Usman vence Woodley, conquista cinturão dos meio-médios e se torna o primeiro africano campeão do UFC

Com estratégia metódica, o nigeriano tornou-se o primeiro nigeriano a ter em sua posse o cinturão do UFC

K. Usman é o primeiro campeão africano do UFC. Foto: Reprodução/Twitter @ufcnews

A história foi escrita no UFC 235. O nigeriano Kamaru Usman é o primeiro africado a se tornar campeão do Ultimate. Na noite deste sábado (02), em Las Vegas (EUA), o ‘Pesadelo Nigeriano’ dominou o até então campeão Tyron Woodley e venceu o duelo pelo cinturão dos meio-médios na decisão unânime dos juízes (50-44, 50-44, 50-45)

Veja Também

Vídeo: Assista os melhores momentos da vitória de Kamaru Usman sobre Tyron Woodley
Jon Jones domina Anthony Smith e defende cinturão no UFC 235
VÍDEO: Assista o nocaute espetacular de Johnny Walker sobre Misha Cirkunov no UFC 235
Johnny Walker vence com nocaute fulminante no card preliminar do UFC 235
UFC 235: Pedro Munhoz surpreende Garbrandt, vence ex-campeão e pede chance por cinturão

Com uma estratégia metódica, Usman fez valer seu apelido e colocou Woodley em um ‘pesadelo nigeriano’ no qual ele que não conseguiu acordar. Assim, Tyron encerrou seu reinado nos meio-médios após três anos de domínio absoluto.

“Você acha que eu vou lutar e então eu golpeio você. você acha que eu vou atacar e eu te agarro. Eu os confundo e os quebro. Eu sou o melhor, eu sou o campeão”, disse Usman após o duelo.

Com o resultado, Usman soma a 10ª vitória e mantém a invencibilidade no Ultimate. O novo campeão dos meio-médios não perde desde maio de 2013 quando foi finalizado por Jose Caceres no CFA 11.

A luta

O duelo pelo título dos meio-médios começou movimentado. Usman pegou a perna do campeão e tentou a queda. Porém, Woodley laçou o pescoço do desafiante, mas não conseguiu o estrangulamento. O nigeriano escapou da pegada e iniciou seu domínio no combate. Ele encurtou a distância com socos perigosos e rapidamente chegava ao clinch, pressionando o adversário contra as grades.

 

O nigerino voltou para o segundo assalto com a mesma estratégia de encurralar e pressionar o campeão. Usman derrubou o Woodley e começou a trabalhar até chegar na montada. Na posição de superioridade, o desafiante, mesmo sem grande efetividade, dominou Tyron até o final da parcial.

Com moral pelo bom início, Usman partiu pra cima de Woodley no terceiro round e colocou o rival pressionado na grade novamente. O nigeriano aplicou bons golpes na linha da cintura no clinch que castigaram o rival. Apesar do domínio de Usman, o árbitro separou os lutadores do clinch e os colocou no centro do cage. Mesmo assim, o desafiante voltou a encurtar a distância e trabalhar com um ritmo acelerado.

O quarto round seguiu a história das parciais anteriores. Usman colocava pressão no jogo em pé, encurtava a distância com a mão direita e rapidamente atacava em busca da queda. Nos instantes finais da parcial, o nigeriano esteve perto do nocaute. Ele saiu da posição de clinch e conectou vários socos contra Tyron. O campeão balançou, mas conseguiu se manter em pé.

Com ampla vantagem nas papeletas dos juízes. Kamaru Usman levou um susto no quinto round. Ao tentar uma queda, o nigeriano deixou o pescoço exposto e Woodley tentou encaixar a guilhotina. Mas o desafiante saiu do golpe com facilidade e controlou o duelo até o final para vencer na decisão dos juízes.

Resultados do UFC 235

CARD PRINCIPAL

Peso meio-pesado: Jon Jones derrotou Anthony Smith na decisão unânime dos juízes (48-44, 48-44-, 48-44) – luta pelo cinturão

Peso meio-médio: Kamaru Usman derrotou Tyron Woodley na decisão unânime dos juízes (50-44, 50-44, 50-45) – luta pelo cinturão

Peso meio-médio: Ben Askren finalizou Robbie Lawler com uma gravata a 3m20s do R1

Peso palha: Weili Zhang derrotou Tecia Torres na decisão unânime dos juízes (30-27, 29-28, 30-27)

Peso galo: Pedro Munhoz derrotou Cody Garbrandt por nocaute a 4m52s do R1

CARD PRELIMINAR

Peso pena: Zabit Magomedsharipov derrotou Jeremy Stephens na decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 29-28)

Peso meio-pesado: Johnny Walker derrotou Misha Cirkunov por nocaute técnico a 36s do R1

Peso galo: Cody Stamann derrotou Alejandro Perez na decisão unânime (29-28, 29-28, 30-27)

Peso meio-médio: Diego Sanchez derrotou Mickey Gall por nocaute técnico a 4m13s do R2

Peso médio: Edmen Shahbazyan derrotou Charles Byrd por nocaute técnico a 38s do R1

Peso galo: Macy Chiasson derrotou Gina Mazany por nocaute técnico a 1m49s do R1

Peso palha: Hannah Cifers derrotou Polyana Viana na decisão dividida dos juízes (29-28, 28-29, 29-28)

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário