Georges St-Pierre rescinde contrato e não é mais lutador do UFC

Canadense surpreendeu ao anunciar nesta segunda-feira (17) seu rompimento com o Ultimate

UFC 154 Weigh In

Georges St-Pierre não é mais lutador do UFC. O ex-campeão peso meio-médio do Ultimate anunciou nesta segunda-feira (17) que rescindiu seu contrato com a organização e agora está livre para assinar com outra empresa. De quebra, confirmou o desejo de voltar a lutar.

“Disseram para nós esperarmos os novos donos. Esperamos por semanas. Tivemos uma conversa com o Lorenzo (Fertitta, ex-dono do UFC), estava tudo acertado. Mas, com os novos donos, tudo mudou. Os novos donos disseram que o Lorenzo estava fora da decisão. Foi um choque, pois achávamos que estávamos quase lá. Meu advogado, James Quinn, deu uma margem legal para eles acertarem, me darem uma luta, porque eu queria lutar. Eu estava esperando a ligação. Não tive noticias até o último dia do prazo, à noite. Como isso não aconteceu, ele entrou com um processo e me disse que eu estava livre”, falou GSP, em entrevista ao programa norte-americano ‘The MMA Hour’.

Veja Também

Georges St-Pierre não vai lutar no UFC 206, garante Dana White
St. Pierre revela desejo em voltar a lutar
Dana White confirmou a quarta-feira como data para a maioria dos cards do UFC. Foto: YouTube/Reprodução
Dana se irrita com GSP: ‘Está dando mais entrevistas do que quando estava lutando’
Dana White muda discurso e agora diz não acreditar em retorno de GSP ao UFC

Questionado sobre seu relacionamento com Dana White, presidente do UFC, o canadense evitou criticar o ex-chefe, mas admitiu que ficou chateado com as declarações recentes do mandatário, que insinuou que GSP não estivesse mais afim de lutar.

“Eu não odeio o Dana, porque tudo o que eu sou, boa parte devo a ele. Ele é o melhor promotor do mundo. Todos acreditam no que ele diz. Mas quando ele diz que não estou pronto para lutar, ele não sabe. Ele não sabe o que é ser um lutador. Eu sou um lutador, só eu posso dizer isso. Fiquei muito desapontado”, disse St-Pierre.

Sem previsão de volta, o ex-campeão do peso meio-médio do Ultimate revela que tem outras opções de mercado para voltar a atuar, no entanto, o foco agora é se recuperar mentalmente de toda a confusão envolvendo os rumores sobre seu retorno ao octógono.

“Preciso me afastar dos holofotes agora, tirar um tempo. Isso me drenou emocionalmente. Eu estava ouvindo os rumores e ficando animado, imaginando “caramba, isso vai acontecer”. Achei que estávamos muito, muito perto. Falaram até do Robbie Lawler. Mas depois eu vi que o Lawler saiu do evento de Nova York, fiquei frustrado. Houveram muitos rumores sobre eu lutar com o Lawler, Bisping, Woodley. E eu sou o tipo de cara que pensa o tempo todo na luta quando marcam. E isso me afetou mentalmente. Isso me esgotou. Eu estava muito envolvido emocionalmente. Não faz sentido essa luta não ter sido agendada para Toronto. Era vitória para os dois lados. Estava muito empolgado algumas semanas atrás, mas agora não sei. Estou entrando em um território que não é conhecido. Vou sentar com a minha equipe de conselheiros e ver qual é a melhor decisão a se tomar”, concluiu.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments