Johnny Walker vence com nocaute fulminante no card preliminar do UFC 235

Brasileiro precisou de apenas 36 segundos para nocautear Cirkunov e fazer a festa em Las Vegas; Ainda no card preliminar, Polyana Viana perdeu na decisão

J. Walker fez mais uma vítima no UFC 235. Foto: Reprodução/Instagram @ufc_brasil

Johnny Walker fez mais uma vítima! Com uma joelhada voadora, o brasileiro nocauteou Misha Cirkunov em apenas 36 segundos do primeiro round e emplacou sua terceira vitória fulminante no Ultimate. O duelo foi atração no card preliminar do UFC 235, realizado em Las Vegas, neste sábado (02).

Saiba mais

VÍDEO: Assista o nocaute espetacular de Johnny Walker sobre Misha Cirkunov no UFC 235
Jon Jones domina Anthony Smith e defende cinturão no UFC 235
Vídeo: Assista os melhores momentos da vitória de Jon Jones sobre Anthony Smith no UFC 235
Usman vence Woodley, conquista cinturão dos meio-médios e se torna o primeiro africano campeão do UFC
UFC 235: Pedro Munhoz surpreende Garbrandt, vence ex-campeão e pede chance por cinturão

Durante sua tradicional comemoração, onde ele se joga no octógono e faz o movimento de uma cobra, Walker acabou machucando o ombro. Em entrevista no octógono, Johnny foi repreendido por Joe Rogan e brincou: “Se eu puder sobreviver a mim mesmo, posso sobreviver a tudo”.

Apesar da lesão no ombro, o brasileiro disse que logo voltará a treinar para voltar o quanto antes para o octógono.

“Meu ombro saiu do lugar, mas já coloquei. Igual Wolverine mesmo, saiu do lugar mas já está de volta. Lá dentro eu me senti como sempre, feliz, motivado, do jeito que eu gosto. Eu sempre treinei joelhada, chutes, socos… hoje eu só vi a oportunidade e coloquei. Eu quero lutar semana que vem, não preciso de ombro para lutar, não… Brincando!! Preciso ver o ombro, mas acho que tá tudo bem. Daqui a pouco voltar a treinar para já estar lutando”, falou Walker para o canal Combate.

A luta

Walker iniciou o combate com a guarda baixa e provocando o rival. No entanto, quando todos menos se esperava um ataque, Johnny acertou uma joelhada voadora fulminante, de encontro ao rosto de Cirkunov. O letão foi ao chão e o brasileiro precisou de apenas mais alguns socos para garantir o triunfo.

Hannah Cifers venceu Polyana Viana por decisão dividida

H. Cifers (dir.) venceu P. Viana (dir.) por decisão dividida. Foto: Reprodução/Instagram @ufcbrasil

Ainda no card preliminar, o Brasil conheceu sua primeira derrota na noite. A paraense Polyana Viana foi superada pela norte-americana Hannah Cifers na decisão unânime dos juízes (29-28, 28-29, 29-28).

Com o resultado, Cifers conquistou a primeira vitória no Ultimate e o nono triunfo na carreira de quase seis anos. Enquanto isso, Polyana somou a segunda derrota em três lutas na organização. Em agosto do ano passado a brasileira foi derrotada por JJ Aldrich no UFC 227.

A luta

As pesos palhas iniciaram o combate trocando golpes no centro do octógono sem muita efetividade. Mesmo com 9cm a menos que a brasileira, Cifers ditou o ritmo dos primeiros minutos da luta. A norte-americana se aproximou e colocou jabs, diretos e cruzados. Em resposta, Polyana conseguiu levar a rival para o chão. No entanto, Hannah se levantou rapidamente. A ‘Dama de Ferro’ atacou com um chute, mas ‘Shockwave’ acertou um belo um overhand no contragolpe. A paraense caiu no chão e se defendeu dos ataques da oponente.

A brasileira voltou para o segundo round buscando se recuperar. Polyana atacou a rival com chute na linha da cintura, upper e direto em sequência. Em resposta, Cifers colocou contragolpes e cruzados. Viana pressionou e puxou a rival para a guarda e começou atacar. Hannah apenas se defendeu. ‘Dama de Ferro’ tentou escalar para atacar na chave de braço, mas a oponente se protegeu bem e não deu brecha.

Com a luta empatada, as pesos palhas partiram para o ataque. Cifers foi mais efetiva e pontuou ao acertar a brasileira diversas vezes com a sequência: jab, direto e chute. Polyana respondeu com chutes e jabs. O round se manteve morno até os últimos segundos, quando duas lutadoras protagonizaram uma trocação franca.

Resultados do UFC 235

CARD PRINCIPAL

Peso meio-pesado: Jon Jones derrotou Anthony Smith na decisão unânime dos juízes (48-44, 48-44-, 48-44) – luta pelo cinturão

Peso meio-médio: Kamaru Usman derrotou Tyron Woodley na decisão unânime dos juízes (50-44, 50-44, 50-45) – luta pelo cinturão

Peso meio-médio: Ben Askren finalizou Robbie Lawler com uma gravata a 3m20s do R1

Peso palha: Weili Zhang derrotou Tecia Torres na decisão unânime dos juízes (30-27, 29-28, 30-27)

Peso galo: Pedro Munhoz derrotou Cody Garbrandt por nocaute a 4m52s do R1

CARD PRELIMINAR

Peso pena: Zabit Magomedsharipov derrotou Jeremy Stephens na decisão unânime dos juízes (29-28, 29-28, 29-28)

Peso meio-pesado: Johnny Walker derrotou Misha Cirkunov por nocaute técnico a 36s do R1

Peso galo: Cody Stamann derrotou Alejandro Perez na decisão unânime (29-28, 29-28, 30-27)

Peso meio-médio: Diego Sanchez derrotou Mickey Gall por nocaute técnico a 4m13s do R2

Peso médio: Edmen Shahbazyan derrotou Charles Byrd por nocaute técnico a 38s do R1

Peso galo: Macy Chiasson derrotou Gina Mazany por nocaute técnico a 1m49s do R1

Peso palha: Hannah Cifers derrotou Polyana Viana na decisão dividida dos juízes (29-28, 28-29, 29-28)

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

Deixe um comentário