Surpreso com chance de título, Reis avisa: ‘Me sobressaio em lutas difíceis’

Desafiante do cinturão dos moscas destaca psicológico forte antes do duelo com o campeão dominante, Demetrious Johnson

Reis enfrenta Johnson pelo cinturão em julho. Foto: Divulgação/UFC

Reis enfrenta Johnson pelo cinturão em julho. Foto: Divulgação/UFC

No mês que vem, o brasileiro Wilson Reis terá de longe a missão mais difícil de sua carreira no MMA profissional. Ele tentará desbancar Demetrious Johnson, campeão da categoria dos moscas do UFC desde que a divisão foi criada, em 2012.

Veja Também

Wilson Reis desafia Demetrious Johnson pelo cinturão dos moscas no UFC 201
UFC 201 terá Lawler x Woodley pelo cinturão peso meio-médio
De olho no cinturão, Namajunas enfrenta polonesa no UFC 201

Mesmo diante da tarefa ingrata, Reis afirmou que a dificuldade esperada não lhe serve de desestímulo – pelo contrário, o atleta está mais confiante que nunca para o duelo. “Meu psicológico é muito forte, tenho a cabeça muito boa. Desde criança sempre fui competidor, sempre gostei da adrenalina e sempre me sobressai nas lutas mais difíceis, pois foram as minhas melhores performances. Gosto de me divertir, de chegar bem para a luta porque sei que o resto vai acontecer no octógono. Sou muito confiante no meu jogo e vou ser sempre eu em qualquer luta”, declarou Wilson, em entrevista ao site da revista “Tatame”.

Tendo vivido altos e baixos no UFC, Reis admitiu que encarou a notícia da disputa do título com certa surpresa. “Fiquei muito feliz em receber a notícia, fiquei um pouco surpreso, mas eu sabia que estava perto de disputar o cinturão. Depois que marcaram a luta do [Joseph] Benavidez com o [Henry] Cejudo, sabia que estariam pensando quem seria o próximo. Se olharem para o top 10 da categoria eu era o único, fora esses dois, que vinha de vitória e mais ranqueado. Não sabia se o Demetrious iria esperar o TUF acabar, mas, independente disso, fiquei muito feliz, notícia muito boa. É uma luta de cinturão no maior evento do mundo, ainda mais contra um dos melhores da atualidade e sou o primeiro brasileiro a ter essa chance”, destacou.

Aos 31 anos, Reis tem cartel de 20 vitórias e seis derrotas no MMA profissional, sendo que dois dos reveses aconteceram no UFC (para Jussier Formiga e Iuri Marajó). Já Johnson fez oito defesas desde que conquistou o título. O duelo acontecerá no UFC 201, no dia 30 de julho, em Atlanta, Geórgia (EUA).

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments