Bons ventos canadenses? Relembre eventos históricos do UFC realizados em Toronto

Recebendo o seu primeiro card do UFC após cinco anos, a cidade de Toronto já recebeu despedida de uma lenda, confronto histórico de Jon Jones e início do reinado de dois campeões dominantes; relembre

J. Jones e A. Gustafsson se enfrentaram no UFC 165 (Foto: Divulgação/UFC)

O UFC 297 marca o retorno do octógono mais famoso do mundo à Toronto após pouco mais de cinco anos. Se o card capitaneado por Sean Strickland e Dricus Du Plessis precisa de ‘boas energias’, a cidade canadense possui um excelente histórico de receber algum dos maiores confrontos realizados em 30 anos de organização. Relembre os principais embates.

Veja Também

Sean Strickland é campeão peso médio do UFC. Foto: Reprodução/Instagram/@ufc_brasil
Du Plessis Israel Adesanya x Sean Strickland 3. Foto:Reprodução/Twitter @ufc

1 – Jon Jones x Alexander Gustafsson – UFC 165

Em setembro de 2013, o então campeão dos meio-pesados (até 93kg) Jon Jones já havia completado dois anos de um reinado dominante, batendo nomes como Vitor Belfort, Lyoto Machida, Chael Sonnen e Maurício Shogun de forma categórica. Para sua sexta defesa de cinturão, a organização escalou o jovem sueco Alexander Gustafsson como rival do ‘Bones’ e o duelo que parecia ser apenas protocolar se tornou uma das maiores lutas da história da empresa e, provavelmente, o embate mais díficil de Jones na categoria.

PUBLICIDADE:

A luta principal do UFC 165 mostrou um Jones que, até então, nenhum fã de MMA tinha visto: sem conseguir se impor com a vantagem da envergadura, sangrando como um ser humano normal e tomando sufoco de um desafiante. Com características e atributos físicos semelhantes ao do então campeão, Gustafsson entregou 25 minutos de um duro confronto mas foi derrotado em uma polêmica decisao dividida, que até hoje gera controvérsia e debates.

2 – Georges St-Pierre x Jake Shields – UFC 129

G. St-Pierre e J. Shields lideraram o UFC 129 (Foto: Divulgação/UFC)

PUBLICIDADE:

Em 30 de abril de 2011, o octógono do Ultimate desembarcava pela primeira vez na cidade de Toronto e trazia na bagagem o maior nome da história do MMA canadense: o então campeão dos meio-médios (até 77,1kg) Georges St-Pierre. Como desafiante, a organização escalou o norte-americano Jake Shields, craque do jiu-jítsu e ex-campeão dos médios (até 83,9kg) do extinto evento Strikeforce.

Dentro do octógono, St-Pierre venceu o duelo tranquilamente na decisão unânime dos juízes. Porém, o card trouxe outros recordes e momentos históricos. Com um público de 55.724 pessoas no Rogers Center, o UFC 129 batia o recorde de público em uma arena em toda a história da organização, tabu que duraria até 2013.

PUBLICIDADE:

O card em Toronto também marcou o início do reinado de José Aldo no peso pena. O brasileiro estreou na organização vencendo o canadense Mark Hominick na decisão unânime dos juízes e fez a primeira das setes defesas de título, sendo destronado apenas em dezembro de 2015 diante do irlandês Conor McGregor.

O UFC 129 também marcou a aposentadoria da lenda do MMA Randy Couture. Ex-campeão dos pesados (até 120,2kg) e dos meio-pesados (até 93kg), o ‘Natural’ se despediu de forma amarga do esporte ao sofrer um duro nocaute no ‘estilo Karatê Kid’ para o brasileiro Lyoto Machida. Randy pendurou as luvas com um cartel de 19 triunfos e 11 reveses.

3 – Jon Jones x Vitor Belfort

J. Jones e V. Belfort em encarada antes do UFC 152 (Foto: Divulgação/UFC)

PUBLICIDADE:

A quarta defesa de cinturão do então campeão dos meio-pesados Jon Jones foi marcada para Toronto e diante de um veterano que vivia seus últimos momentos de protagonismo no MMA. O brasileiro Vitor Belfort aceitou o confronto de última hora após toda a polêmica que envolveu o cancelamento do UFC 151, onde Jones enfrentaria o também veterano Dan Henderson.

No octógono, apesar da dominância de Jones, Belfort chegou a encaixar uma finalização que assustou o norte-americano e todo o público que assistia o combate. No entanto, Jon conseguiu se defender no susto e ‘retribuiu’ o susto finalizando o brasileiro no quarto round e se mantendo como campeão dos meio-pesados.

Na luta co-principal, aconteceu a primeira disputa do cinturão peso mosca (até 52,kg). Dando início a um reinado que duraria seis anos e 11 defesas de título, Demetriou Johnson derrotou veterano Joseph Benavidez na decisão dividida e se tornou o primeiro campeão da história da categoria.

Leia Mais sobre: ,


Resultados do UFC 298 Resultados do UFC Las Vegas 86 Resultados do UFC 297 Resultados do UFC Las Vegas 84 Veja como foram as comemorações de Ano Novo dos lutadores de MMA