UFC 220: Miocic supera Ngannou e faz história; Cormier mantém título

Campeão peso pesado quebra recorde de defesas da divisão e dono do cinturão meio-pesado nocauteia Volkan Oezdemir

S. Miocic (dir) manteve o cinturão pesado (Foto: Reprodução Twitter ufc)

O conto de fadas de Francis Ngannou teve um fim abrupto e infeliz no UFC 220 deste sábado (20). O camaronês, que iniciou sua carreira profissional no MMA há menos de cinco anos, foi dominado completamente por Stipe Miocic, que manteve o cinturão da categoria e fez história ao se tornar o primeiro campeão peso pesado do Ultimate a defender seu título três vezes, superando Tim Sylvia, Randy Couture e Cain Velásquez, principais campeões anteriores da organização.

Veja Também

Bodão e Thominhas perdem e Brasil segue sem vitórias em 2018
Russo nocauteia Tibau e Pantoja perde nas preliminares do UFC 220
Ultimate anuncia revanche entre Namajunas e Jedrzejczyk no UFC 223

Apesar de não ter terminado a luta com um nocaute ou uma finalização, Miocic deixou claro que é superior a Ngannou em todas as áreas, trazendo para o octógono um plano inteligente de jogo e se mantendo a ele mesmo quando os golpes mais fortes do camaronês entraram no primeiro round.

Na luta co-principal da noite, Daniel Cormier manteve o cinturão meio-pesado com vitória dominante sobre Volkan Oezdemir. Após passar por apuros no assalto inicial, DC se recuperou ainda nos primeiros cinco minutos e tomou conta da luta, conseguindo um nocaute técnico no segundo round.

Miocic domina

Sabendo que o ponto fraco de Francis Ngannou era o chão, Stipe Miocic começou a luta disposto a quedar o adversário usando o single leg (queda em que o lutador pega apenas uma perna do adversário e faz alavanca para levá-lo ao chão). Porém, o camaronês surpreendeu ao conseguir manter-se em pé e começou a soltar golpes duros no campeão. O croata-americano esteve em apuros, mas soube absorver os principais socos do desafiante e soltou bons golpes também, conseguindo a queda e controlando o adversário até o fim do primeiro round.

No segundo assalto, Miocic já tinha vantagem física sobre um cansado Ngannou, e teve mais facilidades para colocar e manter a luta no chão. Porém, o campeão surpreendeu ao não desferir mais golpes e buscar o nocaute ou a finalização, preferindo segurar o desafiante no chão, fazendo-o carregar todos os 111 kg de sua forma.

O terceiro e o quarto rounds foram uma repetição do segundo, com Miocic mantendo seu estilo de buscar o chão e conectando bons golpes também em pé. Exausto, Ngannou parecia entregue e foi de predador a presa, não resistindo às quedas e às transições do campeão no chão.

O quinto assalto também foi parecido com os demais, mas o camaronês ao menos conectou com uma joelhada, que foi muito pouco para impedir que Miocic virasse o maior campeão da história do peso pesado do UFC.

Cormier ‘reconquista’ o cinturão

Apesar de já entrar o UFC 220 como campeão meio-pesado, Daniel Cormier revelou que não se sentia como dono do cinturão após perdê-lo em derrota para Jon Jones que ficou sem resultado após doping de “Bones”. Assim, DC “reconquistou” o título de forma brilhante, mesmo sofrendo com o peso da mão de Volkan Oezdemir no começo.

Mostrando um pouco de hesitação, Cormier começou pior que o adversário, que foi para cima do campeão, buscando um nocaute rápido, a exemplo de suas duas últimas lutas. DC conseguiu manter o duelo em pé e demonstrou que seu queixo continua duro, apesar do nocaute brutal sofrido nas mãos de Jones. Após um tempo de readaptação ao octógono, o campeão se achou na luta, acertou golpes duros no suíço e ficou perto de fechar a fatura com um mata-leão – “No Time” foi salvo pelo gongo.

No segundo round, porém, Cormier tinha cinco minutos para trabalhar e precisou apenas de dois para finalmente acabar com Oezdemir. Após poucos segundo de luta, DC colocou o duelo no chão e começou a progredir rumo à posição de “crucifixo”. Dali, desferiu golpes até que o árbitro central acabasse com o combate.

RESULTADOS UFC 220:

 

Card principal 

Peso pesado: Stipe Miocic derrotou Francis Ngannou por decisão unânime (3x 50-44)

Peso meio-pesado: Daniel Cormier derrotou Volkan Oezdemir por nocaute técnico aos 2 minutos do R2

Peso pena: Calvin Kattar derrotou Shane Burgos por nocaute aos 32 segundos do R3

Peso meio-pesado: Gian Villante derrotou Francimar Bodão por decisão dividida (30-27, 28-29, 30-27)

Peso galo: Rob Font derrotou Thomas Almeida por nocaute técnico aos 2m24s do R2

Card preliminar

Peso pena: Kyle Bochniak derrotou Brandon Davis por decisão unânime (20-29, 29-28, 30-27)

Peso meio-médio: Abdul Hazak Alhassan derrotou Sabah Homasi por nocaute aos 3m47s do R1

Peso mosca: Dustin Ortiz derrotou Alexandre Pantoja por decisão unânime (3x 29-28)

Peso pena: Julio Arce derrotou Dan Ige por decisão unânime (30-27, 30-27, 29-28)

Peso pena: Enrique Barzola derrotou Matt Bessette por decisão unânime (30-27, 29-28, 29-28)

Peso leve: Islam Makhachev derrotou Gleison Tibau por nocaute aos 57s do R1

 

Notícias relacionadas