Lyoto Machida frustra torcida e é nocauteado por Brunson no UFC São Paulo

Brasileiros se deram bem no evento, mas acabaram derrotados nas duas lutas principais

Lyoto foi nocauteado por Brunson na luta principal (Foto:Reprodução/Facebook UFC)

Lyoto foi nocauteado por Brunson na luta principal (Foto:Reprodução/Facebook UFC)

Ainda que a noite brasileira tenha sido positiva no UFC São Paulo, já que nove dos 12 brazucas envolvidos no evento saíram vencedores, o torcedor deixa o Ginásio do Ibirapuera com um gosto amargo na boca. Isso porque Demian Maia e Lyoto Machida foram derrotas nas duas lutas principais do show. Após o meio-médio ter sido dominado pelo falastrão Colby Covington na luta co-principal do evento, Lyoto Machida acabou nocauteado no primeiro round para Derek Brunson.

Foi a primeira apresentação de Lyoto em dois anos, já que o brasileiro havia sido suspenso após ingerir uma substância proibida e, mesmo comunicando à USADA que havia tomado um sumplemento que não estava na lista da organização, acabou levando um gancho de 18 meses – ele não lutava há seis meses antes da suspensão.

Veja Também

Covington domina Demian Maia e provoca torcida no UFC São Paulo
UFC São Paulo: Brasileiros dão show de jiu-jítsu em card preliminar agitado

Após o duelo, Brunson fez questão de agradecer à hospitalidade do povo brasileiro, ao contrário de Covington, e também pediu para enfrentar Luke Rockhold em sua próxima luta.

“Ei, Daniel (Cormier, entrevistador do evento e campeão meio-pesado do UFC), você tem um excelente peso médio em sua academia. Vamos lá, Luke Rockhold, vamos nos enfrentar. Quero essa luta!”, pediu Brunson.

A LUTA

Apesar da falta de ritmo, Lyoto começou bem, mostrando que os reflexos estão em dia e chegou a acertar um direto duro no rosto de Brunson. Mais paciente, o norte-americano esperava a hora certa para explodir e, mesmo assim, tinha problemas para achar Lyoto.

Porém, Brunson, que já vinha com a confiança em alta após nocaute sobre Dan Kelly no meio do ano, esperou a hora certa de conectar. Lyoto mostrou que seu queixo não está no mesmo nível dos reflexos e caiu. Brunson ainda deu mais alguns golpes no chão, fazendo com que a cabeça do brasileiro literalmente quicasse no octógono em cenas fortes. Foram apenas dois minutos e meio de luta, suficientes para provar que Brunson definitivamente é um dos maiores pesos médios do mundo.

CARD PRINCIPAL 

Peso médio: Derek Brunson derrotou Lyoto Machida por nocaute aos 2m30s do R1

Peso meio-médio: Colby Covington derrotou Demian Maia por decisão unânime (29-27, 30-27, 30-26)

Peso galo: Pedro Munhoz derrotou Rob Font por finalização (guilhotina) aos 4m03s do R1

Peso leve: Francisco Massaranduba derrotou Jim Miller por decisão unânime (3x 29-28)

Peso médio: Thiago Marreta derrotou Jack Hermansson aos 4m59s do R1

Peso galo: John Lineker derrotou Marlon Vera por decisão unânime (30-27, 29-28, 29-28)

CARD PRELIMINAR 

Peso meio-médio: Vicente Luque derrotou Niko Price por finalização (triângulo de mão invertido) aos 4m08s do R2

Peso médio: Antônio Cara de Sapato derrotou Jack Marshman por finalização (mata-leão) aos 4m30s do R1

Peso leve: Jared Gordon derrotou Hacran Dias por decisão unânime dos juízes (30×26, 30×27, 29×26)

Peso meio-médio: Elizeu Capoeira derrotou Max Griffin por decisão unânime dos juízes (29×28, 29×28, 29×27)

Peso mosca: Deiveson Alcântara derrotou Jarred Brooks por decisão dividida dos juízes (27×30, 29×28, 29×28)

Peso pesado: Marcelo Golm derrotou Christian Colombo por finalização (mata-leão) aos 2m08s do R1

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments