca de R$ 13,8 milhões.

PUBLICIDADE:

A terceira maior bolsa foi na primeira luta contra Chris Weidman, em julho de 2013, quando recebeu US$ 3.222.253. Essa foi a primeira derrota de Silva no UFC, que perdeu o cinturão dos médios após ser nocauteado pelo americano. Na época, o dólar estava cotado a R$ 2,23, o que representa cerca de R$ 7,1 milhões.

Outras bolsas de Anderson Silva no UFC

US$ 3.429.082 x Nick Diaz (janeiro de 2015) – R$ 8,6 milhões
US$ 3.250.000 x Michael Bisping (fevereiro de 2016) – R$ 12,8 milhões
US$ 2.506.034 x Vitor Belfort (fevereiro de 2011) – R$ 4,2 milhões
US$ 2.506.034 x Chael Sonnen 2 (julho de 2012) – R$ 5,1 milhões
US$ 2.000.000 x Yushin Okami (agosto de 2011) – R$ 3,3 milhões
US$ 2.000.000 x Stephan Bonnar (outubro de 2012) – R$ 4,1 milhões

PUBLICIDADE:

Vitor Belfort promete surra em em Popó após luta contra Bambam

Leia Mais sobre: , ,


Resultados do Fight Music Show 4 Resultados do PFL x Bellator Resultados do UFC 298 Resultados do UFC Las Vegas 86 Resultados do UFC 297