Após derrota por nocaute, Serginho pega gancho médico de dois meses

Brasileiro sofreu nocaute brutal nas mãos de Kamaru Usman e médicos da Comissão o afastaram por período estendido

S. Moraes (esq) foi noauteado por K. Usman (dir) Foto: Reprodução Facebook UFC

S. Moraes (esq) foi noauteado por K. Usman (dir) Foto: Reprodução Facebook UFC

O brasileiro Serginho Moraes foi superado por Kamaru Usman no UFC Pittsburgh do último sábado (16), ao ser nocauteado no primeiro round. O soco que levou do nigeriano fez com que médicos da Comissão da Pensilvânia decidissem suspendê-lo por dois meses, para permitir que o meio-médio se recupere totalmente do nocaute antes de voltar ao octógono.

Veja Também

Durinho vence e Serginho Moraes é nocauteado no UFC Pittsburgh
Raphael Assunção retorna contra Matthew López no UFC Norfolk
Ultimate oficializa Ferguson x Lee como luta principal do UFC 216

Isso significa que ele não poderá ser chamado para lutar novamente nos próximos 60 dias. Além dele, outro atleta envolvido no evento recebeu o mesmo gancho: Jason Saggo, que também foi nocauteado, pelo brasileiro Gilbert Durinho em duelo peso leve. Krzysztof Jotko e Alex Reyes também sofreram nocautes brutais, de Uriah Hall e Mike Perry, respectivamente, e também foram afastados por dois meses.

A Comissão da Pensilvânia também suspendeu alguns atletas por períodos mais curtos. Casos de David Branch, que precisou pedir para o árbitro parar a luta principal contra Luke Rockhold. Ex-campeão de duas categorias no WSOF, o norte-americano foi suspenso por 45 dias, assim como Hector Lombard, derrotado por Anthony Smith. Outros quatro lutadores foram suspensos por um mês: Gregor Gillespie, Uriah Hall, Jason González e Anthony Hamilton. Por fim, Zu Anyanwu foi suspenso indefinidamente, e precisa da autorização de um oftalmologista para retornar ao octógono.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments