Pupilo de Belfort, Durinho brilha com finalização no card preliminar do UFC Rio

Show de finalizações marca primeiras lutas da atração; atletas brasileiros ficam com três vitórias e três derrotas

Durinho (foto) levantou a galera no Maracanãzinho com vitória sobre Giagos. Foto: Divulgação/UFC

Durinho (foto) levantou a galera no Maracanãzinho com vitória sobre Giagos. Foto: Divulgação/UFC

Com um show de finalizações, o card preliminar da quinta edição do UFC Rio, como ficou popularmente conhecido o UFC 179, encheu os olhos dos fãs da luta de solo presentes no ginásio do Maracanãzinho, no Rio de Janeiro. Quatro dos seis combates iniciais da noite terminaram com finalização, com o destaque ficando para Gilbert Durinho, que protagonizou momentos de pura técnica em sua vitória sobre Christos Giagos.

Pupilo de Vitor Belfort e parceiro de treinos do veterano na academia Blackzilians, Durinho mostrou sua já conhecida habilidade no jiu-jitsu com movimentos rápidos e certeiros. O brasileiro se aproveitou de um lance de hesitação de Giagos para encaixar um justo armlock, obrigando o norte-americano a bater nos segundos finais do primeiro round e explodindo em festa a torcida presente na arena.

As finalizações também estiveram presentes nos combates de Wilson Reis e Yan Cabral. O peso mosca brasileiro se recuperou de um knockdown sofrido no início e fez o duro Scott Jorgensen dar os três tapinhas com um katagatame; já o atleta da Nova União bateu o japonês Naoyuki Kotani com um mata-leão.

Porém, a noite até então não foi só de alegrias aos lutadores brasileiros. Fabrício Morango sofreu sua terceira derrota seguida no UFC, sendo a segunda em sequência por finalização, ao sucumbir diante da kimura aplicada por Tony Martin. Felipe Sertanejo foi derrotado por Andre Fili na decisão dos juízes, enquanto que William Patolino foi derrotado por Neil Magny por nocaute técnico.

Veja como foi cada luta do card preliminar do UFC Rio 5:

Na abertura do evento, Morango é finalizado e se complica

Morango é finalizado por Martin. Foto: Divulgação/UFC

Morango é finalizado por Martin. Foto: Divulgação/UFC

As lutas do UFC 179 não começaram da maneira que os fãs brasileiros desejavam. Na “luta dos desesperados” da noite, Fabrício Morango sofreu sua terceira derrota consecutiva no UFC contra Tony Martin, que, por sua vez, se recupera dos dois reveses sofridos em suas duas últimas lutas.

Mais surpreendente que o resultado em si foi a forma como o norte-americano conquistou a vitória. Após alguns instantes de trocação, Martin levou Morango para o chão, área onde o brasileiro tem suas principais armas. Após uma tentativa de kimura do brasileiro, o norte-americano inverteu a posição e passou ele a tentar o golpe. Mesmo que estivesse apertado, o brasileiro não bateu em um primeiro momento. No entanto, após alguns instantes de resistência, Morango desistiu e sofreu sua segunda finalização seguida (em sua última luta, ele havia sido finalizado por Jim Miller).

Durinho conquista bela finalização e levanta a torcida

Gilbert Durinho estreou com o pé direito na divisão dos leves do UFC. O brasileiro conquistou sua segunda vitória dentro do octógono após encaixar uma bela finalização contra seu oponente, Christos Giagos.

O combate inicialmente se desenvolveu em pé, com ambos os lutadores conectando bons golpes. Após dois minutos, Durinho conseguiu uma queda precisa e começou a trabalhar seu jogo de solo – montou, e, em seguida, pegou as costas de Giagos. Nos segundos finais do primeiro round, Giagos tentou “explodir” para se desvencilhar de Durinho, mas o brasileiro rapidamente encaixou um armlock e conquistou a vitória para o delírio da torcida presente no ginásio do Maracanãzinho.

Esta foi a nona vitória na carreira de Durinho, que segue invicto no MMA profissional. Já Giagos amargou seu primeiro revés logo em seu combate de estreia no Ultimate.

No card preliminar, Team Alpha Male 1 x Brasil 0

No primeiro duelo da noite entre o Team Alpha Male e um atleta brasileiro, vitória dos norte-americanos. Andre Fili, parceiro de equipe de Chad Mendes, derrotou Felipe Sertanejo na decisão unânime dos juízes.

À exceção do primeiro round, que se passou em pé na maior parte do tempo, a maioria do combate se desenvolveu no solo. Fili e Sertanejo alternaram momentos de domínio, mas o norte-americano passou mais tempo por cima e quase encaixou uma finalização nos minutos finais. Ao fim dos três rounds programados, vitória para Fili com um triplo 29 a 28.

Com o resultado, Sertanejo falha em conseguir pela primeira vez duas vitórias consecutivas no UFC – na organização, ele tem três vitórias, três derrotas e um empate. Já o norte-americano se recupera da derrota sofrida para Max Holloway em seu combate mais recente, chegando a 2-1 no octógono.

Reis finaliza com katagatame e afunda Jorgensen

Wilson Reis finaliza Wilson Reis x Scott Jorgensen

Wilson Reis finaliza Jorgensen. Foto: Divulgação/UFC

O quarto combate da noite parecia que seria complicado para mais um atleta brasileiro. Wilson Reis começou levando um knockdown do norte-americano Scott Jorgensen, mas conseguiu se recuperar e encerrar o duelo a seu favor ainda no primeiro round.

Em pé, Reis acertou um belo chute na costela de Jorgensen, que claramente sentiu. Assim que a luta foi ao solo, o brasileiro trabalhou alguns golpes e encaixou um apertado katagatame. Jorgensen hesitou, mas não teve outra alternativa a não ser bater em desistência.

Esta foi a quarta luta de Reis no UFC, conquistando sua terceira vitória. Já Jorgensen, que falhou em bater o peso na sexta-feira, deu continuidade à péssima maré de resultados no octógono – foi sua sexta derrota em dez aparições no Ultimate.

Cabral retoma caminho das vitórias com mata-leão em Kotani

Em sua estreia na divisão dos leves, Yan Cabral confirmou seu favoritismo e derrotou Naoyuki Kotani no quinto combate da noite. Após um início de combate morno, o brasileiro derrubou o japonês e foi para as costas, encaixando logo em seguida um mata-leão.

Com isso, Cabral retomou o caminho das vitórias após perder sua invencibilidade em seu último combate, diante de Zak Cummings, em maio. Kotani, por sua vez, sofreu sua segunda derrota consecutiva.

Patolino não se acha contra Magny e cai por nocaute técnico

Em seu primeiro combate desde dezembro do ano passado, William Patolino não se mostrou confortável no octógono diante de Neil Magny. Claramente perdido em pé contra um adversário de maior envergadura, o brasileiro não conseguiu impor seu jogo e acabou sendo anulado pelo norte-americano.

No segundo e terceiro rounds, Magny conseguiu levar a luta ao solo e dominar Patolino, que pouco fazia para reagir. Ao insistir em aplicar golpes no ground-and-pound, Magny teve sua vitória decretada aos 2min40s do período final.

O resultado coroa um ano irretocável para Magny, que conquistou sua quinta vitória em cinco combates em 2014. Patolino sofreu sua segunda derrota no MMA profissional, sendo ambas em três lutas feitas no UFC. Foi também a primeira vez que o vice-campeão do TUF Brasil 3 caiu por nocaute ou nocaute técnico.

Resultados o card preliminar do UFC Rio 5:

Meio-médios: Neil Magny derrotou William Patolino por nocaute técnico no R3;
Leves:
Yan Cabral derrotou Naoyuki Kotani por finalização no R2
Moscas:
Wilson Reis derrotou Scott Jorgensen por finalização no R1;
Penas:
Andre Fili derrotou Felipe Sertanejo por decisão unânime
Leves:
Gilbert Durinho derrotou Christos Giagos por finalização no R1;
Leves: Tony Martin derrotou Fabrício Morango por finalização no R1;

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments