UFC 202: McGregor bate Diaz em luta épica, vinga derrota e avisa: ‘O rei voltou!’

Irlandês e norte-americano fazem duelo equilibrado em Las Vegas (EUA), levantam o público e pedem por trilogia

McGregor e Diaz travaram duelo épico em Las Vegas (EUA). Foto: Divulgação/UFC

McGregor e Diaz travaram duelo épico em Las Vegas (EUA). Foto: Divulgação/UFC

Conor McGregor vingou a derrota sofrida em março contra Nate Diaz e deu o troco no rival na luta principal do UFC 202, evento realizado na noite deste sábado (20), em Las Vegas (EUA). Em um combate épico e repleto de alternativas, o campeão dos penas do UFC levou a melhor em uma apertada decisão dos juízes.

Veja Também

UFC 202: Johnson aplica nocaute relâmpago e derruba Glover em 13 segundos
UFC 202: Garbrandt brilha e brasileiro perde no card preliminar

O irlandês mostrou desde o início disciplina tática e técnica diante do rival. Ao contrário do que aconteceu no primeiro duelo, McGregor partia para cima do norte-americano de maneira cautelosa, com a intenção de evitar o cansaço nos lances iniciais do duelo.

McGregor apostava em chutes baixos, o que causou grandes danos na coxa direita de Diaz, além de combinações precisas com as mãos. Nos dois primeiros assaltos, Conor aplicou três knockdowns em Nate, que já estava com o rosto bastante machucado, mas, em todos eles, evitou ir ao solo para dar continuidade às sequências.

Contudo, o filme do primeiro duelo começou a se repetir nos instantes finais do segundo assalto. McGregor começou a apresentar cansaço e Diaz capitalizou, o que o fez crescer. No terceiro round, Diaz levou ampla vantagem, sobretudo nos lances derradeiros, quando quase derrubou McGregor com golpes.

Os dois rounds finais tiveram ritmo mais lento, mas com os dois lutadores mostrando iniciativa a todo momento. Diaz se aproveitava bem do clinche, mas McGregor, em contrapartida, defendia as tentativas de queda do rival. O norte-americano só veio a derrubar nos últimos segundos de luta, quando já era tarde para tentar algo.

No fim, dois juízes laterais apontaram vitória de McGregor, com o terceiro apontando empate. Assim, o irlandês vinga sua única derrota sofrida no octógono, quando perdeu por finalização no UFC 196.

Mesmo assim, os dois atletas se mostraram favoráveis à ideia de um terceiro combate. “Surpresa , surpresa, o rei voltou! Ele é um tremendo competidor, exigiu o máximo de mim. Estou aberto a uma trilogia, mas, desta vez, será com 70 kg [os dois primeiros foram com 77 kg]. Agora vai ser nas minhas condições”, disse o irlandês, que ouviu a aprovação de Diaz. “Estou dentro, vamos para a terceira”, rebateu.

Resultados completos do UFC 202:

CARD PRINCIPAL

Conor McGregor derrotou Nate Diaz na decisão majoritária dos juízes (duplo 48 a 47, 47 a 47)

Anthony Johnson nocauteou Glover Teixeira com soco aos 13s do R1

Donald Cerrone derrotou Rick Story por nocaute técnico aos 2min02s do R2

Mike Perry nocauteou Hyun Gyu Lim com socos aos 3min38s do R1

Tim Means derrotou Sabah Homasi por nocaute técnico (socos) aos 2min56s do R2

CARD PRELIMINAR

Cody Garbrandt nocauteou Takeya Mizugaki com socos aos 48s do R1

Raquel Pennington derrotou Elizabeth Phillips na decisão unânime dos juízes (triplo 30 a 27)

Artem Lobov derrotou Chris Avila na decisão unânime dos juízes (triplo 30 a 27)

Cortney Casey finalizou Randa Markos com uma chave de braço aos 4min34s do R1

Lorenz Larkin derrotou Neil Magny por nocaute técnico (chutes e cotoveladas) aos 4min08s do R1

Colby Cogington derrotou Max Griffin por nocaute técnico (socos) aos 2min28s do R3

Marvin Vettori finalizou Alberto Uda com uma guilhotina aos 4min30s do R1

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments