Após derrota, Sonnen elogia Lyoto: ‘Nunca vimos um lutador como ele’

Em momento de rara humildade, falastrão norte-americano exaltou as habilidades do último algoz, que resultou em sua aposentadoria

Amado e odiado. Chael Sonnen se retirou do MMA sendo um atleta que alterou os rumos das promoções de luta. Sem falsa modéstia, o atleta sempre tratou de enaltecer seu talento e tentar dominar a mente de seu oponente. Desta vez, o atleta fez diferente ao elogiar Lyoto Machida, por quem foi derrotado na última sexta-feira (14), no Bellator 222. Em entrevista ao seu próprio canal no YouTube (‘Chael Sonnen’), o ‘Gangster’ tratou de elogiar o brasileiro, que representou o último oponente de sua carreira.

Saiba mais

A dois dias de duelo contra Renato Moicano, ‘Zumbi Coreano’ alfineta brasileiro: ‘Tenho mais coração’
Rival de Royce Gracie no UFC 2 morre de câncer aos 55 anos
Cejudo passa por cirurgia no ombro e só deve voltar a lutar em 2020

“Eu realmente respeito a maneira que ele consegue controlar a distância contra qualquer oponente”, declarou Chael.

No embate entre ambos, Sonnen teve seu jogo facilmente anulado pela estratégia de Lyoto, que é conhecido por seu grande poder de contra-atacar seus adversários. O norte-americano tinha como principal característica a investida nas pernas de seus oponentes para tentar levar a luta para o chão e, assim, poder golpear o rival, semelhante ao que fez com Anderson Silva na disputa de cinturão dos médios (até 83,9kg.) em 2010.

Por duas vezes, porém, o ‘Gangster Americano’ foi surpreendido por uma joelhada de encontro no rosto após tentar agarrar as pernas do ‘Dragão’, levando Chael ao chão nas duas ocasiões.

“Nós nunca vimos alguém como Machida, alguém com essas habilidades. Nunca vimos um cara dando os chutes do jeito que ele faz”, elogiou o norte-americano.

Contra atletas conhecidos pela luta em pé, atuando pelo Bellator, Sonnen não teve problemas. Foram os casos de Quinton Jackson e Wanderlei Silva. Ambos foram presas fáceis às quedas do norte-americano e saíram derrotados dos combates. Um, no entanto, fugiu à regra. Chael foi nocauteado pelo lendáro Fedor Emelianenko no Bellator 208, ocorrido em outubro do ano passado.

Após a derrota para Machida, o norte-americano anunciou, pela segunda vez, a sua aposentadoria, aos 42 anos. Em seu cartel profissional, o atleta somou 47 lutas, com 31 vitórias e 15 derrotas.

 

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário