Jon Jones domina Anthony Smith e defende cinturão no UFC 235

Campeão dos meio-pesados fez uma luta segura e sem nenhum tipo de risco, dominou Anthony Smith por 25 minutos para vencer na decisão unânime dos juízes

Jones (dir.) domina Smith (esq.) no UFC 235. Foto: Reprodução / Twitter @ufcnews

Foi um passeio! Jon Jones subiu no octógono montado em Las Vegas (EUA), na noite deste sábado (02), como amplo favorito para encarar Anthony Smith na luta principal do UFC 235. E em 25 minutos de duelo, o campeão dos meio-pesados não encontrou dificuldades para impor seu jogo e vencer a disputa em uma tranquila decisão unânime dos juízes.

Veja Também

Johnny Walker vence com nocaute fulminante no card preliminar do UFC 235
VÍDEO: Assista o nocaute espetacular de Johnny Walker sobre Misha Cirkunov no UFC 235
UFC 235: Pedro Munhoz surpreende Garbrandt, vence ex-campeão e pede chance por cinturão
Usman vence Woodley, conquista cinturão dos meio-médios e se torna o primeiro africano campeão do UFC
Ben Askren sofre na estreia, mas finaliza Lawler e mantém invencibilidade no UFC 235

Com o resultado, Jones emplaca sua 23ª vitória na carreira e a nona defesa de cinturão dos meio-pesados – a segunda desde que voltou da suspensão por doping.

Ainda no octógono, Jones foi questionado sobre o motivo de não ter encerrado a disputa antes do tempo regulamentar.  “O MMA é realmente uma coisa difícil. Alguns dias você estará surpreendente, e em outros você não vai ter uma performance no nível que espera. E agora vejo porque o chamam de ‘Coração de Leão’, este cara é duro”, disse Jon.

A luta

Jones começou a luta cauteloso, esperando o melhor momento para abrir seu arsenal. Smith tentou impor seu jogo e atacou primeiro com um chute nas pernas do campeão. Entretanto, a partir deste momento, Jon começou a controlar a peleja. Ele conectou um belo chute rodado que acertou o abdômen de Smith. O golpe claramente minou a resistência do lutador. No clinch, ‘Bones’ ainda abusou das ombradas no queixo do desafiante.

Mais a vontade, Jones mostrou toda sua versatilidade no segundo assalto. Ele disparou cotovelada giratória, pisões frontais e o jogo de pressão no clinch. Apesar de não ser efetivo, o campeão tinha o duelo sob total controle e não deixava Smith respirar.

Jones resolveu mudar o ritmo do combate no terceiro round e começou a trabalhar em busca das quedas. Porém, Smith mostrou que estava com a defesa em dia. A luta ficou travada no clinch por alguns segundos quando o campeão cravou o rival no solo. Jon ainda conectou boas joelhadas com o adversário em posição de inferioridade.

Sem sofrer sustos, Jones soltou ainda mais o jogo no quarto round. Diante de um rival acuado, que não conseguia encontrar respostas para as investidas, ‘Bones’ colocou pressão com chutes na linha de cintura, boas combinações de socos e até joelhadas voadoras.

O único momento em que a vitória de Jon Jones ficou ameaçada aconteceu no final da parcial, quando ele aplicou uma joelhada ilegal em Anthony. O árbitro interrompeu a disputa, deduziu dois pontos de sua contagem e ameaçou desclassificar o lutador em caso de reincidência.

Na volta para o quinto round, Smith tentou surpreender Jones e levou algum perigo com um soco de direita. Mas o campeão fez bem a defesa e voltou a acuar o desfiante. Sem correr riscos, Jones levou a disputa até o final e venceu na decisão unânime (48-44, 48-44-, 48-44).

Resultados do UFC 235

CARD PRINCIPAL

Peso meio-pesado: Jon Jones derrotou Anthony Smith na decisão unânime dos juízes (48-44, 48-44-, 48-44) – luta pelo cinturão

Peso meio-médio: Kamaru Usman derrotou Tyron Woodley na decisão unânime dos juízes (50-44, 50-44, 50-45) – luta pelo cinturão

Peso meio-médio: Ben Askren finalizou Robbie Lawler com uma gravata a 3m20s do R1

Peso palha: Weili Zhang derrotou Tecia Torres na decisão unânime dos juízes (30-27, 29-28, 30-27)

Peso galo: Pedro Munhoz derrotou Cody Garbrandt por nocaute a 4m52s do R1

CARD PRELIMINAR

Peso pena: Zabit Magomedsharipov derrotou Jeremy Stephens na decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 29-28)

Peso meio-pesado: Johnny Walker derrotou Misha Cirkunov por nocaute técnico a 36s do R1

Peso galo: Cody Stamann derrotou Alejandro Perez na decisão unânime (29-28, 29-28, 30-27)

Peso meio-médio: Diego Sanchez derrotou Mickey Gall por nocaute técnico a 4m13s do R2

Peso médio: Edmen Shahbazyan derrotou Charles Byrd por nocaute técnico a 38s do R1

Peso galo: Macy Chiasson derrotou Gina Mazany por nocaute técnico a 1m49s do R1

Peso palha: Hannah Cifers derrotou Polyana Viana na decisão dividida dos juízes (29-28, 28-29, 29-28)

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário