UFC SP: Thominhas e Glover nocauteiam e fazem a festa da torcida

Lutadores brasileiros aplicaram duro castigo em Birchak e Cummins no card principal da atração; Maldonado e Durinho perdem

Thomas (foto) venceu com estilo em SP. Foto: Josh Hedges/UFC

Thomas (foto) venceu com estilo em SP. Foto: Josh Hedges/UFC

Veja Também

UFC SP: Tavares finaliza no card preliminar e bate recorde
Vídeo: confira cinco curiosidades sobre o UFC SP: Belfort x Henderson

Glover Teixeira e Thomas Almeida conquistaram vitórias contundentes no card principal do UFC Fight Night 77 e levantaram a torcida presente no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo. Os brasileiros aplicaram duro castigo em seus adversários, respectivamente Patrick Cummins e Anthony Birchak, e anotaram mais um triunfo em seus cartéis.

O primeiro a subir no octógono foi Thominhas. Empurrado em peso por seus conterrâneos, o brasileiro fez luta bastante agitada com Birchak, que ignorou o poder de nocaute do oponente e partiu para cima. Ao passo que Thomas ia levando vantagem, Birchak buscou levar a luta ao chão, mas sem sucesso.

Foi quando a promessa da Chute Boxe começou a castigar o norte-americano, que claramente sentia os golpes que levava. Thominhas conectou socos certeiros em Birchak, que passou a bambear pelo octógono. Com a calma de um veterano, o brasileiro emendou os golpes necessários para desabar Birchak, levando o público à loucura.

Assista ao vídeo do nocaute de Thomas Almeida no UFC São Paulo

Em seguida, foi a vez de Glover Teixeira subir ao octógono. O mineiro enfrentou de início dificuldade com o wrestling de Cummins, que conseguia levar a luta ao solo apesar de não estabilizar a posição. Porém, o norte-americano não conseguiu manter seu ritmo, o que abriu a chance de Glover atacar em pé. O nocaute quase veio no primeiro round, mas Cummins foi salvo pelo gongo. No segundo assalto, Glover foi disposto a liquidar a fatura. O brasileiro atacava com sucesso o norte-americano, que já aparentava estar entregue. Teixeira pressionou Cummins na grade com diversos socos, o que provocou a intervenção do árbitro Herb Dean. O card principal do UFC FN 77 também teve vitória de Alex Cowboy sobre Piotr Hallmann e as derrotas de Fabio Maldonado e Gilbert Durinho, respectivamente para Corey Anderson e Rashid Magomedov. Confira um resumo destes combates:

Maldonado é dominado e volta a perder

Empurrado pela torcida, Maldonado não conseguiu impor seu jogo de trocação diante de Corey Anderson. O norte-americano não deu espaços ao brasileiro, prensando o “Caipira de Aço” na grade e mesclando com quedas. Após 15 minutos de disputa, o campeão do TUF 19 anulou totalmente o jogo de Maldonado e venceu na decisão dos juízes sem sustos. Com isso, Anderson, de 26 anos, chega a sua quarta vitória no UFC, contra somente uma derrota. O brasileiro, em contrapartida, perdeu pela terceira vez em suas últimas quatro lutas, totalizando 5-5 no octógono.

Durinho perde invencibilidade no MMA

Mais um revés para os atletas da casa no segundo combate do card principal. Gilbert Durinho não se encontrou contra Rashid Magomedov e sofreu a primeira derrota de sua carreira profissional no MMA, interrompendo uma sequência de três vitórias no UFC. Treinador de jiu-jitsu de Belfort, Durinho começou a luta bem, levando o russo ao solo. No entanto, Magomedov aos poucos foi se encontrando e passou a evitar as tentativas de queda do brasileiro. Rashid, então, castigou Durinho em pé, inclusive levando sério perigo no segundo round. O nocaute não veio, mas a vitória acabou acontecendo na decisão unânime dos juízes.

Cowboy domina polonês e aplica primeiro nocaute da noite

 

Alex Cowboy foi o primeiro brasileiro a vencer no card principal em São Paulo, e ele o fez com estilo. O carioca minou o polonês Piotr Hallmann e aplicou um belo nocaute no terceiro round, sendo o primeiro da noite a vencer sem ser na decisão ou por finalização.  Cowboy conseguiu dominar Hallmann por boa parte da luta, sempre conectando os melhores golpes em pé. O polonês tentou reagir no segundo round, quando conseguiu quedar o brasileiro e travar as ações. No período final, contudo, Cowboy acertou dois golpes que derrubaram Hallmann e liquidaram a fatura.

Resultados do UFC São Paulo

CARD PRINCIPAL

Vitor Belfort nocauteou Dan Henderson com chute e socos a 2min07s do R1;

Glover Teixeira derrotou Patrick Cummins por nocaute técnico (socos) a 1min12s do R2;

Thomas Almeida nocauteou Anthony Birchak com socos 4min24s do R1;

Alex Cowboy nocauteou Piotr Hallmann com um soco aos 51s do R3;

Rashid Magomedov derrotou Gilbert Durinho na decisão unânime dos juízes

Corey Anderson derrotou Fabio Maldonado na decisão unânime dos juízes

CARD PRELIMINAR

Gleison Tibau finalizou Abel Trujillo com um mata-leão a 1min45s do R1

Johnny Case derrotou Yan Cabral na decisão unânime dos juízes

Thiago Tavares finalizou Clay Guida com uma guilhotina aos 39s do R1

Chas Skelly finalizou Mevin Souza com um mata-leão aos 1min56s do R2

Viscardi Andrade derrotou Gasan Umalatov na decisão unânime dos juízes

Jimmie Rivera derrotou Pedro Munhoz na decisão dividida dos juízes

Matheus Nicolau finalizou Bruno Korea com um triângulo de mão aos 3min27s do R3

Hangout SUPER LUTAS especial UFC SP

Nesta segunda-feira (09), a partir das 20h (horário de Brasília), o SUPER LUTAS realiza uma edição especial do Hangout, analisando e debatendo o UFC São Paulo: Belfort x Henderson 3. Assista ao vivo no nosso CANAL NO YOUTUBE!

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments