Retrospectiva SUPER LUTAS: Relembre as lutas mais empolgantes de 2023 no MMA

Encerrado o calendário de 2023, a equipe do SUPER LUTAS se reuniu para eleger as melhores e mais marcantes lutas do ano

A temporada de 2023 do MMA chegou ao fim e não faltaram confrontos eletrizantes para o fã do esporte. Para coroar o excelente ano, a equipe do SUPER LUTAS se reuniu e montou o top-5 de duelos mais empolgantes e traz para o leitor o resultado. Vamos à lista.

Veja Também

Alex Poatan vestiu dois cinturões em categorias distintas no UFC. Foto: Reprodução/Instagram/@UFCEurásia
Sean Strickland é campeão peso médio do UFC. Foto: Reprodução/Instagram/@ufc_brasil
Apresentadora engana fãs do UFC com anúncio falso de luta e gera revolta nas redes sociais. Foto: Reprodução/Instagram/Nina Drama

1 – Justin Gaethje x Rafael Fiziev – UFC 286

Justin Gaethje (esq.) derrotou Rafael Fiziev (dir.) no UFC 286. Foto: Reprodução/Instagram

PUBLICIDADE:

A luta co-principal do UFC 286, que aconteceu em Londres (ING), trouxe ao público na O2 Arena um empolgante duelo de pesos leves (até 70,3kg). Um dos grandes nomes da história da categoria, Justin Gaethje vinha de derrota para Charles do Bronx na disputa de cinturão e iria medir forças contra o prospecto Rafael Fiziev, que estava invicto em seis apresentações na organização.

Os dois atletas entregaram um confronto altamente empolgante, digno de dois dos maiores strikers da categoria. Após 15 minutos de uma trocação de altíssimo nível e bastante equílibrio, Gaethje saiu vitorioso na decisão majoritária dos juízes (29-28, 29-28, 28-28). Merecidamente, o confronto ganhou o prêmio de ‘Luta da Noite’ dado pela organização.

PUBLICIDADE:

2 – Alexandre Pantoja x Brandon Moreno – UFC 290

Brandon Moreno (esq.) e Alexandre Pantoja (dir.) em luta no UFC 290. Foto: Reprodução/Twitter @UFC

Após bater Deiveson Figueiredo em pleno Rio de Janeiro e retomar o cinturão peso mosca (até 56,7kg), o mexicano Brandon Moreno defenderia o seu reinado diante de outro brasileiro que já havia o derrotado duas vezes: Alexandre Pantoja. Para a esperada trilogia, a organização os colocou na luta co-principal do UFC 290, que aconteceu na T-Mobile Arena, em Las Vegas (EUA).

PUBLICIDADE:

Sonhando há tempos com a oportunidade de lutar pelo título, Pantoja subiu ao octógono disposto a não deixar o seu sonho escapar. O brasileiro conseguiu bater de frente com o boxe de elite de Moreno e soube a hora de mudar de nível e colocar para baixo para usar o seu jiu-jítsu. Moreno ainda mostrou boa atuação, mas não o suficiente para frear o brasileiro, que finalmente realizou o seu sonho de conquistar o cinturão do Ultimate ao vencer o confronto na decisão dividida dos juízes.

3 – Islam Makhachev x Alexander Volkanovski – UFC 284

Volkanovski (esq.) e Makhachev (dir.) no UFC 284. (Foto: Reprodução/Instagram)

Depois de atropelar Charles do Bronx e conquistar o cinturão dos leves, Islam Makhachev aceitou ir até a Austrália enfrentar o campeão peso pena (até 65,7kg) Alexander Volkanovski que sonhava com o duplo campeonato. O aguardado duelo entre os dois melhores do ranking peso por peso aconteceu no UFC 284.

PUBLICIDADE:

No confronto, Islam Makhachev provou que não era ‘apenas’ um lutador com uma luta agarrada de altíssimo nível. O pupilo de Khabib Nurmagomedov bateu de frente com Volkanovski também na trocação e, mesmo com o susto no quinto e último round, saiu vitorioso na decisão unânime dos juízes após 25 minutos de uma intensa guerra.

4 – Alexa Grasso x Valentina Shevchenko 2 – UFC Noche

noche-ufc

Alexa Grasso (esq.) e Valentina Shevchenko (dir.) empataram no Noche UFC. Foto: Reprodução/Twitter UFC

Seis meses após chocar o mundo e finalizar a ‘imbatível’ Valentina Shevchenko, a mexicana Alexa Grasso queria mostrar que o primeiro triunfo não foi obra do acaso. A nova campeã do peso mosca (até 56,7kg) e a veterana quirguiz foram escaladas para liderar o primeiro Noche UFC, evento criado pela organização para homenagear a Independência do México.

Dentro do octógono montado em Las Vegas (EUA), Alexa Grasso teve bons e maus momentos diante da lendária Valentina Shevchenko, que, por vezes, esteve perto do triunfo. Ao fim de cinco rounds parelhos, com reviravoltas em dados cenários, o empate na decisão dividida dos juízes foi anunciado, mantendo, pela regra, a detentora do título no topo da divisão.

5 – Irena Aldana x Karol Rosa

Karo Rosa (esq.) recebe golpe de Irene Aldana (dir.) no UFC 296. Foto: Reprodução/Twitter @UFC

A luta que fecha o top-5 aconteceu no último evento do ano e surpreendeu o fã do esporte. No encerramento do card preliminar do UFC 296, as atletas do peso galo (até 61,2kg) Karol Rosa e Irene Aldana entregaram uma verdadeira guerra ao público presente na T-Mobile Arena, em Las Vegas (EUA).

Apresentando um boxe de muita velocidade e potência, Aldana castigava Karol e a lutadora brasileira respondia com golpes na cabeça e chutes baixos. Entretanto, a partir do segundo round, a atleta tupiniquim diminuiu seu ritmo e aparentou cansaço, o que fez com que a lutadora mexicana crescesse ainda mais e dominasse o confronto, saindo vitoriosa na decisão unânime dos juízes.

Leia Mais sobre: , ,


Resultados do UFC 298 Resultados do UFC Las Vegas 86 Resultados do UFC 297 Resultados do UFC Las Vegas 84 Veja como foram as comemorações de Ano Novo dos lutadores de MMA