Durinho responde provocação de Nate Diaz: ‘Venço ele até com corona’

Brasileiro rebate declaração de norte-americano, que minimizou feitos do niteroiense para chegar na disputa de cinturão dos meio-médios

G. Durinho foi retirado do UFC 251 após testar positivo para COVID-19. Foto: Reprodução/Instagram

Retirado do UFC 251 após testar positivo para COVID-19, Gilbert Durinho aproveitou o momento para rebater as provocações feitas por Nate Diaz. Recentemente, o norte-americano usou o ‘Twitter’ para elogiar a substituição do brasileiro por Jorge Masvidal, afirmando que o confronto faz mais sentido. Sem deixar barato, o niteroiense respondeu ao ‘Bad-Boy’.

Veja Também

Léo Santos analisa luta técnica contra Roman Bogatov no UFC 251: ‘Pode ser chata’
Cláudia Gadelha enfrenta Yan Xiaonan em 26 de setembro, em Las Vegas
Dana White nega disputa do cinturão de ‘Mais Casca-Grossa’ de Masvidal a Usman
Usman coloca Masvidal acima de Covington e prevê grande vitória no UFC 251: ‘Vou abençoá-lo com meus punhos’

“Lutas reais são melhores”, publicou Nate, em sua rede social após a confirmação de que o ‘Jesus das Ruas’ lutaria pelo título dos meio-médios (até 77kg.).

A publicação de Diaz incomodou o niteroiense, que respondeu à altura.

“Posso vencer Nate Diaz em qualquer dia da semana, mesmo com corona (vírus), acredito que o derrotaria. Posso boxear com ele, usar o grappling, posso estapeá-lo com facilidade. O cara chega fala: ‘Eu sou um lutador de verdade’. Eu costumava respeitar demais esses caras, mas, adivinhe: Eu também sou um lutador de verdade. Você enfrentou Conor (McGregor) com poucos dias de antecedência. Eu enfrentei um russo (Alexey Kunchenko) invicto com alguns dias de antecedência”, disparou Gilbert em conversa com a ‘ESPN’.

Ciente da grande fase que vive, o brasileiro tem a noção de que não foi fácil chegar à condição de número um no ranking dos meio-médios. Por isso, o brasileiro afirmou que a declaração de Nate o irritou.

“Me incomoda um pouco, porque eu também sou um lutador de verdade”, finalizou.

Durinho retornou aos meio-médios agosto do ano passado e precisou de apenas quatro vitórias para provar que merece lutar pelo título da divisão. Com vitórias imponentes, o atleta bateu, em seu último compromisso, em maio, o ex-campeão da categoria, Tyron Woodley, tomando a primeira posição no ranking do norte-americano.

Notícias relacionadas

Deixe seu comentário

0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments