Retrospectiva 2018: Relembre tudo que aconteceu no primeiro semestre do ano

O ano de 2018 foi pra conta, mas para você lembrar o que de melhor aconteceu nesta temporada, confira nossa retrospectiva

Acompanhe os melhores momentos deste ano. Foto: Reprodução/Twitter ufc

O ano de 2018 já ficou pra trás e o UFC entra para história do MMA após 38 eventos realizados. A organização comemorou os 25 anos de sua criação com muitas surpresas, estabelecimento de novos campeões e alguns momentos para se esquecer.

Veja Também

Retrospectiva 2018: Relembre tudo que aconteceu no segundo semestre do ano
VÍDEO: Floyd Mayweather vence Tenshin Nasukawa no Rizin
Presidente do UFC revela que Aldo recusou luta principal do UFC Fortaleza
Presidente do UFC coloca Amanda como ‘maior da história’ e garante brasileira no Hall da Fama

Para iniciar 2019 em grande estilo, nossa equipe preparou um especial para relembrarmos o que de melhor aconteceu de janeiro a junho de 2018 no mundo do MMA:

JANEIRO

Daniel Cormier venceu Volkan Oezdemir e se afirmou como campeão dos meio-pesados

Daniel Cormier retomou a posição como campeão dos meio-pesados do Ultimate após Jon Jones ser retirado do posto por uso de doping. No primeiro evento numerado da organização, o UFC 220, ‘DC’ teve a chance de mostrar que pode ser o grande lutador da categoria.

Cormier precisou de sete minutos para nocautear Volkan Oezdemir e se afirmou como campeão dos meio-pesados. Daniel finalizou a luta com ‘No time’ aos dois minutos do segundo round.

Stipe Miocic superou Francis Ngannou e fez história no UFC

Stipe Miocic mostrou ao jovem camaronês o porquê de ser o detentor do cinturão dos pesados desde maio de 2016. O norte-americano dominou o rival nos cinco rounds da luta principal do UFC 220. Com isso, ele manteve a cinta e fez história ao se tornar o primeiro campeão da divisão até 120kg do Ultimate a defender seu título três vezes.

Miocic superou grandes lutadores da organização como: Tim Sylvia, Randy Couture e Cain Velasquez, principais campeões anteriores da franquia.

Ultimate anunciou segunda superluta da organização entre Stipe Miocic e Daniel Cormier

Após as grandes apresentações no UFC 220, Stipe Miocic e Daniel Cormier foram escalados para serem os treinadores da 27ª temporada do The Ultimate Fighter (TUF). Com isso, os O campeão dos pesados iria colocar pela quarta vez o cinturão em disputa contra o detentor da cinta dos meio-pesados.

A segunda superluta dos Ultimate foi anunciada na luta principal do UFC 226, no dia 7 de julho, em Las Vegas (EUA). O evento seria a atração principal da Semana Internacional de Lutas, a International Fight Week.

Ronaldo Jacaré nocauteou Derek Brunson UFC Charlotte

Ronaldo Jacaré foi o primeiro atleta do Brasil a vencer em 2018 no Ultimate. O brasileiro nocauteou Derek Brunson com um chute na cabeça aos 3m50s do primeiro round na luta principal do UFC Charlotte.

Com a vitória, Jacaré se recuperou da derrota para Robert Whittaker, em abril de 2017 e se recolocou no caminho para uma disputa de cinturão dos pesos médios.

FEVEREIRO

Anderson Silva foi pego no exame antidoping da Agência Antidoping dos Estados Unidos

Anderson Silva foi flagrado no exame antidoping antes do UFC Xangai, em novembro de 2017 e foi retirado da luta principal contra Kelvin Gastelum. Entretanto, o resultado do teste foi divulgado no primeiro dia de fevereiro. O ex-campeão dos pesos médios foi pego pelo uso de testosterona sintética (metiltestosterona) e diurético. Por ser reincidente, o brasileiro poderia pegar até quatro anos de suspensão.

Ao final de fevereiro, ‘Spider’ se pronunciou sobre o caso e negou que tenha usado qualquer tipo de substância para melhora de performance. Ele afirmou que a alteração no teste poderia ter sido causada pelo uso de suplemento contaminado.

“Talvez os suplementos que usei estivessem contaminados. Não sei, estou apenas aguardando. Porque, obviamente, se usasse esteroides, seria estúpido. Sou muito velho, não estou no início da minha carreira, estou no final”, disse Anderson em entrevista ao site norte-americano TMZ.

Yoel Romero teve a chance de conquistar o título dos médios, mas perdeu para a balança

No segundo mês do ano, Romero ganhou a chance de conquista o cinturão dos médios no UFC 221. O cubano foi escalado para encarar o campeão da divisão Luke Rockhold. Entretanto sua rival mais dura foi a balança e Yoel perdeu sua batalha. O lutador ficou 1,2 kg acima do peso da categoria, mesmo usando às duas horas extras para a perda de peso.

Mesmo sem poder disputar o cinturão, Romero mostrou seu poder dentro do octógono e nocauteou Rockhold ao acertar um direto de esquerda devastador a 1m48s do terceiro round da luta principal do UFC 221.

Donald Cerrone derrotou Yanci Medeiros e igualou recorde de triunfos do Ultimate

Cerrone espantou a má fase e reencontrou o caminho das vitórias ao nocautear Yancy Medeiros aos a 4m58s do primeiro round da luta principal do UFC Austin. Com o triunfo, ‘Cowboy’ se tornou um dos atletas com mais vitórias (20) no UFC, ao lado de Michael Bisping e Georges St. Pierre.

Jessica Bate-Estaca venceu Tecia Torres e bateu recorde de vitórias entre as mulheres

Jéssica Bate-Estaca dominou os 15 minutos com Tecia Torres no evento co-principal do UFC Orlando. A brasileira venceu a rival na decisão unânime dos juízes (29-28, 29-27, 29-28) e bateu o recorde de vitórias (9) entre todas as categorias femininas da história do UFC. Ela ultrapassou a campeã dos galos, Amanda Nunes, e  a ex-detentora do cinturão dos palhas, Joanna Jedrzejczyk.

Com o triunfos, Jéssica ficou mais perto de uma disputa de cinturão dos palhas contra a campeã da divisão Rose Namajunas.

MARÇO

Cris Cyborg atropelou Yana Kunitskaya e manteve o cinturão dos pesos penas no UFC 222

Cris Cyborg mostrou todo seu poder no UFC 222, em Las Vegas (EUA). Yana Kunitskaya foi nocautead aos a 3m25s do primeiro round e a brasileira manteve o cinturão dos pesos penas feminino. Após ter dominado a categoria no Ultimate, a paranaense aceitou o desafio da campeã dos galos Amanda Nunes para realizar a primeira superluta feminina na organização.

Mackenzie Dern fez sua estreia no MMA contra Ashley Yoder no UFC 222

Mackenzie Dern chegou ao Ultimate com o peso de se tornar a ‘nova Ronda Rousey’. Entretanto, a brasilo-americana não teve vida fácil em sua estreia. Na luta contra Ashley Yoder, a faixa-preta de jiu-jítsu tentou aplicar seu jogo de solo, mas a rival foi dura e não deixou ser dominada. A campeã da arte suave foi declarada vencedora na decisão dividida dos juízes (29-28, 28-29, 29-28).

Dana White queria escalar a superluta entre Cris Cyborg e Amanda Nunes no UFC 224

Após a atuação de Cris Cyborg no UFC 222, o presidente do Ultimate, Dana White resolveu casar a superluta feminina entre as campeãs brasileiras. O mandatário da franquia pensou em retirar Raquel Pennington da disputa do cinturão peso galo com Amanda Nunes e chamar a detentora do cinturão dos penas para a atração principal do UFC 224.

Mesmo com desejo de Dana, Cris Cyborg recusou a oferta de enfrentar Amanda em maio no Rio de Janeiro. A paranaense afirmou que voltaria ao octógono somente no segundo semestre de 2018, já que havia lutado ainda em março.

ABRIL

Tony Ferguson foi escalado para enfrentar Khabib Nurmagomedov e devido a lesão foi retirado da luta

Tony Ferguson surpreendeu a todos os fãs de MMA ao romper os ligamentos do joelho as vésperas do UFC 223. O campeão interino tropeçou durante uma gravação em um estúdio e sofreu a lesão que o retirou do combate com o russo pela quarta vez.

Irritado com Ferguson, Dana White afirmou que nunca mais iria remarcar este duelo entre os pesos leves. Além disso, o Ultimate retirou o cinturão interino de ‘El Cucuy’.

Com a saída de Ferguson, Max Holloway foi chamado para enfrentar Khabib Nurmagomedov

Faltando seis dias para o UFC 223, o campeão dos penas, Max Holloway foi convocado para encarar Khabib Nurmagomedov pelo cinturão dos leves da organização. Entretanto, antes da pesagem, a Comissão Atlética de Nova York vetou ‘Blessed’ de participar do evento após exames realizados antes do lutador subir na balança.

Com a retirada de Holloway, o Ultimate tentou escalar Anthony Pettis para a luta, mas o ex-campeão dos leves pediu bolsa de US$ 1 milhão para aceitar o desafio e o UFC rejeitou a proposta.

Sem opções viáveis, o Ultimate escolheu Al Iaquinta para substituir Max Holloway pelo título dos leves na luta principal do UFC 223.

Conor McGregor invadiu o Media Day do UFC 223 e atacou ônibus com lutadores

Conor McGregor  invadiu o‘Media Day’ do UFC 223 em busca Khabib Nurmagomedov para acertar as diferenças. O russo havia discutido com seu amigo e parceiro de treinos, Artem Lobov, nos bastidores UFC 223. Com isso, o irlandês perdeu a cabeça e arremessou grades de segurança ônibus que levava os atletas para o evento.

Na confusão, Michael Chiesa e Ray Borg, que lutariam no UFC 223 e estavam no veículo se lesionaram e foram retirados do show. Imediatamente, a Polícia de Nova York expediu um mandado de prisão contra McGregor, que se entregou as autoridades no dia seguinte.

O irlandês foi liberado após pagar fiança de US$ 50 mil e no julgamento, realizado em junho, ele se declarou arrependido de suas atitudes e escapou de ir para a cadeia, ficando responsável apenas por arcar com os custos da quebradeira causada por ele.

Khabib Nurmagomedov derrotou Al Iaquinta e se tornou o campeão dos leves

Khabib Nurmagomedov dominou Al Iaquinta durante os cinco rounds e venceu a disputa na decisão unânime dos juízes (50-43, 50-44, 50,43). Com isso, o lutador russo tornou-se o campeão dos leves do Ultimate e se manteve invicto após 26 combates no MMA profissional.

Ainda dentro do octógono Khabib agradeceu Iaquinta por ter aceito o combate em cima da hora e provocou McGregor. “Ei, Brooklyn, este é o verdadeiro gângster, o Al, que aceitou esta luta, não o Conor McGregor. Cadê ele?”, disparou o russo.

MAIO

Lyoto Machida aposentou Vitor Belfort após nocaute surpreendente no UFC 224

Lyoto Machida estragou a festa de despedida de Vitor Belfort do MMA profissional no UFC 224. O Dragão aplicou um pisão frontal e nocauteou ‘Fenômeno’ a um minuto do segundo assalto. O resultado negativo marcou a última luta da carreira do carioca que deixou suas luvas no centro do octógono anunciando sua aposentadoria.

Lyoto (esq.) vence Belfort (dir.) no UFC 224. Foto: Reproduçao / Facebook @ufc

Amanda Nunes venceu Raquel Pennington e manteve o cinturão dos galos

Amanda dominou os cinco assaltos e castigou Raquel Pennington até o árbitro encerrar a disputa e decretar o nocaute técnico. A luta principal do UFC 224 terminou aos 2m36s quinto round. O triunfo de Amanda marcou a terceira defesa do cinturão dos galos feminino, da ‘Leoa’ do Ultimate.

“Foi a luta mais difícil da minha carreira. Eu respeito muito Raquel Pennington e Tecia ( Torres, namorada da desafiante e também lutadora do UFC). Hoje à noite vamos celebrar nossa amizade, tomar uma cerveja, comemorar. Muito obrigada, galera. Foi muito importante pra mim ter todos vocês aqui. Foi algo que nunca senti antes. Quero deixar bem claro: eu moro lá fora, mas eu defendo a bandeira do Brasil. Esse cinturão é nosso. Vim aqui para dividir com vocês”, afirmou Amanda ainda no octógono.

Mauricio Shogun foi indicado para o Hall da Fama do UFC

Durante o UFC 224, Maurício Shogun Rua foi homenageado com a indicação para o Hall da Fama do UFC. O prêmio foi devido a luta no UFC 139 contra Dan Henderson. Durante a coletiva de imprensa, o brasileiro afirmou que a conquista é como um ‘terceiro cinturão’. O Brasil era representado por Royce Gracie e Rodrigo Minotauro até o momento.

Michael Bisping anunciou sua aposentadoria

O ex-campeão peso médio do UFC, Michael Bisping anunciou aposentadoria no final do mês de maior por meio de seu podcast Believe You Me. O lutador pendurou as lutas depois de 15 anos dedicados ao MMA. Ele encerrou sua carreira com 39 lutas, 30 vitórias e nove derrotas.

Diagnosticado com descolamento do “vítreo” no olho esquerdo, Bisping afirmou que o problema foi o principal motivo da aposentadoria. “Não vale a pena. O que mais eu vou fazer? Eu ganhei o cinturão, eu tive toneladas de vitórias. Eu fiz tudo o que me propus para alcançar”, explicou Michael em seu podcast.

JUNHO

Colby Covington venceu Rafael dos Anjos e conquistou cinturão interino dos meio-médios

Colby Covington provou que não era apenas um ‘falastrão’, mas também se mostrou um grande lutador. O norte-americano venceu Rafael dos Anjos após 25 minutos de um combate intenso. ‘Chaos’ somou mais um triunfo na decisão unânime dos juízes a sua carreira no MMA profissional. O lutador conquistou o cinturão interino dos meio-médios do Ultimate.

Ronda Rousey entrou para a história ao se tornar a primeira mulher no Hall da Fama do UFC

Ronda Rousey já estava na história do UFC ao ser a primeira mulher a ser contratada pela organização. Entretanto, em junho, ‘Rowdy’ realizou mais um feito se tornar a primeira lutadora a entrar para o Hall da Fama da franquia.

“Ronda é uma verdadeira pioneira que ajudou a mim, pessoalmente, e a muitas outras pessoas, a olhar diferente para as mulheres em combates de esporte. Ela conquistou tudo o que se preparou para fazer no UFC e se tornou um ícone global e se tornou um modelo no processo. Hoje, as divisões femininas estão repletas de lutadores incrivelmente talentosas e elas produzem algumas das melhores lutas que vocês vão ver. Estamos orgulhosos por anunciar Ronda como a primeira mulher no Hall da Fama do UFC”, disse o presidente do Ultimate, Dana White.

Lyoto Machida deixou o UFC e acertou com o Bellator

Lyoto Machida surpreendeu ao anunciar sua mudança do UFC para o Bellator em junho. O casamento entre o lutador e o Ultimate durou 11 anos com o fim do contrato. O Dragão não renovou seu vinculo, pois queria ‘testar o mercado’.

Machida fez 25 lutas no Ultimate, com 17 vitórias e oito derrotas. O auge de sua carreira na organização foi em 2009, quando ao nocautear Rashad Evans no UFC 98 e conquistou o cinturão dos meio-pesados. Ele vinha de dois triunfos consecutivos em 2018 na franquia.

Rashad Evans, Johny Hendricks e Felipe Sertanejo anunciaram aposentadoria

Três atletas escolheram o mês de junho para ‘pendurar as luvas’: Rashad Evans, Johny Hendricks e Felipe Sertanejo.

Rashad Evans anunciou que estava se aposentando no dia 25 de junho após cinco perdas consecutivas. O ex-campeão dos meio-pesados encerrou a carreira aos 38 anos com 28 lutas como profissional – 19 vitórias, um empate e oito derrotas.

Após ser nocauteado no UFC Singapura, Felipe ‘Sertanejo’ Arantes anunciou o fim da carreira no dia 26 de junho por meio de suas redes sociais. O lutador de 30 anos afirmou que optou por ‘pendurar as luvas’ após ter algumas lesões graves durante sua passagem no MMA.

Johny Hendricks depois de 11 anos como profissional no MMA anunciou sua aposentadoria no dia 29 de junho. O ex-campeão dos meio-médios do UFC encerrou sua carreira após 26 lutas e 11 anos como profissional.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário